Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Paulista segue se preparando para os Jogos Solidários da Pessoa Idosa

Para um o bom funcionamento do corpo é necessário ter um estilo de vida saudável. Praticar atividade física e manter uma boa alimentação trazem inúmeros benefícios à saúde. Essas recomendações são fundamentais para quem quer chegar bem à terceira idade. Sabendo disso, os idosos do Paulista, que cumprem à risca esse modelo de vida, estão se preparando para uma maratona de atividades. No mês de outubro, eles participam da 19º edição dos Jogos Solidários da Pessoa Idosa (JSPI).

Entre as atividades de preparação para o evento esportivo estão os ensaios para a abertura do evento, que leva o tema “Pernambuco Multicultural. Nosso amor pelo idoso é imortal, imortal”, contará com uma apresentação dos idosos de Paulista e Olinda onde dançarão músicas que retratam o ciclo carnavalesco. 

Para participar dos jogos todos os idosos passaram por exames clínicos, e receberam atestados de aptidão física. Uma das participantes, Maria José da Silva, 70 anos, é membro da instituição Luz Divina. Ela ressalta os benefícios que teve com as atividades. “Minha vida mudou para melhor, sou mais disposta e saudável. Desde que comecei a participar do grupo não sei mais o que é ociosidade”, disse. 

A aposentada Severina Ramos, 64 anos, encontrou solidariedade, amigos e uma família. “Somos unidas, temos nosso modo de viver. É uma reunião maravilhosa”. “Ser idoso não quer dizer se isolar e ficar esperando a morte chegar, tem que participar, viver, curtir a vida, ser idoso é ser feliz” completou.


O próximo ensaio será quarta-feira (23.08) às 9h, no Clube Municipal do Paulista (Rua do Nobre, s/n – Nobre) e seguem até a abertura dos jogos que será no dia 30 de setembro às 10h no Centro Comunitário da Paz (Compaz) Escritor Ariano Suassuna (Avenida Abdias de Carvalho, s/n – Cordeiro).

Convite

Nesta quinta-feira (17), às 17h, mais uma Ordem de Serviço será assinada. Desta vez, a boa notícia vai para os moradores da rua Maria Glória Berenguer, em Cruz de Rebouças. A O.S vai beneficiar mais de 30 famílias , melhorando a mobilidade em 900 m² de extensão. 
Contamos com vocês.


Prefeitura recupera calçamento de via na Vila Torres Galvão


Obras de recuperação de ruas calçadas estão sendo realizadas em diversas vias da cidade. Na Rua Almirante Barroso, no bairro da Vila Torres Galvão, o trabalho está a todo vapor. Atendendo a solicitação de moradores, a Secretaria Executiva de Serviços Públicos iniciou uma operação para reconstruir o pavimento de paralelepípedo danificado.

“O trabalho prioriza as vias mais desgastadas pelo tempo, que passam a ganham uma nova cara a partir desta ação. Vamos percorrer diversas localidades para promover melhorias nas vias públicas, garantindo mais mobilidade e segurança para quem trafega pelo local”, destacou o secretário-executivo de Serviços Públicos, Jaime Domingos. 

Paulo Câmara: “São os jovens que vão transformar o futuro de Pernambuco através da educação”

Muito esforço, prática e dedicação. Foi através dessa conduta que 844 alunos pernambucanos da Rede Estadual de Ensino foram premiados na 12ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP), referente ao ano de 2016. Nesta edição, o empenho dos jovens resultou em 75 medalhas para o Estado, entre ouro, prata e bronze. A solenidade de premiação regional, realizada, nesta terça-feira (15.08), no Centro de Convenções de Pernambuco, contou com a presença do governador Paulo Câmara, de familiares dos participantes e da comunidade escolar. A OBMEP contempla as unidades municipais, estaduais e federais com matrícula de estudantes do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e dos três anos do Ensino Médio. 
“A gente tem certeza de que Pernambuco já avançou muito na educação, e que ainda tem muito o que melhorar. Mas eventos como este e motivação como esta ajudam a valorizar o empenho desses jovens e a motivá-los a querer sempre mais. São os jovens que vão transformar o futuro de Pernambuco através da educação. Eu tenho muita esperança nas novas gerações, nesses jovens pernambucanos e brasileiros que vão fazer, através do seu esforço e dedicação, a diferença pra um Brasil melhor para todos”, ressaltou o governador. Paulo também fez questão de parabenizar cada um dos premiados: “Todos estão de parabéns. Continuem estudando, acreditando nos seus sonhos. E nos ajudem a transformar a nosso País", conclamou.

