Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

SDSCJ promove conscientização, cidadania e inclusão no Carnaval

A Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, sob a gestão do secretário Roberto Franca, levou conscientização e cidadania à população durante todos os dias do Carnaval 2017. Sob o lema "No Carnaval Da Inclusão Não Entra Preconceito", equipes da SDSCJ foram às ruas combater as violações de direitos fundamentais no que diz respeito aos seguintes temas: Igualdade Racial, LGBT, Pessoa com Deficiência, Pessoa Idosa, Drogas, Criança e Juventude.

O chefe de Gabinete da SDSCJ, Cláudio Carraly, fez uma avaliação positiva das ações: "Durante o Carnaval, estive na Casa Crer, em Olinda, onde nossos serviços estavam sendo oferecidos à população. Tudo correu muito bem, com muita organização. Fui, também, ao Camarote da Acessibilidade, no Galo da Madrugada. Um camarote animado e que contou com a participação da SDSCJ, através do PE Conduz, que funcionou plenamente. A satisfação era visível nos rosto dos foliões. Alguns, inclusive, relataram que só tinham aquela chance para brincar Carnaval."

Destaque também para os Camarotes da Acessibilidade no Galo da Madrugada, Olinda, Bezerros e Vitória de Santo Antão. Coordenados pela SDSCJ, através da Superintendência Estadual de Apoio à Pessoa Com Deficiência (SEAD), os Camarotes proporcionaram um Carnaval e alegria e conscientização. "Os Camarotes da Acessibilidade tiveram um desempenho excelente. As pessoas com deficiência puderam brincar com toda segurança", afirmou o superintendente da SEAD, Paulo Fernando da Silva. Ele ressaltou o sucesso da parceria entre o Governo do Estado e as prefeituras do Recife, Olinda, Bezerros e Vitória.

Paulo Fernando também destacou o trabalho do PEConduz: "Este ano, além de levar as pessoas com deficiência para os Camarotes, transportou os foliões da sede da PCR para o Recife Antigo".
Integrantes da SESES (Secretaria Executiva de Segmentos Sociais) atuaram em vários pontos, tais como o Polo da Diversidade (Pátio de São Pedro) e a Casa Crer (Olinda). No primeiro, a equipe SESES desenvolveu ações de conscientização para o público LGBT e a população em geral, além da distribuição de material gráfico. Na Casa Crer (Observatório Racial), um espaço destinado à defesa da Igualdade Racial, também foram desenvolvidas ações que levam conscientização sobre os direitos de todas as raças e em defesa da liberdade religiosa. A Coordenadoria de Igualdade Racial da SESES também atuou no Núcleo Afro, no Pátio do Terço, onde aconteceram festividades da cultura negra.

A Superintendência de Defesa e Promoção dos Direitos da Pessoa Idosa, vinculada à SESES, lançou a campanha  “DISCRIMINAR OU NEGLIGENCIAR A PESSOA IDOSA É CRIME”. Por sua vez, a Secretaria Executiva de Políticas Sobre Drogas (SEPOD) contou, em todos os dias de folia, com as equipes do Programa Atitude. Os técnicos atuaram no cuidado ao uso e abuso no consumo de crack e outras drogas. As ações foram desenvolvidas nos Centros de Acolhimento e Apoio e de Acolhimento Intensivo do Programa e são voltadas para a garantia dos direitos e proteção das
pessoas em situação de risco pessoal e/ou social.

SES faz acolhimento dos residentes e oferta vagas remanescentes

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) promove o acolhimento de cerca de 1,2 mil residentes nesta sexta-feira (3.03), às 9h, no Teatro Guararapes, localizado no Centro de Convenções de Olinda. O secretário estadual de Saúde, Iran Costa, participará da solenidade.

A SES ainda está inscrevendo para 118 vagas, sendo 6 novas e 112 remanescentes do primeiro certame, quando foram ofertadas 1.254 vagas (795 para residentes médicos e 459 nas áreas multiprofissional).

