Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Compesa recebe certificação por práticas sustentáveis e padrões internacionais de gestão ambiental

Duas estações de tratamento, de água e esgoto, em Petrolina, receberam a Certificação NBR ISO 14.001/2015; outras 13 unidades da companhia também estão sendo avaliadas



A Companhia Pernambucana de Saneamento - Compesa é a primeira empresa de saneamento do Brasil a conquistar a Certificação NBR ISO 14.001/2015, concedida  em função das práticas sustentáveis e o comprometimento da companhia em atender aos padrões internacionais de gestão ambiental. As duas primeiras unidades da Compesa certificadas pelo padrão de qualidade foram a Estação de Tratamento de Água (ETA) e a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Petrolina, no Sertão do São Francisco. A boa notícia foi anunciada pelo governador Paulo Câmara, durante a realização do Pernambuco em Ação, que aconteceu nesta sexta-feira (14), no município.

A conquista da certificação, na opinião do presidente da Compesa, Roberto Tavares, é um reconhecimento do esforço da companhia em adotar práticas sustentáveis  tanto na gestão como nas unidades operacionais. “O meio ambiente é a nossa preocupação constante. Mudamos a nossa marca justamente para inserir o conceito da sustentabilidade, além da criação de uma diretoria específica para tratar da gestão ambiental da empresa”, reforça Tavares.

O  objetivo da  ISO 14001/2015  é  permitir que as organizações que a adotam, respondam às necessidades cada vez mais exigentes de proteção ambiental. Segundo Aldo Santos, diretor de Articulação e Meio Ambiente da Compesa, essa conquista demonstra o reconhecimento das ações sustentáveis desenvolvidas pela empresa na melhoria das condições de saúde da população, resultado de muito trabalho, responsabilidade e cuidado com o meio ambiente. A Empresa Certificadora Alemã BRT’UV-TUV NORD GROUP   foi contratada pela empresa RS2 Consultoria para realizar  auditoria em 15 unidades operacionais e administrativas da Compesa, sendo as unidades operacionais as primeira contempladas.

Outras unidades operacionais e administrativas  já estão sendo  avaliadas pelos auditores da certificadora alemã, com o objetivo de ampliar a melhoria da gestão ambiental, a exemplo do Centro Administrativo Eduardo Campos, em Santo Amaro ( sede da Compesa), as Estações de Tratamento de Água de Pirapama  e Gurjaú, no Cabo de Santo Agostinho. Também estão na lista para certificação a ETA Tapacura, em Jaboatão dos Guararapes  e Botafogo, em Igarassu.

Professora de canto com deficiência visual usa aplicativo para encontrar novos alunos

Tecnologia e recursos de acessibilidade digital permitem interação de profissional

Aos 26 anos e deficiente visual, Marcela Mahayana encontrou na internet uma saída para garantir a independência financeira. Professora de música e canto, ela utiliza o aplicativo para contratação de serviços, GetNinjas, desde fevereiro de 2017 em busca de alunos em São Paulo, onde ministra as aulas. Desde então, conseguiu fidelizar quatro aprendizes e continua investindo no app para conseguir novos clientes.
Formada em canto popular, Marcela começou ainda pequena no mundo da música. Com muita determinação, ela superou todas as limitações e se destacou, indo além das expectativas para uma criança na época em que iniciou os estudos. "Após indicação do meu noivo, que queria me ajudar a encontrar uma nova fonte de renda nesse momento de crise, comecei a divulgar as aulas pelo GetNinjas. Desde o início, o resultado foi muito positivo, tanto na experiência de uso do aplicativo quanto no retorno do investimento", conta ela.
Marcela consegue utilizar os serviços do app com independência, porque ela descobriu que poderia usá-lo junto com o Voice Over, o assistente de voz do iOS - sistema operacional dos smartphones da Apple -, que faz uma leitura guiada de toda navegação no app. “O GetNinjas é altamente compatível com o programa e fácil de manusear. Consigo entender todo conteúdo que é exibido na tela do meu celular e acessar o que preciso para pegar o contato dos clientes”, destaca Marcela. Já os usuários do GetNinjas que possuem aparelhos com Android podem acessar o Talkback, ferramenta nativa do sistema que tem a mesma função do Voice Over.
O caso da Marcela mostra como a tecnologia pode mudar e integrar a vida das pessoas. Conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 3,6% dos brasileiros (em torno de 9,3 milhões) possuem deficiência visual, sendo que 16% deles ficam impossibilitados de realizar atividades rotineiras, como brincar, praticar esportes ou trabalhar, dependendo do grau de intensidade da limitação visual. Embora tenha entrado em vigor a Lei Brasileira de Inclusão (LBI - Lei 13.146/2015), em 2015, ainda hoje não são todas as plataformas que se adaptaram às necessidades dessas pessoas.
Confira o depoimento da Marcela no quadro Histórias de Sucesso do GetNinjas: goo.gl/q1QiHY

