Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Deputado lembra os 129 anos da abolição

Não tivemos muito o que comemorar no dia 13 de maio.” A afirmação foi feita pelo Ossesio Silva (PRB) na Reunião Plenária desta segunda (15), ao lembrar a data que marca a assinatura da Lei Áurea no Brasil, em 1888. Coordenador da Frente Parlamentar de Combate ao Extermínio da Juventude Negra, o deputado avaliou que, 129 anos após a Abolição da Escravatura, o País está atrasado na implantação de políticas de inclusão e de proteção aos direitos humanos da população afrodescendente.

O parlamentar aproveitou a ocasião para fazer um balanço das audiências públicas promovidas pela Frente Parlamentar em vários municípios pernambucanos. Ele destacou o último encontro, no dia 10 de maio, em Timbaúba, na Zona da Mata Norte. “Os homicídios praticados nesse município, assim como em outras cidades que visitamos, vitimizam, principalmente, a população jovem, negra e pobre. Acreditamos que é possível, no entanto, promover ações de prevenção e aprimorar a legislação estadual, criando oportunidades de inclusão”, frisou.

As ações do grupo parlamentar foram elogiadas pelos deputados Priscila Krause (DEM), Odacy Amorim (PT) e Joel da Harpa (PTN), em apartes. “Sabemos que as vítimas de violência têm endereço, cor e, muitas vezes, gênero. Vossa Excelência acerta quando mobiliza Câmaras Municipais para enfrentar essa questão”, pontuou a democrata. “É preciso que os governos trabalhem para dar oportunidades à população negra”, acrescentou Amorim. “A Frente Parlamentar tem chamado atenção da sociedade para esse tema”, concluiu Joel da Harpa.

Fonte e foto: Alepe

Fernando Bezerra Coelho conhece experiências inovadoras de Nova York para promover sustentabilidade

No início da década passada o então prefeito de Nova York Michael Bloomberg lançou o programa ONE NYC, que tinha como principal objetivo transformar a metrópole norte-americana numa cidade mais sustentável e despoluída. Com metas ousadas e planejamento inovador, o ONE NYC foi mantido pelo atual gestor da cidade, Bill de Blasio, que assumiu a prefeitura em janeiro de 2014. Em missão oficial do Senado Federal, na qualidade de representante da Comissão Mista Permanente Sobre Mudanças Climáticas (CMMC), o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE) está conhecendo estas experiências e propostas ambientais desenvolvidas em Nova York. O senador manteve uma agenda com a chefe do escritório de sustentabilidade da prefeitura, Gwendolyn Litvak, que detalhou as estratégias da cidade.

Balsa ajuda equipe responsável pela limpeza do canal da Malária, em Olinda

Uma balsa está auxiliando a equipe responsável pela limpeza do canal da Malária, em Olinda. A embarcação permite que os trabalhadores tenham acesso aos pontos onde as máquinas não conseguem entrar para remover os entulhos e facilitar o fluxo das águas. O trabalho, coordenado pela Secretaria de Serviços Públicos, também conta com o reforço de escavadeiras hidráulicas e caminhões. O canal possui 4,2 km de extensão. A iniciativa faz parte das intervenções da Operação Inverno. Dos 27 canais que cortam o município 15 já estão recebendo o mutirão de limpeza.

O conjunto da ação tem a finalidade de retirar o acúmulo de lixo, adotar providências contra a ocupação irregular e os consequentes alagamentos, causadores de prejuízos para toda a população. Com investimentos da ordem de R$ 450 mil, o serviço partiu do largo do Varadouro, passando pela foz do Rio Beberibe, na Ilha do Maruim, e deve avançar até o bairro de Jardim Brasil. A previsão de conclusão é até o fim do mês de maio, antes da chegada do inverno.

 

Após eliminar ponto crítico de lixo, Paulista aposta em ação educativa para sensibilizar a população  

Apesar do trabalho de conscientização desenvolvido pela direção da Escola Municipal Maria Luzia Pessoa de Andrade, em Paratibe, moradores da comunidade insistiam em despejar resto de construção e lixo na calçada lateral da unidade de ensino. O acúmulo de material no local sempre era recolhido pelas equipes da Diretoria de Limpeza Urbana, mas, pouco tempo depois, voltava a se tornar um ponto crítico de lixo. Diante dessa situação, as secretarias municipais de Serviços Públicos e Educação firmaram uma parceria para acabar com o ponto crítico de lixo e sensibilizar a população.