As residências médica e multiprofissional são modalidades de pós-graduação destinadas a médicos e profissionais de saúde de diversas áreas, caracterizada por treinamento em serviço.  Hoje, são 2.773 residentes atuando na rede de saúde do Estado, representando um investimento anual de R$ 110 milhões, dos quais R$ 65 milhões são custeados pelo tesouro estadual.

“O programa de residência é o padrão ouro da especialização dos profissionais de Saúde. E, nesse sentido, Pernambuco tem se destacado, ao longo dos anos, como o maior centro de atração da residência do Norte-Nordeste. Isso devido à especialização e complexidade da nossa rede. Por isso, continuamos apoiando e ampliando os programas para qualificarmos ainda mais nossa rede de atenção”, afirma o secretário Iran Costa.

Neste ano, a SES criou novos programas, com a interiorização da Residência em Medicina de Família e Comunidade em parceria com a UPE Campus Garanhuns e Serra Talhada para o fortalecimento dos cursos de graduação em Medicina. Na área de residência multiprofissional, houve expansão em áreas estratégicas para o SUS em Pernambuco, destacando-se: Enfermagem Clínica e Cirúrgica, Saúde Mental (Garanhuns) e Saúde da Família. Este ano, ainda haverá inclusão de vagas para graduados em Saúde Coletiva. A bolsa dos residentes é de R$ 3.330,43.

NOVAS VAGAS – A SES está ofertando 112 vagas de residência médica remanescentes do primeiro certame. Há, ainda, seis novas vagas, sendo duas para residentes de infectologia do Hospital Correia Picanço, com programa de duração de três anos; duas de cirurgia cardiovascular no Instituto do Coração de Pernambuco, com duração de quatro anos; e duas de cirurgia vascular no Real Hospital Português, com atividades durando dois anos. A seleção para as vagas será por meio de prova escrita, de caráter eliminatório.

As inscrições estão sendo feitas exclusivamente pelo www.upenet.com.br, até as 23h59 do dia 08.03. O pedido para isenção da taxa de inscrição também pode ser feito no mesmo período. A prova escrita será em 19.03 e o resultado final em 28.03. Já a matrícula será entre 29.03 e 30.03, com início dos programas de residência em 31.03. Dúvidas em relação ao processo seletivo poderão ser esclarecidas pelo e-mail conupe.residenciamedica2017@gmail.com.

Governo de Pernambuco promove ações para comemorar o Bicentenário da Revolução de 1817


O Governo do Estado e a Comissão Organizadora do Bicentenário da Revolução Pernambucana de 1817 anunciaram, nesta sexta-feira (03/03), em coletiva à imprensa, a vasta programação das comemorações do Bicentenário da Revolução de 1817, movimento emblemático da história de Pernambuco. Foi apresentado um conjunto de eventos e ações que serão realizados ao longo deste ano. Entre as atividades, estão exposições culturais, valorização da Revolução no conteúdo programático das escolas públicas, projeto de construção de um monumento em referência ao marco e publicações de livros com abordagens analíticas sobre 1817. As comemorações do Bicentenário congregam diferentes instituições e setores da sociedade, tanto do âmbito local quanto nacional, que valorizam a data.

Presidente da Comissão do Bicentenário, o secretário-executivo da Casa Civil, Marcelo Canuto, destacou a importância da comemoração do marco pernambucano. "A Revolução de 1817 tem a ver com o pioneirismo do pernambucano em defender a liberdade e a democraria. Portanto, o Governo do Estado se sentiu na obrigação de realizar esses eventos para divulgar os valores de 1817", ressaltou. Canuto ressaltou a ampla programação que será realizada ao longo de 2017 para comemorar a data, com ações nas áreas de literatura, teatro, música e de caráter nacional.

A presidente da Associação Pernambucana de Letras (APL),  Margarida Cantarelli - que integra a Comissão do Bicentenário -, avalia que a Revolução de 1817 deixou marcas importantes na formação do povo pernambucano e, por esse motivo, precisa ser celebrada. "Para que Pernambuco pudesse atingir um grau de liberdade, foi preciso que muitos homens dessem a própria vida. Então, ainda há muito o que se difundir para que os jovens tenham orgulho da nossa terra", avaliou.

