Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Renegociação de dívidas para produtores rurais e pescadores



O Banco do Nordeste, em parceria com a Prefeitura de Igarassu e o Sindicato de Trabalhadores Rurais, possibilita uma renegociação de dívidas de pescadores e produtores rurais do município. A ação atende a quem pegou empréstimos até o ano de 2011 e está enquadrado nos benefícios da Lei Federal de número 13.340. São oferecidos descontos de até 85% do saldo devedor e a dispensa de juros e multas ou a renegociação da dívida com condições vantajosas de pagamento, como o início do pagamento para 2021 e duração de até 10 anos.

Quem quitar a dívida, poderá realizar um novo empréstimo quando necessário, mantendo uma boa relação financeira e passando apenas por uma análise simplificada de crédito, realizada pelo banco. O atendimento aos interessados vai acontecer no próximo dia 12, no Centro de Artes, a partir das 9h e para mais informações e esclarecimentos, a Secretaria de Agricultura está a disposição.


Case Timbaúba debate como a sociedade pode contribuir com a socioeducação

Encontro foi sugerido pelo juiz Tito Lívio e contou com a participação da rede de proteção local

O Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Timbaúba, juntamente com os atores da rede de proteção dos direitos da Criança e do Adolescente e os órgãos da política de atendimento local, iniciaram um diálogo com o objetivo de provocar uma participação mais efetiva e sem preconceitos da comunidade local na socioeducação.

O encontro se deu por iniciativa do Juiz Titular da Vara Regional da Infância em Goiana, Tito Lívio Araújo Monteiro, que defende que sem a participação efetiva da sociedade e da comunidade, a socioeducação não funciona de maneira satisfatória. “A unidade de Timbaúba possui uma dinâmica e realidade bem diversa da retratada pela opinião pública, tratando-se de serviço de inegável importância e alcance social, a ser valorizado, apoiado e aprimorado”, enfatizou o juiz.

Para a coordenadora geral do Case Timbaúba, Karolyne Bezerra, esse encontro foi muito importante na mudança do olhar da sociedade para com o trabalho que é desenvolvido pela Funase. “Isso já fez novas portas se abrirem. Já articulamos a produção de fotografias para tirar documentação para os adolescentes, a doação de livros para construir a nossa biblioteca, o estabelecimento de palestras para debater o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), explicando seus direitos e deveres, entre outros serviços”, compartilhou a coordenadora.

Estiveram presentes nesse primeiro encontro o Conselho Tutelar, o Conselho Municipal de Direito, as Secretarias Municipais, o CREAS, o CRAS, os Centros de Convivência, funcionários do Case Timbaúba e da Vara Regional da Infância-5ª Circunscrição Judiciária, sediada em Goiana, que tem como titular o Juiz Tito Lívio Araújo Monteiro. Todos reafirmaram seu compromisso com a política de atendimento e com a necessidade de maior engajamento da sociedade.


Em agosto ou setembro, será realizado, também em Timbaúba, um evento maior, com a participação de outros setores representativos da comunidade local. “O objetivo será o de esclarecer sobre a atuação do Case, da rede de proteção e outros aspectos, em especial, a responsabilidade social de cada cidadão e das empresas com nossos adolescentes, que representam o amanhã da própria sociedade: as futuras gerações”, pontuou o juiz Tito Lívio.

Conheça o tipo ideal de argamassa colante para cada situação e aplicação

Ideal para o assentamento de pisos e azulejos em cerâmica, porcelanato e pedras, a argamassa colante industrializada leva vantagem em relação aos demais tipos de argamassa, por sua  melhor adesão em peças assentadas em paredes ou pisos.

Composta por cimento, agregados e aditivos químicos que garantem alta aderência e viscosidade,  a argamassa colante – ao ser misturada com água – resulta em uma massa adesiva, de boa elasticidade e trabalhabilidade.

Com o passar do tempo, a estrutura de uma edificação sofre mudanças, principalmente por sua movimentação e outras ações externas. O uso da argamassa colante permite o melhor controle da retenção de água no sistema, dispensando a necessidade de molhar placas ou contrapisos antes de assentá-los, exceto em casos como aplicação em superfícies com temperaturas acima de 35°C.

Veja as dicas da Votorantim Cimentos para ajudar na hora de escolher o tipo de argamassa colante que atende a sua necessidade. Confira a seguir:

Tipos de argamassa colante


Na hora de especificar o tipo de argamassa colante, é necessário considerar o ambiente de aplicação (interno ou externo), bem como a superfície (parede ou piso) e o tipo de revestimento; a dimensão das peças é outro fator de extrema importância na hora de escolher o tipo de argamassa.

O produto é estabelecido em três tipos principais: ACI, ACII e ACIII.
         O primeiro (ACI) é indicado para assentar peças cerâmicas  em áreas internas e molháveis (cozinha, área de serviço e banheiro), já que resiste à umidade.
         O segundo (ACII) é indicado para área interna e externa, sendo mais resistente à exposição climática, permitindo aplicar outros tipos de revestimento em paredes, fachadas (com limitação de dimensão da peça cerâmica), piscinas de água fria, lajes, pisos de áreas públicas ou ao ar livre.