Sobre o GetNinjas
Disponível para Android, iOS e web, o GetNinjas (www.getninjas.com.br) é o maior aplicativo para contratação de serviços da América Latina. Em 2017, foi eleito pela Forbes Brasil como uma das empresas mais promissoras do Brasil. Atualmente, possui mais de 200 tipos de serviços disponíveis, entre eles estão profissionais das áreas de reformas, moda e beleza, assistência técnica, serviços domésticos, aulas, eventos, entre outros. A empresa, que recebeu R$ 47 milhões de aporte de fundos como Monashees, Kaszek e Tiger Group, já está presente em mais de 3 mil cidades do Brasil, registra cerca de 150 mil pedidos de serviços por mês, e conta com mais de 250 mil profissionais cadastrados. O GetNinjas foi fundado em 2011 por Eduardo L’Hotellier, que atua como CEO - à frente das operações.

Cinco motivos para a criança com autismo aprender inglês

Pais e educadores podem auxiliar na melhora dos pequenos
Estimular a interação social e a comunicação dos filhos autistas é um desafio para muitos pais e mães. Tudo começa com a aceitação da condição e os motivos da doença ter acometido. O fato é que não se têm as causas reais do autismo. Há apenas a constatação de influência genética e fatores externos, como o ambiente de criação, por exemplo.
A medicina estuda constantemente as causas, os sintomas e as consequências dessa condição. Apesar de não ter cura é possível amenizar os sinais da mesma. Uma criança autista será um adulto autista, porém as ações dos professores, amigos e familiares na infância, período que geralmente o distúrbio é diagnosticado, pode diminuir e até erradicar algumas características.
Incentivar brincadeiras e novas formas de conhecimentos são ações fáceis de colocar em prática e com retorno esperado, se observados de perto. Os alunos com essa condição podem apresentar dificuldade para falar, ou seja, o sentido mais aguçado deles é a visão.
Logo, o aprendizado deles pode ser mais fácil com imagens, games, quadrinhos, jogos de tabuleiro, entre outros. Encorajá-los a aprenderem altera a forma de pensar da criança autista. Além disso, diminui a ansiedade e pode reduzir os movimentos repetitivos.
Para ajudar neste momento o psicólogo e gestor educacional da rede Minds Idiomas, Augusto Jimenez, lista cinco motivos para a criança autista ter contato com outra língua, aprender inglês e melhorar o seu dia a dia. Confira:
Amplia os vocábulos e palavras
Cerca de 20 a 30% das crianças autistas conseguem desenvolver a linguagem verbal. Instigá-los a se comunicarem é uma das tarefas dos docentes e pais. Quando aprendem um novo idioma, ou seja, novas palavras, amplia-se a capacidade de armazenamento no cérebro e pode aumentar as chances de desenvolver a comunicação verbal.
2. Reduz o risco de depressão
Isso porque a sala de idiomas promove uma sinergia entre alunos e materiais didáticos. Apesar de o autista ter problema para se relacionar, quando isso acontece de maneira orgânica, sem cobrança, e com um docente devidamente treinado todos os envolvidos só têm a ganhar tanto a criança, quanto as pessoas a sua volta.
3. Aumenta a criatividade
Os autistas geralmente têm uma capacidade de memória acima da média e por serem muito focados conseguem captar o máximo de informações quando se consegue a atenção deles. Logo, conquiste o entusiasmo desse aluno na sala de aula através de tablet, lousa eletrônica e outras formas visuais. Isso o ajudará aprender o inglês e ainda aumentará a sua capacidade criativa.
4. Ajuda a criança a se manter no tempo presente
A interação entre os alunos na sala de inglês, o compartilhamento de brincadeiras e outros materiais, consegue manter os 5 sentidos da criança autista no momento presente. Eles tendem a ter uma hipersensibilidade nos sentidos, ou seja, podem sentir uma roupa que causa desconforto porque dá coceira extrema, outra exemplo, é quando eles ficam irritados com um som quase imperceptível pela a maioria. Quando se consegue mantê-los no presente, os 5 sentidos ficam focados na ação e a sensação de satisfação amplia. Isso diminui a hipersensibilidade.
5. Melhora o sistema nervoso
Para melhorar as conexões neurais inclua a leitura regular na sua rotina e exercícios físicos, isso ajuda adultos, crianças e idosos, em qualquer condição física ou mental. O transtorno afeta o sistema nervoso. Logo, incentivar essas crianças a fazerem outras coisas fora da escola é fundamental como, por exemplo, ler em inglês, aprender cores e numerais, isso pode ser feito através de imagens. Essas dicas e iniciativas reduz esse comprometimento neural dos pequenos, causado pelo autismo.