A abertura será na próxima segunda-feira (06/03), em solenidade no Palácio do Campo das Princesas. Na ocasião, alguns nomes da Revolução de 1817 serão homenageados e haverá a entrega de medalhas do Bicentenário a entidades e ex-governadores de Pernambuco. Também ocorrerá o hasteamento da Bandeira de Pernambuco, desfile cívico-militar, chamada solene do nome dos revolucionários e descerramento da placa que ficará no hall do Palácio. O Acervo Cepe (www.acervocepe.com.br) disponibilizará uma lista com 275 referências bibliográficas e documentos sobre 1817.

No mesmo dia, às 15h, a Academia Pernambucana de Letras (APL) e o Instituto Arqueológico Histórico e Geográfico de Pernambuco (IAHGP) farão sessão solene conjunta, no auditório da APL. Na ocasião, o acadêmico Vamireh Chacon ministrará a palestra "A Revolução de 1817 e a cultura brasileira". Às 18h, também haverá uma sessão solene na Assembleia Legislativa de Pernambuco e, no dia seguinte (07/03), no Congresso Nacional.

Dentro da programação do Bicentenário, serão publicados, ainda, por meio da Cepe, livros com abordagens críticas de 1817, como o "Abecedário da Revolução" e "História da Revolução de Pernambuco em 1817" que serão lançados no próximo dia 12 de março, no Museu da Cidade do Recife, e "Dez visões sobre 1817", livro que reúne dez ensaios de historiadores contemporâneos a respeito da Revolução. A restauração do Arquivo Público de Pernambuco, inclusive, integra também as ações comemorativas do Bicentenário. Também acontecerá, no Museu, uma exposição cultural e educacional sobre fatos e personagens da data. Será realizada uma ação de fixação de placas de azulejo para identificação de monumentos ou locais de relevância para a Revolução de 1817.

Além da programação realizada pelo Governo do Estado e pela Comissão, algumas instituições parceiras estarão realizando sua própria programação. É o caso da Academia Pernambucana de Letras, que promoverá o evento "Música na APL", com a artista Eliana Caldas. Já o Instituto Arqueológico Histórico e Geográfico de Pernambuco realizará diversas ações em comemoração ao marco. Entre elas está o lançamento de concursos de monografias e redações sobre 1817, nas Universidades de Pernambuco, e um Seminário Nacional sobre a época.

No âmbito nacional, as paredes do corredor de acesso ao Plenário Ulysses Guimarães, no Congresso, em Brasília, receberá uma exposição com painéis com gravuras, documentos, mapas e jornais de 1817, além de objetos pertencentes aos revolucionários. O Ministério da Cultura também terá uma exposição sobre o tema.

HISTÓRICO - Diferentemente de todas as outras revoltas de ordem conspiratória da época, a Revolução de 1817 foi a única que chegou a ter um governo republicano instalado durante 74 dias, tendo influenciado ainda dois outros movimentos importantes: a Convenção de Beberibe, em 1821, e a Confederação do Equador, em 1824. A Revolução de 1817 também sofreu influência da Revolução Francesa, por meio da comunidade de maçons atuante no Estado a partir dos ideais de "liberdade, igualdade e fraternidade".

Programação

6 de março de 2017 - segunda-feira
8h - Palácio do Campo das Princesas
Hasteamento da Bandeira.
Desfile Cívico Militar.
Colocação de uma coroa de flores na escultura da Revolução de 1817, de Abelardo da Hora.
Chamada solene dos nomes dos revolucionários.
Descerramento da placa.
Entrega das medalhas do Bicentenário aos homenageados.

15h - Academia Pernambucana de Letras
Sessão Solene conjunta da Academia Pernambucana de Letras (APL) e o Instituto Arqueológico Histórico e Geográfico de Pernambuco (IAHGP).

