Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Dicas de especialista em segurança para evitar roubos

Chegamos em junho e algumas quermesses e festas juninas já começam esse final de semana. Em alguns lugares do país, o evento atrai milhares de pessoas e pensando nisso o especialista em segurança do GRUPO GR, Marcos Roberto de Araújo, separou algumas dicas para a população, principalmente para pais com as crianças, para se prevenirem de roubos e furtos durante os festejos.
O que acha de aproveitar essas dicas para ajudar a todos aproveitarem a festa com segurança?
Abraços,
Ana |Visar Planejamento |11 3079 0123
Festas Juninas: Dicas de Segurança do GRUPO GR durante o evento
Cuidado com crianças:
- Oriente seus filhos a utilizarem com discrição os celulares e demais equipamentos eletrônicos, pois as crianças são vítimas potenciais dos bandidos, principalmente por não oferecerem maior resistência.
- Ao retornar para sua residência notando algum sinal estranho (porta aberta, luzes acesas, etc.), não entre em casa, chame a polícia. Não deixe de comunicar a presença de elementos suspeitos nas proximidades de sua casa.
- Evite mexer em bolsas ou carteiras para entregar dinheiro às crianças, seja na saída de casa, no trânsito ou nas proximidades do evento, pois os assaltantes estão sempre esperando uma oportunidade. Opte por entregar o dinheiro para a criança antes de sair de casa.
- Ensine a criança para que ela aprenda o próprio endereço, telefone, nome dos pais, nome dos responsáveis, e que procure um policial caso se sinta perdida, assustada ou ameaçada. A criança também deve ser orientada a evitar contato com pessoas estranhas, aceitar caronas, alimentos ou presentes.
Durante a festa junina:
- Não saia também com grandes quantias de dinheiro ou cartões de crédito se não houver necessidade e não abra a carteira ou a bolsa na frente de estranhos.
- Não use bolsos traseiros para carregar carteira ou dinheiro.
- Previna-se contra a ação dos marginais não ostentando objetos de valor como relógios, joias, pulseiras, celulares, tablets, colares, etc.
- Evite transitar em ruas ou praças mal iluminadas.
- Se sentir que está sendo seguido, entre em algum estabelecimento comercial ou atravesse a rua.
- Evitar comprar e consumir alimentos e bebidas alcoólicas de fontes não confiáveis, principalmente ambulantes. Não se sabe a procedência nem tão pouco como é sua manipulação e preparo. Com isso se evita problemas com intoxicação.
- Ao sair sozinho, procure sempre ficar no centro da calçada e na direção contrária ao trânsito. Fica mais fácil perceber a aproximação de um veículo suspeito.
No trajeto, em transportes públicos:
- Cuidado com bolsas ou mochilas transparentes, pois o marginal vai perceber que você leva documentos, dinheiro, aparelho celular, etc.
- Procure não dormir durante o percurso, pois os meliantes aproveitam-se deste momento para realizar o furto.
- Dentro do coletivo mantenha a bolsa, carteira, pacotes ou sacolas na frente do seu corpo.
- Em ônibus com poucos passageiros, procure viajar próximo ao motorista.
- Ande sempre com o dinheiro da passagem contado ou dê preferência ao vale transporte.
- Evite ficar sozinho em pontos de ônibus isolados.
Com celulares e smartphones:
- Atender o celular na rua, deixa o usuário distraído e, ao mesmo tempo, vulnerável.
- Não use celular na cintura e/ou em bolsos, pois permitem que os assaltantes o furtem com facilidade.
- Para evitar chamar atenção, coloque seu aparelho no modo vibratório ou silencioso.
- Nunca o deixe o celular à mostra.
- Não deixe seu celular sobre mesas, balcões e cadeiras de restaurantes ou lojas, pois os meliantes aproveitam qualquer descuido para furtá-los.

Sobre o GRUPO GR
O GRUPO GR é hoje uma das empresas mais consolidadas no setor de segurança privada e terceirização de serviços. Com 25 anos de atuação e presente em 12 Estados, o GRUPO GR tem um sistema rigoroso de treinamento (teórico, físico e comportamental) que envolve técnicas de aperfeiçoamento operacional, postura e comportamento, modernos conceitos, treinamento nas áreas de segurança, portaria, recepção e limpeza.
Seu principal objetivo está em oferecer soluções customizadas e integradas que aumentem a produtividade e reduzam custos. A empresa promove a capacitação e a reciclagem permanente de seus funcionários, também instruídos através de simulações variadas para solucionar uma tentativa de assalto ou invasão, situações atípicas como ocorrências e possíveis falhas na segurança (equipamentos e fator humano) e procedimentos em casos de emergência.
Além disso, conta também com serviços de Segurança Eletrônica, sempre atenta às novas tecnologias de prevenção e proteção de pessoas e patrimônios.
Com mais de 1.100 clientes ativos e milhares de colaboradores, o GRUPO GR é referência em seu setor de atuação, atendendo com eficácia condomínios (residenciais e comerciais), indústrias, hospitais, shopping centers, instituições de ensino, sites logísticos, redes de lojas, construtoras, facilities e empresas de diversos portes e segmentos.
Em 2015, o GRUPO GR conquistou o Top of Mind de RH e, em 2016, conquistou a Certificação de MELHORES EMPRESAS EM SATISFAÇÃO DO CLIENTE.