Designers brasileiros terão rodadas de negócios com importadores na High Design Expo

Projeto Raiz de incentivo à internacionalização de designers nacionais, promovido pelo Sindicato das Indústrias do Mobiliário de Bento Gonçalves (Sindmóveis) e pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), participa da segunda edição da High Design – Home & Office Expo, maior feira de design da América Latina. O evento é considerado o âncora da consolidada semana de design de São Paulo (DW! – São Paulo Design Weekend) e acontece entre os dias 8 e 10 de agosto, no São Paulo Expo Exhibition & Convention Center. No espaço de exibição do projeto na feira, seis dos 35 designers que fazem parte da iniciativa representam o design brasileiro com suas criações. São eles: Aristeu Pires, Carol Gay, ITENS by Ana Neute, Marta Manente, Ricardo Rangel e Studiopoli.
Além da exposição de produtos ao mercado brasileiro, o projeto realiza a 1ª Rodada de Negócios Internacionais, ação que estabelece o contato entre empresas nacionais e os maiores importadores do ramo. O objetivo é explorar o potencial do serviço do designer brasileiro em regiões de interesse comercial, em especial os mercados americano e europeu, e assim estabelecer o primeiro contato para futuras vendas no exterior. As rodadas acontecem nas manhãs dos dias 08 e 09 de agosto, no VIP Lounge da feira, com reuniões de curta duração que compreendem nove compradores de todo o mundo. Tanto as empresas expositoras da High Design Expo quanto os estúdios participantes do Projeto Raiz, mesmo que não estejam expondo, podem participar.
O cronograma de ações continua nos dias 10 e 11 de agosto. Os compradores internacionais farão um tour nos principais showrooms baseados em São Paulo dos designers integrantes do projeto com a proposta de reforçar o posicionamento qualificado do serviço brasileiro de design. Participam desta ação os estúdios ITENS, Fahrer, Paulo Alves, Noemi Saga Atelier, estudiobola, Carol Gay e Alessandra Delgado Design. O Projeto Raiz intensifica estratégias de posicionamento do setor no mercado externo, potencializa a utilização