Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Em alusão aos 11 anos da Lei Maria da Penha, secretaria da mulher do Paulista realiza ação no North Way Shopping

A Lei Maria da Penha completa 11 anos nesta segunda-feira, 07.08.  Apesar da importância da lei, as estatísticas mostram que ainda há um longo caminho a percorrer no combate à violência de gênero. Só este ano, mais de 50 mulheres foram assassinadas no estado. Para marcar a data, a Secretaria Executiva de Política para as Mulheres do Paulista promove campanha educativa e apresenta programas municipais que servem de porta de saída da situação de dependência e submissão das vitimas de violência.
A ação acontece no North Way Shopping a partir desta segunda-feira (07.08). O público feminino que frequenta o centro de compras receberá informações por meio de spots musicais e vídeos institucionais, sobre as atividades de enfrentamento à violência contra a mulher. A ação, que prossegue até o final do mês de agosto, também vai contar com distribuição de panfletos no Espaço Fêmea, a loja implantada em parceria com o Shopping, que comercializa os produtos da cooperativa de mulheres artesãs do município e funciona no térreo do Mall, numa das principais entradas.
SERVIÇO:

O quê - Campanha de sensibilização da Secretaria Executiva de Políticas para as Mulheres;
Quando - A partir desta segunda-feira (07.08);
Onde -  Paulista North Way Shopping (Rodovia PE-15, S/N, Centro da Cidade).

Problema na cartilagem do joelho atinge crianças e adolescentes

A osteocondrite é uma patologia pouco conhecida e de nome complicado, que acomete a cartilagem, responsável por auxiliar a formação dos ossos. É mais frequente durante a infância e a adolescência, quando ocorre a consolidação do sistema esquelético. Seu tipo mais comum, a Doença de Osgood-Schlatter, pode levar ao desenvolvimento de uma protuberância óssea na parte da frente do joelho, mais especificamente no tendão patelar.
Segundo o ortopedista do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, Agnaldo de Oliveira Jr., quando a cartilagem é lesionada, por traumas ou outros fatores, pode-se desenvolver a osseocondrite dissecante, que é a soltura de parte da cartilagem de uma articulação, mais comum no joelho e tornozelo.
O médico salienta que os sintomas são indefinidos e variam entre dor, que intensifica com a prática de atividade física; edema; vermelhidão e bloqueio articular (joelho ‘travado’). Por isso, em caso desses sintomas a avaliação medica é importante, além da realização de raio-x, tomografia computadorizada e ressonância magnética, para identificar a lesão e sua extensão.
Com relação ao tratamento, o ortopedista é enfático ao dizer que na maioria dos casos a alternativa é a cirurgia. “Fazemos uma perfuração na cartilagem até atingir o osso para prendê-lo novamente no lugar. Outra opção, também cirúrgica, é a retirada da cartilagem comprometida e substituição por outra saudável e do próprio paciente.”
Agnaldo de Oliveira Jr. ressalta que a importância de não realizar atividade física, principalmente os esportes de impacto, até que seja comprovada a integração da cartilagem no osso. “Mesmo após a ‘colagem’, esse paciente não poderá realizar atividades com impacto, como corridas. Uma excelente opção, até para o fortalecimento desse tecido, é a natação”, sugere o ortopedista.
O especialista reforça ainda que, quando não tratada corretamente, a lesão pode causar alterações precoces nas articulações e contribuir para um processo de desgaste degenerativo das cartilagens.
COMPLEXO HOSPITALAR EDMUNDO VASCONCELOS
Localizado ao lado do Parque do Ibirapuera, em São Paulo, o Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos atua em mais de 50 especialidades e conta com cerca de 1.400 médicos. Realiza aproximadamente 12 mil procedimentos cirúrgicos, 13 mil internações, 230 mil consultas ambulatoriais, 145 mil atendimentos de Pronto-Socorro e 1,45 milhão de exames por ano. Dentre os selos e certificações obtidos pela instituição, destaca-se a Acreditação Hospitalar Nível 3 - Excelência em Gestão, concedida pela Organização Nacional de Acreditação (ONA) e o Prêmio Melhores Empresas para Trabalhar no Brasil, conquistado pelo sexto ano consecutivo em 2016.
Rua Borges Lagoa, 1.450 - Vila Clementino, Zona Sul de São Paulo.
Tel. (11) 5080-4000
Site: www.hpev.com.br
Facebook: www.facebook.com/ComplexoHospitalarEV
Twitter: www.twitter.com/Hospital_EV
YouTube: www.youtube.com/user/HospitalEV

Coworking Day 2017 | Inscrições para atividades gratuitas acontecem até 10 de agosto