Também são premiados pela Olimpíada professores, escolas e secretarias de educação de municípios que se destacam em virtude do desempenho dos alunos. Em Pernambuco, 16 estudantes foram agraciados com medalha de ouro (três da rede estadual), 47 receberam medalha de prata (14 da rede estadual) e 114 foram premiados com medalha de bronze (58 da rede estadual). Outros 1.219 estudantes receberam menção honrosa, sendo 769 estudantes de escolas estaduais. Foram homenageados, ainda, 24 professores, 29 escolas e dois municípios pernambucanos (Quixaba e Brejinho). 
Para incentivar a participação, a OBMEP produz e distribui material didático, oferece bolsas de iniciação científica aos estudantes e reconhecimento aos educadores, escolas e secretarias. A disputa nacional foi idealizada pelo ex-ministro de Ciência e Tecnologia e ex-governador do Estado Eduardo Campos, em 2005. Desde a primeira edição da Olimpíada, os estudantes da rede estadual de educação vêm se destacando na competição. Em 2005, foram 22 medalhistas pernambucanos.  

O secretário estadual de Educação, Fred Amâncio, destacou o papel fundamental dos professores no estímulo ao estudo da matemática e, principalmente, para bom desempenho escolar desses estudantes. “É muito importante esse trabalho que estimula o estudante a se desenvolver, a gostar da escola. E isso não diz respeito a apenas passar o conteúdo. Educar é muito mais que isso; é preparar os estudantes e estimulá-los para novos desafios. E eu acho que um trabalho como esse cumpre esse papel de não apenas desenvolver o estudo da matemática, mas de estimulá-los a desenvolver o aprendizado como um todo. E dessa forma, estamos contribuindo também para a melhoria da educação do nosso Estado", disse.


Entre os premiados, estava o aluno Bruno Henrique, de 14 anos. Matriculado no 8° ano da Escola Dr. Adilson Bezerra de Souza, localizada em Santa Cruz do Capibaribe, ele exibia com orgulho o certificado da medalha dourada. “Eu sempre gostei de matemática, e quando se gosta é mais fácil aprender. Eu me sinto muito feliz com esse prêmio, estudei e me dediquei muito. E minha família também ficou bastante orgulhosa”, declarou. Bruno e os outros 15 medalhistas de ouro vão receber a medalha em solenidade no Rio de Janeiro, a ser agendada.
 
Para o diretor geral do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), Marcelo Viana, a competição tem especial contribuição no desenvolvimento social e educacional do País. “Estamos aqui, hoje, para reconhecer a superação e o mérito de cada aluno, professor e escola pelo trabalho realizado nesta edição. A OBMEP serve para descobrir talentos, estimular o gosto pela matemática e o desempenho educacional e pessoal de todos os alunos. E também para levar a mensagem de que a matemática é divertida e prazerosa de se estudar”, pontuou.  
EDIÇÃO 2017 - Na 13° edição da OBMEP, as escolas privadas também estão inseridas na disputa. Realizada em duas fases, a primeira ocorreu no último dia 06 de junho, nas próprias escolas. A segunda está marcada para 16 de setembro de 2017, com questões dissertativas, aplicadas em locais definidos pela coordenação da Olimpíada e corrigidas por professores indicados pelo Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA). No dia 30 de novembro, os resultados serão divulgados na página da OBMEP na Internet. Os medalhistas terão oportunidade de participar do Programa de Iniciação Científica Júnior (PICOBMEP), que será realizado em 2018.  
Participaram da solenidade também o deputado federal Danilo Cabral; o representante da Sociedade Brasileira de Educação, Paulo Figueirêdo; o coordenador regional da OBMEP, Vicente de Souza Neto; e o reitor da Universidade Católica de Pernambuco, o padre Pedro Rubens.

