Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Dilma, governadores e ex-ministros participam do velório de dona Marisa Letícia

Bruno Bocchini - Repórter da Agência Brasil
Foto: Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

A ex-presidenta da República, Dilma Rousseff, se despediu da ex-primeira dama Marisa Letícia Lula da Silva no fim da manhã de hoje (4). Dilma chegou ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo Campo, onde ocorre o velório de dona Marisa, por volta das 11h30. Ela cumprimentou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e permaneceu ao lado do caixão recebendo abraços de populares.

Também estiveram no velório para se solidarizar com o ex-presidente Lula e manifestar pesar à família os governadores do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, e de Minas Gerias, Fernando Pimentel, o senador Lindbergh Farias (PT-RJ), além de ex-ministros da gestão de Lula na Presidência da República, como Luiz Dulci, Luiz Marinho, Gilberto Carvalho e Paulo Vannuchi. O ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, e os ex-ministros da gestão de Dilma Rousseff,Juca Ferreira e Aloizio Mercandate também prestaram solidariedade ao ex-presidente.

Fila

Iniciado às 9h apenas para familiares, o velório foi aberto ao público por volta das 10h20. Ao meio dia, uma fila de mais de 700 pessoas esperava para se despedir de dona Marisa Letícia e cumprimentar Lula. O ex-presidente permaneceu até por volta das 12h40 ao lado do caixão recebendo abraços dos populares que vieram ao velório. Depois disso, foi descansar em uma sala reservada. Um ato ecumênico deverá ocorrer às 14 horas..

“Minha vida acabou um pouco desde o dia em que ela entrou nessa situação”, disse Tânia Silva, 55 anos, que segurava nas mãos um retrato de Lula, Marisa e Dilma juntos. “Do jeito que o Lula está, só Jesus para dar força para ele. Ele está forte e abraçando e beijando todo mundo”, acrescentou Tânia, após cumprimentar o ex-presidente.

Para Lindbergh Farias, a enfermidade que acabou por matar Marisa Letícia tem ligação com a “campanha” negativa contra a família do ex-presidente.

Cremação

O velório deverá ser encerrado por volta das 15 horas, quando o corpo da ex-primeira dama será levado para o crematório do Cemitério Jardim da Colina. Dona Marisa Letícia morreu ontem (3), aos 66 anos, após sofrer um acidente vascular cerebral hemorrágico e ficar dez dias internada no Hospital Sírio-Libanês.

Edição: Armando Cardoso

Câncer de Mama

Imagem meramente ilustrativa. Foto: Divulgação

Paiva Netto


O Dia Mundial Contra o Câncer e o Dia Nacional da Mamografia (respectivamente em 4 e 5 de fevereiro) chamam-nos a atenção sobre um mal que acomete cada vez mais pessoas.
A Agência Brasil, informa que “o câncer de mama é o segundo tipo mais frequente da doença no mundo (atrás do câncer de pulmão)”. Deverá ter quase 60 mil novos casos no país a cada ano, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca).

Conforme ressalta o Inca, “o exame clínico da mama deve ser feito uma vez por ano pelas mulheres entre 40 e 49 anos. E a mamografia deve ser realizada a cada dois anos por mulheres entre 50 e 69 anos, ou segundo recomendação médica”. E mais: “Embora a hereditariedade seja responsável por apenas 10% do total de casos, mulheres com história familiar de câncer de mama, especialmente se uma ou mais parentes de primeiro grau (mãe ou irmãs) foram acometidas antes dos 50 anos, apresentam maior risco de desenvolver a doença. Esse grupo deve ser acompanhado por médico a partir dos 35 anos (...)”.

Quando detectado nos estágios iniciais, as chances de cura são de aproximadamente 95%. Contudo, aponta Ricardo Caponero, presidente do Conselho Técnico-Científico da Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (Femama), “ainda falta conscientização das mulheres para a importância da realização periódica da mamografia. (...) Apenas 30% das mulheres fazem o exame”. Desde 2009, o exame tem cobertura gratuita pelo Sistema Único de Saúde (SUS), direito assegurado pela Lei no 11.664/2008. Em prol de sua saúde, as mulheres não podem abrir mão desse benefício.


Prevenção
Para melhor conhecimento de todos sobre o assunto, vale consultar o site do Inca (www.inca.gov.br). Vejam, por exemplo, algumas dicas de prevenção: “Evitar a obesidade, através de dieta equilibrada e prática regular de exercícios físicos, é uma recomendação básica para prevenir o câncer de mama, já que o excesso de peso aumenta o risco de desenvolver a doença. A ingestão de álcool, mesmo em quantidade moderada, é contraindicada, pois é fator de risco para esse tipo de tumor, assim como a exposição a radiações ionizantes [raios X, por exemplo] em idade inferior aos 35 anos”.
Não prescindamos igualmente de recorrer ao Amparo Celeste, que tem em Jesus, o Divino Médico, o abundante manancial da saúde almejada por todos.


José de Paiva Netto ― Jornalista, radialista e escritor. paivanetto@lbv.org.br — www.boavontade.com

Mediação de conflitos é tema de palestra do Recife

O Instituto dos Advogados de Pernambuco (IAP) promove, no próximo dia 15, a partir das 12h, no restaurante Rui Paula do Shopping RioMar, palestra sobre o tema “Mediação de conflitos familiares, empresariais e criminais”. O tema vai ser apresentado pelo presidente da Comissão de Mediação e Arbitragem do IAP, o advogado Carlos Eduardo Vasconcelos.

Durante o encontro, Carlos Eduardo Vasconcelos vai realizar o lançamento da 5ª edição do livro “Mediação de conflitos e práticas restaurativas”, de sua autoria. A obra busca demonstrar a importância da mediação de conflitos como instrumento do poder comunicativo em sociedade democrática.

O IAP promove ainda homenagem ao desembargador Jones Figueiredo Alves, do Tribunal de Justiça do Estado de Pernambuco (TJPE); ao professor titular da Faculdade de Direito do Recife (FDR) João Maurício Adeodato; e ao advogado Misael Montenegro, membro do IAP, do Instituto Brasileiro de Direito Processual (IBDP) e da Academia Pernambucana de Letras Jurídicas.

A palestra é uma iniciativa da Comissão de Mediação e outros Métodos de Construção de Consenso do IAP. Os interessados podem se inscrever por meio do telefone (81) 3424.1012 ou do e-mail iap@oabpe.org.br