Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Inscrições para o MedioTec terminam na próxima segunda-feira (31)

Inscrições para o MedioTec terminam na próxima segunda-feira (31).
Na página do MedioTec na internet é possível ter acesso à lista completa, com todas as opções de cursos.

Estudantes do ensino médio que não confirmaram matrícula no MedioTec têm até a próxima segunda-feira (31) para se candidatar às vagas remanescentes.

O programa do Ministério da Educação oferece 107.465 vagas em 131 cursos técnicos gratuitos a alunos da rede pública de ensino. Não há prova seletiva para ingressar nos cursos e nem são cobradas taxas para os alunos.

As aulas ocorrem em paralelo com as do ensino médio, sempre em um turno contrário. Ao concluir os estudos, o aluno recebe dois diplomas: o do ensino médio e o técnico, que permite ingressar no mercado de trabalho. Os interessados devem procurar a secretaria estadual de educação. 

Na página do MedioTec na internet é possível ter acesso à lista completa de cursos, com opções como técnicos em eletrônica, logística, segurança do trabalho, química, finanças, rede de computadores, açúcar e álcool, agricultura, agronegócio, guia de turismo, meio ambiente, jogos virtuais, cenografia, dança e teatro.

Cada estudante pode se candidatar somente a um curso. A oferta tem como base tanto um mapeamento de empregabilidade a longo prazo quanto o de demandas regionais.

“É comum os jovens se interessarem muito por cursos ligados à informática, mas é importante que pesquisem sobre outros cursos, vejam as carreiras e ofertas do mercado. Existem muitas áreas com demandas e sem profissional formado”, explica a secretária de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação, Eline Neves Braga Nascimento.

Os cursos técnicos terão início no segundo semestre. Se as instituições ofertantes de formação técnica estiverem localizadas em endereço diferente da escola em que o aluno estuda, será oferecido um auxílio-estudantil para custear despesas como transporte e alimentação. Alguns cursos também são oferecidos na modalidade Ensino a Distância (EaD).

Vagas
Minas Gerais é o estado que apresenta o maior número de oportunidades dentro do MedioTec. Sozinho, o Estado concentra 19% das vagas oferecidas, devido ao grande número de indústrias e rede técnica que concentra. São seis institutos federais e um Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet), além de várias escolas técnicas estaduais.

O segundo estado com maior número de vagas é Goiás (11.572), seguido de São Paulo (9.525) e da Bahia (6.133).

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Educação

Com menos burocracia, brasileiros vão economizar com entrega de documentos



Com menos idas ao cartório, empresas e pessoas economizam milhões. Desburocratização e modernização do setor público estão entre as principais demandas do Conselhão. Beto Barata/PR


O brasileiro deve ganhar tempo e economizar dinheiro com o decreto que desburocratiza serviços do setor público federal. Apenas no primeiro semestre do ano, a arrecadação bruta de cartórios chegou a R$ 5,24 bilhões – parte desses recursos gerados por atestados, certidões ou outros documentos que, agora, não precisam mais de autenticação. Se as informações da pessoa ou da empresa constarem em um banco de dados oficial, não será mais preciso comprovar a autenticidade delas. Esses procedimentos, no entanto, valem apenas para o setor público federal.

Por essas regras, se uma empresa ou pessoa precisar de uma certidão emitida por um ente do governo federal, não será mais preciso, por exemplo, levar documentos que comprovem a situação do contribuinte junto à Receita Federal. O próprio órgão terá de acessar os bancos de dados do governo e verificar a informação.

Segundo o Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União, o decreto presidencial cria instrumentos para melhorar e aumentar a eficiência do Estado. Para o cidadão e para as empresas, o serviço público passa a ser mais produtivo e menos oneroso. Com o texto, fica dispensado o reconhecimento de firma e a autenticação de documentos expedidos no País, quando exigidos por algum órgão federal.

O cidadão também terá acesso gratuito aos atos necessários para o exercício da cidadania. O decreto também determina a padronização de procedimentos e formulários e proíbe a recusa de documentos pelos protocolos dos órgãos públicos. O usuário também fica dispensado de entregar o mesmo documento várias vezes, em cada atendimento que receber, caso a informação já esteja nas bases de dados oficiais.

“Com esta norma, os cidadãos não serão submetidos a deslocamentos desnecessários, prevalecendo a presunção de boa-fé”, observa o secretário adjunto de Tecnologia da Informação e Comunicação do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Angelino Caputo.

Redução do Custo Brasil
Para o setor privado, a nova legislação reduz o Custo Brasil, que é uma série de gastos e gargalos que tornam o preço de um produto ou serviço maior, além do que seria considerado um nível justo. “O Decreto está baseado no princípio constitucional da boa-fé e sinaliza que o governo federal coloca como prioridade a pauta da desburocratização dos serviços”, avalia o presidente executivo do Movimento Brasil Competitivo, Claudio Gastal.

O executivo é integrante do grupo de trabalho de Desburocratização e Modernização do Estado do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), também conhecido como Conselhão. Segundo Gastal, esse processo de desburocratização depende também de ações digitais, como a integração dos sistemas e bancos de dados de autarquias, órgãos e empresas públicas.

Com esse decreto, de acordo com o secretário de gestão do Ministério do Planejamento, Gleisson Rubin, o governo coloca o tema desburocratização como prioridade. “Esta iniciativa elimina etapas desnecessárias, requisições e documentos do cidadão que o Estado já possua, de forma a tornar a experiência da sociedade com o serviço público mais intuitiva”, afirma. “O governo estabeleceu que a prioridade máxima é a simplificação e transformação digital dos serviços públicos oferecidos ao cidadão e empresas”, relata.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério do Planejamento, do Movimento Brasil Competitivo, Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Ministério da Transparência

Cepe lança no FIG livros vencedores do prêmio nacional de literatura



Criado em 2015 pelo Governo do Estado e a Companhia Editora de Pernambuco (Cepe), dentro das comemorações dos 100 anos da Imprensa Oficial de Pernambuco, o Prêmio Cepe Nacional de Literatura lança às 18 desta sexta-feira (28.07), no Festival de Inverno de Garanhuns (FIG), os livros vencedores de sua segunda edição.

