Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Voluntários de organização internacional levam atividades de relaxamento ao Case Santa Luzia

Meditação, yoga, relaxamento, capoeira e música transformaram a tarde das internas, que teve ainda debates e conscientização

Lazer, cultura e conhecimento transformaram a tarde do último domingo das adolescentes do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Santa Luzia. A ação fez parte do movimento nacional “Voluntários por um Brasil Melhor”, da Organização Internacional Arte de Viver. O objetivo do movimento, que estreou nesse fim de semana, é o de despertar nas pessoas a consciência e o compromisso com a construção de um Brasil melhor por meio do trabalho voluntário. 

Participaram ainda integrantes da ONG Politiqué?, que levaram debates sobre educação para cidadania, educação política e empreendedorismo cidadão. As jovens participaram de oficinas de meditação, yoga e relaxamento, também tiveram um momento de lazer por meio da música e da capoeira. “Levamos o gerenciamento de estresse através de técnicas de respiração. Também propomos que outros amigos que sejam de outras ONGs também venham para proporcionar esse dia e estabelecer vínculos”, convidou a voluntária da Organização Internacional Arte de Viver, Denise Moura.

Segundo a Coordenadora Técnica da Unidade, Jailda Castro, a desmistificação de que aqueles que se encontram em unidades da Funase são irrecuperáveis é o objetivo real de abrir as portas para quem quiser contribuir com o trabalho socioeducativo. “Precisamos de pessoas que estão fora desses muros para trabalhar junto conosco. Isso faz com que nossas adolescentes se sintam cuidadas, porque vêem o interesse de uma pessoa que, de forma espontânea, reserva um tempo da sua vida para estar aqui interagindo com elas. Toda a sociedade é responsável por essas adolescentes”, explicou. 
Com a experiência do voluntariado realizado há 18 anos no Brasil, inspirada por Sri Sri Ravi Shankar, a Arte de Viver criou o projeto Voluntários por um Brasil Melhor que surgiu a partir das suas palestras realizadas no Brasil em dezembro de 2016. A iniciativa objetiva a conscientização e o compromisso individual para um Brasil melhor. Além disso, reafirma a responsabilidade de cada indivíduo traduzir as atitudes e padrões de comportamento para o fortalecimento dos valores humanos a fim de inspirar a cultura de paz na vida diária. ​

TV Câmara lança documentário sobre Miguel Arraes


O documentário "Miguel Arraes - Origem do Líder", que a TV Câmara lança nesta sexta-feira (31/3), às 21h30, apresenta os possíveis motivos que levaram Arraes a ser considerado um dos principais líderes da esquerda brasileira e o transformaram num dos grandes inimigos do golpe de estado comandado por militares em 1964. O filme analisa ainda a influência política de Arraes no período anterior ao golpe.
O cenário desolador da educação no Recife no fim dos anos 1950 é um dos temas do documentário. Quando foi eleito prefeito da cidade, 75% das crianças recifenses estavam fora da escola. A urgência educacional gerou o Movimento de Cultura Popular e a grande corrente de alfabetização liderada por Paulo Freire.
Eleito governador três anos depois, Arraes liderou o Acordo do Campo – uma mesa de negociação entre trabalhadores e donos de terra para garantir pagamento mínimo e outros direitos básicos. A situação conflituosa do campo colocou o estado entre os principais centros de ebulição social do país. Arraes começa a enfrentar resistências poderosas: proprietários conservadores, políticos que haviam perdido espaço e a política externa norte americana; mas também alguns integrantes das Ligas Camponesas, influenciados pela revolução cubana.

Trailer do documentário em: http://bit.ly/origemdolider
Estreia na sexta-feira, 31 de março, 21h30
No dia seguinte, estará disponível no portal do canal em camara.leg.br/tv
Direção e Roteiro: Luiz Felipe Matos
Produção Executiva: Getsemane Silva
Realização: TV Câmara

No Paulista, alunos promovem abraço em árvore tombada em defesa do Meio Ambiente

A importância de preservar o meio ambiente e o cuidado com as árvores é um assunto levado muito a sério pelos 120 alunos da Escola Municipal Irmã Assunta. Eles vão mostrar como aprenderam esta lição na prática, comemorando o tombamento de uma árvore da espécie Angelim, realizada há um ano, com um abraço coletivo. Antes do abraço, os alunos farão uma caminhada, portando cartazes, faixas e distribuindo panfletos educativos, ao som de muita música.

O evento, que pretende sensibilizar a comunidade sobre os prejuízos causados pelo desmatamento é uma realização da Secretaria de Educação do Paulista, e acontece nesta quinta-feira (30.03) com a concentração a partir das 15h, na Avenida Rui Barbosa, em Maria Farinha. 

Mês da Mulher encerra com programação na Vila Olímpica de Rio Doce

Secretaria Executiva da Mulher vai oferecer serviços de cidadania e saúde para mulheres


Para fechar a programação do Mês da Mulher, a Secretaria de Desenvolvimento Social Cidadania e Direitos Humanos de Olinda, junto com a Secretaria Executiva da Mulher, vão disponibilizar nesta sexta-feira (31.03), na Vila Olímpica de Rio Doce, serviços de cidadania e saúde para mulheres olindenses. No evento, que ocorre das 8 às 13h, serão emitidos documentos como RG, certidão de nascimento e óbito, providência do cartão VEM Livre Acesso, além de aferimento de pressão e Exame de Glicemia Capilar (HGT).
Pensando no bem-estar das mulheres presentes, o Instituto Embelleze vai fornecer corte de cabelo, escova e oficina de turbantes. No mesmo dia, ocorre ainda a Feira do Empreendedor Local, que conta com estandes de artesanatos, moda e gastronomia com produtos variando entre R$ 5,00 e R$ 50,00. 