18h - Assembleia Legislativa de Pernambuco
Sessão Solene

7 de março de 2017 - terça-feira

10h - Congresso Nacional
Sessão Solene em Brasília

Eventos e ações já programadas:

Secretaria de Habitação fortalece o diálogo com movimentos sociais

O titular da pasta de Habitação, Bruno Lisboa, convidou entidades sociais para novas reuniões, na sede do Órgão, no Recife
O secretário de Habitação, Bruno Lisboa convidou representantes de movimentos sociais de luta pela moradia com o objetivo de fortalecer o diálogo entre o Governo do Estado e as entidades. Com propósito de pontuar as ações em andamento e acertar o início de novos projetos, Bruno recebeu, nesta quinta e sexta, lideranças de oito entidades: Movimento Terra, Trabalho e Liberdade (MTL); Movimento de Luta pela Terra (MLT); Organização e Luta dos Movimentos Populares (OLMP); Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST); Movimento Independente dos Trabalhadores Sem Teto (MIST); Organização e Luta por Moradia Digna em Pernambuco (OLMD-PE), da Central de Movimentos Populares (CMP) e do Movimento pela Moradia Popular de Pernambuco (MPPE).
Ao destacar a importância do diálogo para o avanço das questões sociais, o titular da pasta de Habitação frisou o papel do Estado. “Estamos aqui para ouvir os representantes, selecionar as prioridades e apoiar no que for possível. Ampliar o acesso à moradia é a nossa meta”, afirmou Bruno Lisboa, que esteve acompanhado do diretor executivo de Operações Especiais, Antônio Calixto, e da gerente de Programa Sociais, Raquel Deiga. Lisboa afirmou ainda que sua missão é perpetuar o trabalho de seu antecessor. “É uma gestão de continuidade”, frisou o secretário.
De acordo com o coordenador da MLT, José Adalberto da Silva, a reunião foi fundamental para a entidade. “A gente recebeu essa reunião como um avanço na questão das negociações. Nós temos três grandes ocupações, com cerca de 1,5 mil famílias, e eu acho que o papel da Cehab é reduzir esse déficit habitacional”, salientou José, que, na ocasião, recebeu uma proposta do secretário para a questão das ocupações de São Lourenço da Mata. Já o líder da OLMD-PE, Jailton de Oliveira, que é mais conhecido como Chiquinho, definiu como gratificante a parceria com o Governo, por meio da SecHab. “O secretário Bruno, antes mesmo de assumir o cargo, já mantinha o diálogo com os movimentos quando era diretor de Operações da Cehab. Ele sempre esteve aberto para isso, o que é muito importante porque demonstra vontade política para trabalharmos juntos", completou Chiquinho.
Com a criação da pasta de Habitação, em janeiro de 2015, o Governo do Estado pode ampliar a política de interesse social, envolvendo construção e melhorias casas, urbanização integrada, além de regularização fundiária.
ORGANIZAÇÃO SOCIAL – A dirigente da Central de Movimentos Populares, Valdilene Ferreira, frisou a força da população organizada. “Alguns alegam que a sociedade civil não tem poder de organização. Mas quem melhor administra o salário do trabalhador do que sua própria família. Então, a gente consegue administrar uma obra e muito bem”, disparou Valdilene, que também representa uma instituição que gerencia uma obra na Região Metropolitana do Recife.
O coordenador do OLMP-PE, Paulo André, afirmou que boa parte dos avanços pleiteados pelo grupo está em andamento e que o encontro desta quinta vai levantar a possibilidade de novos projetos. “A nossa intenção é conseguir o apoio do Estado para iniciar novos projetos no setor que possam beneficiar as 10 mil famílias cadastradas”, ponderou Paulo André.