Acontece no dia 11 de agosto o Coworking Day, evento que surgiu a partir da união de alguns fundadores de coworking com a intenção de criar algo que auxiliasse na expansão e divulgação da comunidade de espaços de coworkings do país. Segundo dados oficiais da organização do evento, que este ano conta com o apoio da plataforma BeerOrCoffee, 280 espaços de coworkings em todo o Brasil irão participar da ação, oferecendo palestras e uso gratuito de sua estrutura na data.
Comparado ao número de espaços credenciados no evento anterior, a edição 2017 teve o praticamente o dobro de adesões. “Esse ano contamos com a ajuda da plataforma BeerOr Coffee, que está auxiliando em toda a gestão de inscrições, tanto dos espaços como dos usuários e totalmente sem custo para ambos”, diz Bruno Rizzo, coordenador do evento.
Criando contatos - Cada coworking participante pode criar sua própria programação - desde que siga o conceito de liberar na data vagas para uso gratuito. A edição deste ano é também a primeira a trabalhar com um tema - A Renovação e (Re)invenção de trabalho. “ Optamos para essa edição criar a ideia de um evento temática. Nossa intenção é criar um senso de debate e mais engajamento com a ação” complementa Rizzo.
Rizzo também pontua que, segundo informações reveladas pelos proprietários de coworkings, muitos visitantes utilizam a data para conhecer a estrutura dos coworkings e assim, escolher qual melhor se enquadra ao seu perfil. “Muitos proprietários relatam que, após o Coworking Day, usuários voltam para fechar contratos de uso do espaço. Para usuários dos espaços participantes, a abertura de atividade durante o evento é a chance de também ampliar contatos e mostrar o seu trabalho para visitantes”. finaliza. As inscrições para as atividades podem ser feitas até o dia 10 de agosto através do site www.coworkingday.com.br

Filmes-carta produzidos por adolescentes da Funase serão exibidos em mostra coletiva no Cinema São Luiz

Atividade é parte do projeto Cartas ao Mundão, que propôs uma vivência prática com cinema, através de exercícios, reflexões e debates



Depois de sete meses de atividade, o projeto de cinema e educação, Cartas ao Mundão, realizado com adolescentes de seis unidades da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase), chega à sua culminância. Na próxima terça-feira (08​), os filmes-carta produzidos pelos jovens, além dos exercícios de produção de cinema e fotografia, serão exibidos na telona do Cinema São Luiz, em sessão fechada. O evento contará com a presença dos próprios adolescentes e seus familiares, além da Diretora-Presidente da Funase, Nadja Alencar, funcionários da instituição, da Secretaria Estadual de Educação e demais parceiros. 

O projeto foi dividido em quatro etapas e propôs uma vivência prática com cinema, através de exercícios, reflexões e debates que aproximassem os adolescentes de uma produção colaborativa. A primeira ocorreu em novembro passado, com a formação em Cinema, Cineclubismo e Direitos Humanos dos profissionais de educação que trabalham nas unidades participantes. Na segunda etapa, esses profissionais mediaram as sessões cineclubistas. 

Durante a terceira etapa do projeto, os adolescentes aprenderam sobre iluminação, a como manusear os equipamentos para captação de imagens e todos os aspectos relacionados à linguagem cinematográfica. Nas sessões cineclubistas, eles foram estimulados a discutir os temas apresentados e a estudar a parte técnica da produção. Nesta quarta etapa, que é a de exibição dos filmes-carta, os telespectadores vão se deparar com vídeos que retratam o cotidiano dos jovens em unidades da Funase. 

“A finalidade é de ir contra os estereótipos que são impostos aos internos. Esse espaço de fala que o projeto ajuda a reafirmar é de extrema importância, colocando em prática o exercício democrático, onde eles mesmos podem falar sobre si e mostrar uma nova realidade”, compartilhou o coordenador geral do projeto, Caio Sales. Uma segunda edição já está em fase de licitação e montagem, com previsão de início ainda no segundo semestre. 

Os filmes-carta e exercícios produzidos pelos estudantes nas oficinas serão inscritos em festivais que prezem por projetos experimentais, ou temáticos sobre Direitos Humanos. Na experiência vivenciada em 2014, o filme-carta produzido pelas adolescentes do Case Santa Luzia foi exibido na Mostra de Cinema de Direitos Humanos do Hemisfério Sul, no Festival de Cinema de Ouro Preto e no Festival de Curtas de Pernambuco, onde ganhou um prêmio especial do júri. O material pode ser conferido por meio deste link: vimeo.com/102526050. Para mais vídeos, acessar o canal no Youtube: goo.gl/tTrxr4 


Ao todo, o projeto atendeu 150 jovens oriundos dos Cases Santa Luzia, Jaboatão dos Guararapes, Vitória de Santo Antão, Abreu e Lima e Cabo de Santo Agostinho, além do Centro de Internação Provisória (Cenip) Recife. Essas atividades contam com o apoio da Funase e são realizadas pela Zentrum Produções, em parceria com o Inventar com a Diferença: Cinema, Educação e Direitos Humanos e Gerência Geral de Po