Clube das Pás arrecada donativos para os desabrigados da Zona da Mata Sul de Pernambuco

Alimentos, agasalhos, móveis e eletrodomésticos poderão ser trocados pelos ingressos dos shows desta semana

 
O Clube das Pás arrecada donativos para as famílias desabrigadas dos municípios da Zona da Mata Sul de Pernambuco, em decorrência das chuvas ocorridas nos últimos dias. Durante esta semana, a entrada para os shows do clube, na sexta e no sábado, será por meio de doação de alimentos não perecíveis, agasalhos, colchões, cobertores, móveis e até eletrodomésticos.

A programação da casa é: na sexta (2), o cantor Irmão do Brega se apresenta, a partir das 17h e no sábado (3), a casa realiza o seu pré-São João, com grande show do cantor Rodrigo Raposo, que receberá como convidados Nádia Maia, Ed Carlos e Mahatma Costa, a partir das 21h. A Orquestra das Pás estará presente nos dois dias.

“As pessoas podem levar suas doações a qualquer hora. O clube estará aberto para receber os donativos, que serão trocados por ingressos. Quem preferir também pode levar na hora do evento. O importante é reforçarmos essa corrente e ajudar nossos irmãos que estão precisando de nossa ajuda na Mata Sul”, afirma o presidente do Clube das Pás, Rinaldo Lima.


Serviço 1 - Sexta (dia 2):

Irmão do Brega e a Orquestra das Pás
Local: Clube das Pás, na Rua Odorico Mendes, nº 263 - Campo Grande, Recife
Sexta (2) | 17h
Informações: (81) 3242-7522

Serviço 2 - Sábado (dia 3):

Pré-São João - show de Rodrigo Raposo
Local: Clube das Pás, na Rua Odorico Mendes, nº 263 - Campo Grande, Recife
Sábado (3) | 21h
Informações: (81) 3242-7522

Almir Rouche se apresenta no 16º Forró do Nacc

O cantor Almir Rouche será uma das atrações do 16º Forró do Nacc, que acontece nesta sexta (2), às 20h, na AABB. No repertório, o artista entoará canções juninas. 

O ingresso individual custa R$ 40. A AABB fica na Av. Dr. Malaquias, 204 - Graças, Recife. Mais informações pelo telefone (81) 3267-9200. 

Alagamentos trazem risco de doenças

Com a chegada das chuvas, é importante ficar atento em relação às doenças típicas do período

Pernambuco já começa a sofrer com os problemas causados pela chuva e pelos alagamentos, que trazem, além dos problemas socioeconômicos, doenças infectocontagiosas típicas da temporada como, por exemplo, leptospirose, diarreia e hepatite A. A médica Andrezza de Vasconcelos, infectologista do Hospital Jayme da Fonte, alerta que muitos dos registros dessas doenças acontecem com o início das chuvas. Por isso, é importante ficar atento às formas de transmissão e tratamento.

Leptospirose - é causada por uma bactéria presente na urina dos ratos. As chuvas trazem à superfície toda a água contaminada nos esgotos, córregos e galerias pluviais o que propicia a disseminação da bactéria causadora da doença nas águas das enchentes. “Em caso de inundações, deve ser evitada a exposição desnecessária à água ou à lama. Pessoas que se expuserem ao contato com água e terrenos alagados devem utilizar roupas e calçados impermeáveis”, alerta a médica. No caso de exposição, deve-se estar ciente se há presença de pequenos ferimentos na pele, pois estes facilitam a penetração da bactéria, que pode ocorrer também através da pele íntegra, quando a exposição é prolongada. 

A maioria das pessoas infectadas desenvolve manifestações discretas ou não apresenta sintomas. Os sintomas iniciais são febre alta de início súbito, sensação de mal estar, dor de cabeça constante e acentuada, dor muscular intensa, cansaço e calafrios. Dor abdominal, náuseas, vômitos e diarréia podem levar à desidratação. É comum que os pacientes mais graves apresentem icterícia. Trata-se de uma doença com baixa letalidade, porém quando relacionada às complicações dos casos graves como hemorragia pulmonar, insuficiência renal aguda, tem letalidade de até 50%.

Diarreias infecciosas – podem acontecer por ingestão de água de enchentes ou contato dessas águas com pele e mucosas. O quadro clínico é composto por aumento do número de evacuações, dor abdominal, febre, náuseas, vômitos. Pode complicar com desidratação. Em relação ao tratamento, deve-se reforçar a hidratação, tratar a dor, febre e os vômitos. Só o médico pode avaliar quanto à necessidade de antibióticos.

Hepatite A – como se trata de uma doença de transmissão fecal-oral, a água das enchentes pode estar contaminada pelo vírus da hepatite A e transmitir essa patologia. O quadro clínico varia bastante podendo chegar à hepatite fulminante, que é potencialmente fatal. Os sintomas característicos são febre baixa, cansaço, falta de apetite, icterícia, dor abdominal, náuseas, vômitos, fezes amareladas ou esbranquiçadas e urina escura. Não tem tratamento específico e nos casos fulminantes está indicado o transplante de fígado.

Vítimas inocentes

Paiva Netto


O Dia Internacional das Crianças Inocentes Vítimas de Agressão (4 de junho), instituído pelas Nações Unidas em 19 de agosto de 1982, teve inicialmente o propósito de chamar a atenção para o drama dos milhões de pequeninos que sofrem os efeitos da guerra, muita vez perdendo suas vidas.
Os cidadãos de bem, em toda parte, não podem ficar surdos aos gritos de dor desses inocentes. Trata-se de patrimônio humano, garantia de futuro — que desejamos mais feliz — da civilização.
Mas o despertar da sociedade deve abranger igualmente as crianças que padecem de agressão nos próprios lares, nas escolas, nas ruas, mesmo em países não considerados campos de guerra declarada, e as sacrificadas pelo horrendo tráfico de órgãos, ou, ainda antes de nascerem