DETRAN-PE e UNIFAVIP visam parceria em prol dos candidatos à CNH, em Caruaru

Um conjunto com alunos voluntários da instituição, prestarão atendimento aos candidatos com atividades de relaxamento e preparo emocional, com o objetivo de elevar o índice de aprovação. 
Caruaru, no Agreste do Estado, é atualmente o 2º maior emissor de CNH em Pernambuco, ficando atrás apenas do Recife, responsável pelas CNHs da Região Metropolitana e à frente de Petrolina, que faz a emissão na região do Sertão. Diante desse cenário, surge a possibilidade de criação de um convênio entre a instituição de ensino superior UNIFAVIP, de Caruaru e a Circunscrição Regional do Trânsito – Ciretran daquele município.   


Em reunião realizada ontem (14) entre o coordenador de Articulação Municipal, Lazaro Medeiros - representando o diretor presidente do Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco – DETRAN-PE, Charles Ribeiro -, a diretora jurídica do Órgão, Ana Tereza e da gerente de Psicomédica, Juliana Guimarães, quando foi apresentado, pelo coordenador da Ciretran de Caruaru, Raffiê Dellon, uma proposta de criação de um plantão psicológico naquela Circunscrição para atender os usuários que irão fazer os exames teóricos ou práticos para obtenção da Carteira Nacional de Habilitação – CNH.
Trata-se de um projeto piloto, a ser coordenado pelas psicólogas formadas pela UNIFAVIP Rayana Laurentino e Paula Rayanne, onde nesse espaço, em conjunto com alunos voluntários da instituição, prestarão atendimento aos candidatos com atividades de relaxamento e preparo emocional, com o objetivo de elevar o índice de aprovação.
"Cumprindo determinação do governador Paulo Câmara estamos sempre em busca de parcerias que visem melhorar o atendimento aos cidadãos pernambucanos e ampliar a segurança no trânsito, a exemplo dessa proposta que deverá ser implantada em Caruaru”, enfatizou Medeiros.
Entre março e agosto, período que passou a ser emitida a nova CNH com o QR-Code, foram impressas 98.845, 27.546 e 19.613 unidades, respectivamente em Recife, Caruaru e Petrolina.
Estiveram acompanhando ainda na reunião a chefe da Unidade de Contratos e Convênios da Diretoria Jurídica do DETRAN-PE, Socorro Tavares e o chefe Administrativo da Ciretran Caruaru, Carlos Alberto.

Secretaria de Justiça promove encontro com instituições de Goiana

A Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), por meio da Gerência de Penas Alternativas e Integração Social (GEPAIS), realizou na manhã desta segunda-feira (14), um encontro com instituições que fazem parte da Rede Social Parceira na cidade de Goiana. A reunião de integração aconteceu no fórum do município e teve o objetivo de fortalecer os canais de diálogo entre as organizações e a Central de Apoio às Medidas e Penas Alternativas (Ceapa).

As entidades tiveram a oportunidade de formalizar acordos de cooperação técnica e os participantes discutiram os trabalhos desenvolvidos pela Ceapa. A assistente social Julyane Matias e a psicóloga Maria das Graças, ambas da Central, conduziram uma roda de diálogo acerca da prevenção ao uso de drogas.
“As reuniões com membros da Rede são de extrema importância, pois oportuniza dividir experiências, fortalecer o cumprimento das atribuições das instituições partícipes, bem como alinhar conhecimentos e avaliar ações que envolvem as Medidas e Penas Alternativas”, afirmou a coordenadora de área da Gepais, Letícia Costa.
Participaram também do encontro, Tito Livio Araújo, Juiz da Vara da Infância e Adolescência de Goiana; Iracema Alcântara, Rede de Saúde Mental - XII GERES Goiana; Natividade Freitas Diretora de Ensino do Município; Thalita Silva, Unidade de Saúde da Família e o Padre José Edson, Pároco da cidade.
Atualmente, Goiana possui 54 instituições cadastradas. O papel das organizações é receber os cumpridores para a prestação do serviço à comunidade em razão da pena ou medida aplicada pelo poder judiciário e de atestar a frequência e desempenho dos participantes. Em Pernambuco, 596 organizações governamentais e não governamentais integram a Rede Parceira, que atende 1.162 pessoas em cumprimento de penas e alternativas em todo o estado. São escolas, creches, postos de saúde, instituições de longa permanência, delegacias, corpo de bombeiros, entre outras.