         O terceiro (ACIII), disponível nas cores branca e cinza, é o que apresenta maior flexibilidade e alta aderência, ideal para colar porcelanatos, cerâmicas e pedras em piscinas de água quente, saunas,  além mármores e granitos.

O que diferencia uma argamassa da outra é a composição da sua formulação, que determina as propriedades finais para utilização na qual é indicada. Por exemplo, não pode-se usar ACI em fachadas, já que ela não apresenta propriedades para trabalhar em ambientes de condições mais severas, como por exemplo, variações térmicas. Com o tempo, pode ocorrer o desplacamento das peças.

Há, também, a argamassa colante fornecida com a denominação E (ACI E, ACII E e ACIII E), que significa tempo em aberto estendido (E), e na prática promove ao aplicador maior tempo para assentamento apropriado para situações mais rigorosas, com diversidades climáticas.

Linha Votomassa - Todos esses tipos de argamassas colantes são fornecidos pela Votorantim Cimentos na linha Votomassa, incluindo ACI Cerâmica Interna, ACII Cerâmica Externa, ACIII Flexível (cinza e branca), Piso sobre Piso (cinza e branca), Porcelanato Interno, Pastilhas, Blocos de Vidro, Grandes Formatos, Cola Tudo (cinza e branca), Chapisco e Concreto. São produtos, fabricados de acordo com as regulamentações técnicas do mercado, que garantem bons resultados à obra.


Votorantim Cimentos - Presente no negócio de materiais de construção (cimento, concreto, agregados e argamassas) desde 1933, a Votorantim Cimentos é uma das maiores empresas globais do setor, com capacidade produtiva de cimento de 57,6 milhões de toneladas/ano e receita de R$ 12,7 bilhões em 2016. A Votorantim Cimentos possui unidades estrategicamente localizadas próximas aos mais importantes mercados consumidores em crescimento e está presente em 13 países, além do Brasil: Argentina, Bolívia, Canadá, Chile, China, Espanha, Estados Unidos, Índia, Marrocos, Peru, Tunísia, Turquia e Uruguai.

35,1 milhões pessoas receberam a vacina contra a gripe, enquanto a estimativa era de 48 milhões


Grupos nas redes sociais reúnem mais de 13,2 mil pessoas que são contra a vacinação

O crescimento de movimentos contra a vacinação nas redes sociais tem gerado preocupação no Ministério da Saúde. O órgão público observou uma queda no índice de adesão a algumas vacinas oferecidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS). No ano passado, por exemplo, a cobertura da segunda dose da vacina tríplice viral, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola, teve adesão de apenas 76,7% do público-alvo.
Outro exemplo, do fortalecimento de grupos contra a vacinação, foi à baixa procura registrada pelo Ministério da Saúde com as ações de vacinação contra a gripe: a estimativa era vacinar cerca de 48 milhões de pessoas em todo o Brasil, porém apenas 35,1 milhões receberam a imunização.

Atualmente o número de vacinação é menor que o esperado, porém as consequências são graves e a baixa procura tem preocupado muitos especialistas. As campanhas têm como objetivo conscientizar a população sobre a importância de manter todas as vacinações em dia, independentemente da idade, diminuindo a probabilidade de contrair diversas doenças, como Caxumba, Tétano, Hepatite A e B, formas graves de Tuberculose, Meningites, Febre Amarela, Pneumonia, gripe, entre outras.

Para se ter uma ideia, em 2016, o Estado de São Paulo teve o maior número de casos registrados de caxumba, uma média de 13 registros por dia, totalizando cerca de 4.193 casos. Para o médico infectologista do Hospital Moriah, Dr. Fernando de Oliveira, o aumento no número de pessoas que contraiu a doença é devido à falta de cobertura vacinal adequada em determinadas pessoas, propiciando desta forma a circulação do vírus.
O médico explica ainda que “as vacinas podem ser produzidas com os agentes vivos causadores das doenças (vacinas atenuadas) bem como com os agentes mortos (vacinas inativadas)". Quando tais agentes artificiais entram em contato com o organismo, o corpo produz anticorpos que o combatem esses vírus, este é o processo de imunização.


Doenças que podem ser evitadas graças às vacinas:

- Poliomielite: é uma doença causada por um vírus e é caracterizada por fraqueza súbita, geralmente nas pernas. Encontra-se erradicada no nosso país, graças à cobertura vacinal adequada.

- Coqueluche: também conhecida como tosse comprida, é uma doença infecciosa que compromete o aparelho respiratório e se caracteriza por ataques paroxísticos de tosse seca.

- Rubéola: é uma doença provocada por um vírus. Pode provocar febre e manchas vermelhas na pele. Sua apresentação mais grave é a forma congênita, quando a mãe transmite a doença para o feto.

