Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Vigilância Sanitária do Paulista orienta sobre a compra do peixe

Prato principal durante a Semana Santa, o peixe não pode faltar na mesa das famílias brasileiras. Mas para garantir um alimento saudável e rico em nutrientes, os consumidores devem ficar atentos na hora da compra do pescado. A diretora de Vigilância Sanitária do Paulista Edileuza Maria de Jesus explica que há uma série de fatores a serem observados que garantem a qualidade do produto:

Repare na pele - O peixe bom tem a sua pele brilhante, ao contrário do ruim, que já tem sua superfície opaca e sem vida;
Foco nas escamas – Elas devem estar bem firmes no corpo do peixe. Se você puxar uma delas e soltar com facilidade, é um indício de que você deve buscar por outro animal;
Olhos brilhando – Assim como a pele, os olhos devem estar brilhando com cores vivas. Caso estejam cinza ou esbranquiçados, é mau sinal;
Brânquias vermelhas – Também conhecidas como guelras, essa parte localizada no fim da cabeça deve estar o mais avermelhada possível. Descarte os que estiverem com elas rosadas ou acinzentadas;
Aperte a barriga – Musculatura firme é uma característica de peixe fresco. Apertando a barriga, seu dedo pode até fazer uma marca, mas ela deve sumir em pouco tempo. Caso a pele não volte ao normal, também procure outro peixe;
Sinta o cheiro – Peixes têm cheiro forte, mas não igual em todos. Os bons cheiram à maresia.

Estudantes da UPE têm aula prática com produtos cartográficos da Condepe/Fidem

Foto: Assessoria de Imprensa Condepe/Fidem
Em visita às dependências da Agência Estadual de Planejamento e Pesquisas de Pernambuco – Condepe/Fidem, os alunos do terceiro período do curso de licenciatura em Geografia da Universidade de Pernambuco – UPE (Unidade Mata Norte) puderam conhecer as produções cartográficas da entidade.

Os estudantes estavam acompanhados pelo professor da disciplina Cartografia Temática e Sistemática da entidade educacional, Jorge Araújo. Eles assistiram a uma apresentação sobre o tema, que detalhava a atuação da Agência com relação à cartografia e, ainda, tiveram acesso aos mapas e outras cartas geográficas.

Os técnicos da Agência Condepe/Fidem Carlos Rique e Patrícia Caldas falaram sobre os trabalhos em andamento no setor de cartografia, entre eles o Arquivo Gráfico Municipal (AGM), que trata da territorialização trabalhando a questão dos limites municipais, e sobre a criação do Conselho Estadual de Cartografia (Comcar), que traz a parceria com diversas entidades, visando à modernização desta área.

Também foi apresentado um breve histórico da evolução das ortofotocartas desde a criação da antiga Fidem, em 1973. “É muito importante para os alunos saírem do cotidiano teórico e vivenciarem a prática: aprender a decifrar estas cartas geográficas desde os primórdios, já que a Geografia deve descrever, analisar e produzir os acontecimentos terrestres”, acentua Patrícia Caldas.

O professor Jorge Araújo comentou que a visita foi muito produtiva e que os alunos puderam esclarecer dúvidas em relação à cartografia, o que propicia a eles uma maior segurança na descrição dos dados. Ele relata que todo ano repete o mesmo feito ao levar uma turma para visitar a Agência Condepe/Fidem. “Desta forma os estudantes aprendem onde buscar informações já que o órgão produz informações e pesquisas fundamentais ao aprendizado”, afirmou.