Na manhã desta terça-feira (16.05), homens da prefeitura realizaram a retirada de todo o material despejado no local. O trabalho contou com o apoio de uma retroescavadeira e um caminhão caçamba. Para evitar que a lateral da escola volte a ficar suja, arte educadoras vão realizar um trabalho, em parceria com os estudantes, para sensibilizar a população. A ideia é de que a criançada chame a atenção da comunidade para o descarte correto do lixo. Os moradores também serão alertados quanto aos dias e horários da coleta. A iniciativa terá início nesta quarta-feira (17).

Acompanhado a ação em Paratibe, o secretário de Serviços Públicos do Paulista, Jaime Domingos, disse que esse tipo de ação já beneficiou outras localidades. “Esse é o tipo de trabalho que tem conquistado o apoio de grande parte dos moradores. Foi assim em Maranguape I, Engenho Maranguape, Riacho de Prata, entre outros. Vamos continuar investindo nisso porque acreditamos que é possível trazer a comunidade para o nosso lado”, frisou.

Um dos moradores mais antigos da comunidade, o motorista de coletivo, Beto Lima, aprovou a ação da prefeitura. “Essa ação da prefeitura é muito importante. Agora é uma pena que a população ainda jogue todo tipo de material aqui na escola. Eu mesmo já passei por uma situação que não esqueço. Teve um dia que fui reclamar com um indivíduo que estava colocando lixo e ele chegou a puxar uma faca pra mim. Que situação horrível. Espero que isso acabe de vez”, relatou.

Satisfeito com o trabalho na escola, o vice-gestor da unidade de ensino, Eudes Pavel, revelou que o lixo estava gerando uma preocupação extra. “Normalmente quando existe um acúmulo de material assim é comum aparecer ratos, baratas e escorpiões. Aqui na escola nunca tivemos problema com isso, mas sempre existia essa dúvida. Agora, vamos aproveitar que está limpo para sensibilizar a comunidade. Ao longo dessa semana estaremos nas ruas com os alunos para alertar a população”, assegurou.

Foto: Almir Martins

Conteúdo escolar mescla caminhadas pelo Sítio Histórico e preservação do meio ambiente de Olinda  

A garotada deixou a sala de aula e ganhou as ladeiras do Sítio Histórico de Olinda, nesta terça-feira (16), embarcando em uma trilha movida pelo conhecimento. O projeto “Nossa Cidade, Nosso Orgulho”, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Educação, quer estimular os alunos do 3º ao 9º ano do Ensino Fundamental, com idades entre 8 e 15 anos, a aprenderem sobre a natureza, o patrimônio e a importância da preservação, sem deixar de lado a prática de exercícios físicos. As caminhadas vão se estender até dezembro, contemplando sete escolas do entorno da Cidade Alta. Os pais, professores e toda a comunidade são convidados a participar, tendo aprovado a novidade.

O ponto de partida foi a Escola Maria da Glória Advíncula, localizada no bairro do Guadalupe. Uma turma animada, com cerca de 50 estudantes, preparou-se com viseiras, cantil de água e protetor solar para encarar a aventura. Conduzidos por professores e coordenadores, as crianças percorreram pontos importantes, com construções que ajudam a contar a história de Pernambuco. Na pauta, a Igreja de Nossa Senhora do Amparo, construída em 1613, rodeada de sobrados do período colonial. Já no Alto da Sé, a beleza do Horto d’El Rey, um dos mais antigos jardins botânicos do país. Durante o passeio, não faltou curiosidade, desvendando as bicas, palácios, museus e demais marcos da arquitetura olindense.

De acordo com o professor Pedro Botelho, à frente da aula-externa, os alunos têm a oportunidade de deixar o cenário abstrato dos livros e cadernos, para conhecer a história pelos seus próprios olhos. “É um a