- Febre amarela: é uma doença causada por um vírus transmitido por vários tipos de mosquitos. A forma da doença que ocorre no Brasil é a febre amarela silvestre, que é transmitida através da picada pelos mosquitos Haemagogus.

- Difteria: é causada por uma bactéria produtora de uma toxina que pode atingir as amígdalas, a faringe, o nariz e a pele, onde provoca placas branco-acinzentadas.

- Hepatite B: é uma doença causada por um vírus e quando cursa com sintomas, pode provocar mal-estar, febre baixa, dor de cabeça, fadiga, dor abdominal, náuseas, vômitos e aversão a alguns alimentos. O doente pode ficar com a pele de coloração amarelada.

- Tuberculose: é uma doença transmissível que afeta principalmente os pulmões. O principal sintoma é a tosse (seca ou produtiva) persistente por mais de três semanas.

- Hepatite A: é uma doença contagiosa, causada pelo vírus da hepatite A. Costuma ocorrer mais frequentemente na infância.

- Papilomavírus Humano (HPV): sua infecção pode não causar sintomas ou se caracterizar pela presença de verrugas, principalmente na região genital. A infecção persistente por determinado subtipos deste vírus pode levar ao desenvolvimento do câncer de colo do útero, nas mulheres.

- Meningite C: Meningites são inflamações nas membranas que recobrem o sistema nervoso central (as meninges). A Neisseria meningitidis (conhecida como meningoco) é uma das causas mais comuns de meningite nas crianças.

- Pneumonias: A pneumonia é caracterizada pela infecção dos pulmões e pode ser causada por diversos agentes. O Streptococcus penumoniae (pneumococo) é o principal agente causador desta doença. A pneumonia é a terceira maior causa de mortes do mundo.

- Gripe: A influenza (gripe) é uma doença respiratória de origem viral e que pode levar ao óbito, especialmente nos indivíduos que apresentam fatores de risco para as complicações da doença.

- Tétano: Uma doença considerada grave e frequentemente fatal, é causada por uma bactéria que contamina ferimentos e pode ser encontrada no solo e até mesmo em objetos. Para evitar a contaminação, é necessário vacinar a pessoa desde criança.

- Varicela: Mais conhecida como catapora, à doença é infecciosa e contagiosa por um vírus que atinge principalmente crianças com menos de 10 anos. A epidemia pode ocorrer pelo contato aéreo com gotículas de saliva em espirros, tosse,bem como através do contato direto com as lesões de pessoas doentes.

- Caxumba: É uma infecção viral que atinge as glândulas parótidas, ocasionando inchaço e desconforto na região, além de outros sintomas, como febre, por exemplo. É uma doença mais comum entre crianças, porém nos últimos anos teve um aumento da proliferação de casos entre adultos pela falta de cobertura vacinal adequada em determinadas pessoas.

- Rotavírus: Ocasionado por um vírus, é uma das causas mais comuns de diarreia em um nível mais grave em jovens e crianças.

Sobre o Hospital Moriah
Hospital Moriah, localizado em Moema em São Paulo, é um dos mais novos e modernos centros médicos-cirúrgicos de alta complexidade do Brasil, com a proposta de inovar a atenção à saúde neste segmento. A estrutura compacta favorece o acolhimento e o atendimento humanizado e proporciona uma nova relação entre pacientes, médicos, enfermeiros e profissionais da saúde, com recursos tecnológicos de última geração. A hotelaria de alto padrão é outro diferencial, planejada para que pacientes e seus familiares sintam-se confortáveis durante a estada no hospital.

Veículos com final de placa 6, 7 e 8 têm até julho para circular com CRLV 2016

O Diretor Presidente do Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco – DETRAN-PE, Charles Ribeiro, lembra que o prazo limite para circular com o Certificado de Registro e Licenciamento Veicular-CRLV 2016, dos veículos com placa terminada em 6, 7 e 8 é até o final do mês de julho. O proprietário precisa ficar atento, pois o CRLV 2017 só é emitido depois que é quitado todas as taxas que compõem o Licenciamento. São elas: Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), taxas (bombeiros, licenciamento), possíveis multas de transito vencidas e seguro obrigatório (DPVAT).

 A entrega do CRLV é feita de duas formas: via Correios, para quem optou por pagar a taxa de postagem de documentos, no valor de R$ 16,87 e presencial, para quem optou por NÃO pagar a taxa de postagem de documentos. Nessa opção, depois de quitar as demais taxas que compõem o Licenciamento, é preciso agendar atendimento para emissão do CRLV 2017 no site www.detran.pe.gov.br, onde é possível escolher o ponto de atendimento do DETRAN para receber documento.

É possível ao cidadão que optou por pagar a taxa de postagem, rastrear o envio do CRLV 2017, depois de sua devida emissão, por meio do site do DETRAN. Para isso, digite a placa do veículo na seção “Consultar Placa”, localizada na parte superior esquerda da página principal do site. Depois disso, o cidadão clica no botão “Detalhamento de débito” e lá na opção de rastreamento do CRLV. Só o proprietário registrado ou seu procurador legal estão habilitados a receber o CRLV do veículo.