Reunião de monitoramento avalia política de proteção a crianças e adolescentes ameaçados de morte no Estado

Avaliar a execução da política de proteção a crianças e adolescentes ameaçados de morte no Estado. Com este objetivo, uma equipe do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e do Centro Popular de Formação da Juventude esteve reunida, por dois dias consecutivos, com a coordenação, equipe técnica e entidade executora do Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte de Pernambuco (PPCAAM/PE), programa da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, gerido através da Executiva de Direitos Humanos. 
“Esse momento de conversa é algo mais pessoal, para estreitar os laços e também discutir junto com a equipe esses dados”, esclarece Juliana Carrinho, consultora PNUD e coordenadora-geral de proteção à Criança e o Adolescente Ameaçado de Morte (CGPCAAM).
Dos treze estados com PPCAAM em funcionamento, Pernambuco foi o primeiro a receber a reunião de monitoramento em 2017. Durante o encontro, os representantes da PNUD e do Centro Popular de Formação da Juventude avaliaram e discutiram com a equipe do programa pernambucano os dados e indicadores apresentados.
Ao final, Juliana Carrinho destacou uma das boas práticas do programa. “De imediato a gente percebeu a Família Solidária, que é algo que há em Pernambuco e que contribui muito para efetivação dos direitos das crianças e dos adolescentes”, elogiou. Com o projeto, famílias acolhem temporariamente crianças e adolescentes que estavam em situação de ameaça.

Pernambuco dá início à adesão ao Protocolo de Investigação de Feminicídio

Nesta segunda-feira (14), no Seminário 11 anos da Lei Maria da Penha: Da Lei ao Protocolo de Feminicídio, Pernambuco deu início à adesão do Estado às diretrizes do Modelo de Protocolo Latino-Americano de Investigação de Mortes Violentas de Mulheres por Razões  de Gênero. O evento, realizado pela Secretaria da Mulher de Pernambuco (SecMulher-PE) e a Câmara Técnica de Enfrentamento da Violência de Gênero contra a Mulher do Pacto pela Vida, aconteceu no auditório do Banco do Brasil, na Avenida Rio Branco.
A representante da ONU Mulheres no Brasil, Wania Passinato, que estuda há 20 anos a violência contra as mulheres, esclarece que Feminicídio não é crime passional, ou seja, motivado por emoção. Trata-se de uma violência sexista com risco de vulnerabilidade da mulher pela sua condição de gênero. E completa: “É um fenômeno social que tem haver com a construção dos papéis sociais de homens e de mulheres”.
O protocolo é uma forma de ampliar o conhecimento dos operadores envolvidos com a violência contra a mulher, haja vista terem a formação técnica, mas não a compreensão de gênero. “É importante mudar o olhar sobre a violência contra a mulher, reconhecer as características de gênero, ampliar a aplicação da Lei Maria da Penha e construir um modelo de investigação em um contexto que apresente as características da vítima e histórico de vida da mulher sobre a violação dos seus direitos”, argumenta Wania Passinato.

A secretária da Mulher do Estado, Silvia Cordeiro, informa que durante seis meses serão discutidos conceitos e construído um plano de trabalho para seguir as diretrizes do protocolo. “Vamos fazer com que a Lei de Feminicídio seja aplicada de forma célere e eficaz para darmos um passo importante para que o Estado possa avançar e ampliar a resposta dos serviços de investigação dos crimes, além de buscar minimizar a violência e fomentar a cultura da paz”, esclarece Silvia Cordeiro.
A ideia é que durante seis meses todas as instituições comprometidas com a implementação do protocolo de investigação de feminicídio tenham acesso a formação sobre as orientações de enquadramento inicial às diretrizes do protocolo. “Ao final desse período será construído um conjunto de documentos para as instituições que vão se comprometer com a implementação do protocolo no Estado”, justifica Wania Passinato.
A secretária Silvia Cordeiro informa que se faz importante replicar as ações da capital para as 12 regiões do Estado. “Isso é possível através da reprodução de Câmaras Técnicas para o Enfrentamento da Violência Contra a Mulher, ampliação dos conselhos, centros de referência e demais entidades, promovendo o enfrentamento da violência contra a mulher nos municípios.
A secretária ressalta que foi de fundamental importância a presença maciça de juízes e juízas, desembargadores e desembargadoras, delegadas e delegados, patrulha Maria da Penha, gestoras de municípios, polícia militar, polícia científica, entre outros operadores e operadoras envolvidos no enfrentamento da violência contra a mulher no Estado.