Na categoria Poesia, o primeiro lugar foi Arquiteturas de vento frio, do pernambucano de Vitória de Santo Antão Walther Moreira Santos; no Romance, Outro lugar, do paulista Luís Sérgio Krausz; no Conto, Dancing jeans – Baixo Augusta e outros contos, de Mílton Morales Filho, também natural de São Paulo; no Infantojuvenil, Os filhos do deserto combatem na solidão, do gaúcho Lourenço Cazarré.

O concurso destina aos vencedores um total de R$ 80 mil, sendo R$ 20 mil para os primeiros lugares de cada uma das quatro categorias. A premiação inclui também a publicação dos livros pela Cepe Editora. A segunda edição do concurso registrou 711 inscrições, incluindo 10 brasileiros residentes em Portugal, Alemanha, Inglaterra, Estados Unidos, Japão e Uruguai.

O julgamento foi realizado em duas etapas, com uma comissão de pré-seleção e outra de premiação, ambas formadas por pessoas de renome na área de Literatura. A primeira foi composta pelo professor de Letras da UFPE, Ricardo Postal; o escritor, professor e tradutor Wellington de Melo; o escritor, poeta, contista e tradutor Everardo Norões; e o jornalista e escritor Homero Fonseca. A segunda foi formada pela escritora Carola Saavedra, a jornalista e escritora Márcia Denser e o escritor Antônio Carlos Viana

Novo sistema de bicicletas compartilhadas e ampliação da rede cicloviária dão mais prioridade ao ciclista na RMR


O Governo de Pernambuco, através da Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer do Estado, e a Prefeitura do Recife anunciaram duas medidas para tornar o Recife uma cidade cada vez mais estruturada para os ciclistas. Nos próximos meses, a secretaria coloca em prática um novo Bike PE, sistema de compartilhamento de bicicletas, mais moderno, funcional e tecnológico. Em parceria com a Tembici, nova gestora do programa, e o Banco Itaú Unibanco, patrocinador do Bike PE desde a sua criação em 2013, o novo sistema é inovador e coloca a capital pernambucana como a primeira cidade brasileira a receber esse tipo operacional. Além disso, a Prefeitura do Recife anunciou a ampliação da rede de rotas cicláveis com a programação de instalação de duas novas ciclofaixas permanentes na cidade, em Jardim São Paulo e Santo Amaro.
A nova versão do Bike PE ganha uma roupagem com equipamentos mais sofisticados. “É com grande satisfação que trazemos essa novidade para o povo pernambucano, que há alguns anos colocou a bicicleta como um modal do dia a dia. O novo Bike PE vem para contemplar essa parcela da população que só cresce e busca mais conforto e praticidade ao utilizar as ‘magrelas’. Nossa expectativa é que o número de viagens aumente consideravelmente para alcançar a casa dos 80 mil por mês”, ressaltou o secretário de Turismo, Esportes e Lazer, Felipe Carreras.
A partir de setembro, os usuários pernambucanos vão encontrar pelas ruas da RMR estações e bicicletas completamente diferentes das já existentes.  As bikes serão mais resistentes e confortáveis, terão bancos mais reguláveis, luzes reflexivas, bagageiros integrados e adaptáveis com extensores elásticos para prender objetos. Serão 80 estações com 1.600 vagas e um total de 800 unidades disponíveis.  O sistema, que foi importado do Canadá, é consolidado e tem unidades por grandes centros urbanos mundiais, como Nova Iorque (EUA) e  Londres (Reino Unido).
Outra grande novidade do Bike PE é a utilização de “docks” ou conexões individuais para abrigar as bicicletas. Cada uma terá o seu próprio compartimento de depósito, ou seja, as estações serão moduladas e não mais uma estrutura única. A liberação das bikes será, dessa forma, individualizada. Essa é também uma forma de reduzir possíveis vandalismos e roubos das bicicletas. Da mesma forma, haverá um botão para ser acionado e alertar à gestão caso o usuário perceba danos ao equipamento.
Outro ponto que muda a partir deste momento é o modo de utilização. Os usuários terão a oportunidade de utilizar o cartão de crédito e/ou débito diretamente na estação para utilizar as bicicletas. Os planos também aumentaram para passes de três dias e anual, além dos já existentes passe mensal e diário. Em cerca de 30 estações do Bike PE haverão totens para cadastro físico.

Residencial Aldo Albuquerque vende último apartamento em Igarassu

Perto da cidade com o clima do campo


PROMOÇÃO | Nivaldo Cabeleireiro: Corte 2 pague 1





VivaReal lista quanto custa morar nas 10 melhores cidades para envelhecer em comemoração ao Dia dos Avós



São Paulo, julho de 2017 – O VivaReal (www.vivareal.com.br) listou quanto custa morar nas 10 melhores cidades para envelhecer no Brasil diante do Dia dos Avós (26/07). São José do Rio Preto é a cidade com preço médio mais barato para aluguel (R$ 12,50) e também para venda (R$ 3.333) no 2º trimestre de 2017. O município paulista ocupa o 5º lugar no ranking do relatório divulgado pelo Instituto de Longevidade (IDL), em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV).
Santos aparece no topo do ranking como a