Concurso incentiva estudante a criar desenhos, vídeos e projetos sobre a preservação da água

Pernambuco enfrenta o sexto ano consecutivo de seca e os efeitos severos da escassez de um recurso natural essencial para a vida de todos: a água. Nesse cenário, que sensibiliza toda a população, do Litoral ao Sertão, a proposta do Concurso Cultural "Água: juntos vamos preservar - Ano 3" ganha ainda mais força e importância ao incentivar os estudantes da rede estadual de ensino a usarem a criatividade para transformar suas ideias de preservação da água em desenhos, vídeos (curta-metragem) ou projetos. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas, até o dia 12 de abril, pelo endereço: http://www.educacao.pe.gov.br/portal/?pag=1&cat=36&art=3360

O concurso, realizado pela Compesa e Secretaria de Educação do Governo do Estado, com apoio do Shopping Riomar, ASA e Tec-Hidro, faz parte da programação da campanha educativa em comemoração ao Dia Mundial da Água que será promovida pela equipe social da companhia. Durante todo o mês de março, a Compesa vai mobilizar as principais escolas das regiões Metropolitana do Recife, Zona da Mata, Agreste e Sertão, além  do Distrito Estadual de Fernando de Noronha, com ações educativas que estimulem os alunos a participarem do concurso cultural.

Os estudantes matriculados regularmente no Ensino Fundamental, Médio e na Educação para Jovens e Adultos (EJA) podem participar e apresentar trabalhos com propostas e reflexões sobre o uso sustentável e racional da água potável e sua distribuição nas cidades de Pernambuco, além de formas de conservar e proteger os mananciais para a produção de água. Os trabalhos feitos em desenhos devem ter como autores crianças dos primeiros anos iniciais do Ensino Fundamental (6 a 10 anos) e precisam ser elaborados em papel tamanho A4, utilizando lápis de cor, giz de cera e caneta hidrocor.

A categoria vídeo (curta-metragem) é voltada para alunos dos anos finais do Ensino Fundamental (10 a 13 anos) e EJA (fases 3 e 4) que devem produzir um DVD de filme com duração de cinco minutos - nos formatos avi, mp4 ou mov. Para os estudantes do Ensino Médio e EJA (Médio) o desafio é elaborar projetos com a temática do concurso, adotando uma perspectiva reflexiva, preventiva e interdisciplinar. Serão premiados os três primeiros lugares de cada categoria e também os professores orientadores. Todas as informações e regulamento podem ser acessados no edital do concurso publicado no site www.educacao.pe.gov.br.

Os trabalhos vencedores serão expostos no Shopping RioMar Recife durante as comemorações da Semana do Meio Ambiente, no mês de junho.

Mais de 200 reeducandos participaram de palestras no Patronato Penitenciário em 2017

Nos dois primeiros meses do ano 255 reeducandos do regime aberto e livramento condicional participaram de palestras sobre qualificação profissional e 55 fizeram curso de vendas, com foco no mercado de trabalho 
Muitos reeducandos que estão concluindo a pena e se encontram no regime aberto ou em livramento condicional sonham em voltar ao mercado de trabalho. Para tornar esse sonho realidade, o Patronato Penitenciário, órgão vinculado à Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), realiza semanalmente cursos e palestras com foco na empregabilidade.   
Este ano, só nos dois primeiros meses, 255 reeducandos participaram de sete palestras sobre como se preparar para o mercado de trabalho. Entre os temas  estavam: Marketing Profissional, Comportamento e postura no mercado de trabalho e Como encarar uma entrevista profissional.
Além das palestras, o Patronato também realizou curso de vendas, ministrado pela empresa Teleport, que contemplou 55 reeducandos. Iara Pradines, 56 anos, explica que é importante saber das novidades na área, após o tempo que passou fora do mercado. “Quero me atualizar e o Patronato é uma porta aberta para isso” disse.
Para o mês de Março, já estão programadas palestras sobre: atendimento ao público; relacionamento interpessoal nas organizações; estimulando o espírito empreendedor; e desenvolvendo a expressão verbal.
Em 2016, 1.465 reeducandos participaram de cursos e palestras promovidos pelo Patronato Penitenciário no Recife e em Caruaru. Os cursos foram nas áreas de pintura, construção civil, vendas, entre outros. Para absorver a mão-de-obra, o Patronato Penitenciário tem parceria com 26 empresas que atualmente emprega 968 reeducandos.