Educação aposta na reforma e revitalização de escolas para garantir mais conforto a estudantes e servidores

A Secretaria de Educação do Paulista reforçou o quadro de funcionários do departamento de Manutenção. Com a iniciativa, as equipes do setor estão tendo a possibilidade de atuar em várias unidades de ensino ao mesmo tempo para atender as demandas dos gestores escolares. O foco é cuidar da estrutura física das escolas, por meio de reformas ou revitalizações, para garantir mais conforto aos estudantes e aos servidores. Uma ação que é considerada estratégica pela gestão municipal.

Atualmente, quatro escolas da rede estão recebendo cuidados por parte da equipe de Manutenção. Na Escola Municipal Alga Marina, em Arthur Lundgren I, os profissionais já realizaram a pintura das paredes; reparos na rede elétrica e hidráulica; instalação de uma caixa d’água; e ajustes no piso da quadra. O trabalho será concluído nos próximos 15 dias. No local, estão matriculados 389 estudantes.

Três deles são filhos da jovem Maria Daniele Ferreira da Silva. A doméstica, que sempre vai buscar os pequenos na hora da largada, adorou a reforma da escola. "Não tenho o que falar da Alga Marina. Essa escola é muito boa. E a reforma chega em boa hora porque está melhorar a estrutura sem atrapalhar as aulas. Isso é excelente pra todo mundo", frisou.  

Já na Escola Municipal Jandira Wanderley, na comunidade do Chega Mais, no Loteamento Conceição, o serviço se concentra na revisão da rede elétrica e do sistema hidráulico; instalação de ventiladores; além do abastecimento d’água da unidade. A recuperação da cisterna, que apresentava problemas com infiltrações, já está sendo finalizada. O próximo passo será a revisão do sistema de esgoto.

Paralelamente, outras duas unidades estão sendo beneficiadas: o Colégio Municipal José Firmino da Veiga e a Escola Gov. Carlos Wilson Campos. O coordenador do departamento de Manutenção, Gilmar Marcolino Vieira, explicou que atualmente 20 profissionais de diversas áreas estão envolvidos na recuperação dos centros de ensino.

“São pintores, pedreiros, marceneiros, gesseiros, serralheiros. Juntos, eles atuam nas escolas dentro de uma programação definida pela Secretaria de Educação. Trata-se de um trabalho muito importante para quem trabalha ou estuda na rede municipal. Por isso, pedimos a comunidade escolar que nos ajude no sentido de manter a escola sempre bem cuidada”, reforçou o funcionário, que conta com o apoio de alguns auxiliares, entre eles, Leonardo Amorim e Wilson José da Silva.

Adolescentes da Funase contribuem com a elaboração do Plano Decenal de Direitos Humanos da Criança e do Adolescente

Vinte adolescentes das Casas de Semiliberdade (Casem) e dos Centros de Atendimento Socioeducativo (Case) da Funase participaram de oficinas de mobilização, no auditório da sede da instituição, conduzidas por representantes da Escola de Conselhos. A missão dos adolescentes foi a de contribuir com a construção do Plano Decenal de Direitos Humanos da Criança e do Adolescente de Pernambuco, que vem sendo trabalhado desde março do ano passado.

Os adolescentes foram convidados a compartilhar os problemas que os inquietam, fazer reflexões e sugerir soluções. Já foram ouvidas crianças e adolescentes de várias regiões do Estado, entre eles quilombolas, indígenas, ribeirinhos, homossexuais e portadores de deficiência. “Esse é um documento que vai nortear todas as políticas das crianças e dos adolescentes do Estado. A ideia é ouvir esses grupos sociais que muitas vezes são marginalizados, não participam das discussões da política”, disse Aniervson Santos, responsável pela condução da oficina.

Durante esse encontro eles debateram temas como transporte, saúde, alimentação, segurança e educação. A adolescente J.M., de 17 anos, se sentiu importante e honrada por poder contribuir com esse trabalho. “Não importa o pouco que colaborei, senti que foi muito importante e me trouxe mais conhecimento. Eu me interesso por todo tipo de atividade que vá me beneficiar lá fora. E com essa oficina vamos ajudar ainda outros jovens que vão fazer uso desse plano decenal”, destacou.

Segundo a Escola de Conselhos, o plano pretende ser regionalizado e descentralizado, com essas características da diversidade, da pluralidade desse público. “A proposta é fazer um documento que seja possível de ser lido por eles e por meio do qual eles se reconheçam. A proposta é de trazê-los para fazer parte dessa construção política, que parece algo inacessível. Mas todos nós fazemos política o tempo todo”, destacou Aniervson Santos. A expectativa é a de que esse documento seja finalizado ainda neste primeiro semestre, quando será entregue ao Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedca-PE), que ficará responsável por todas as deliberações necessárias para então começar a ser aplicado.