Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Senador Fernando Bezerra solicita desfiliação do PSB após 12 anos no partido

Brasília, 05/09/17 – Vice-líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho solicitou oficialmente, nesta tarde (5), a desfiliação dele do Partido Socialista Brasileiro (PSB). O pedido formal foi entregue ao presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, a quem – e também aos filiados da legenda – Fernando Bezerra agradeceu “pelo apoio recebido em mais de 12 anos de convivência, salientando a importância deste período para a minha trajetória política e pessoal”.

Personalidades confessam medo do futuro da tecnologia

Considere a seguinte fantasia: um programa de I.A. (inteligência artificial) se torna consciente – apesar de eu não saber o que significa a palavra “consciente”. Depois ela questiona a programação sob a qual foi criada e, por isso, busca substitui-la por outra.

Apesar desse trecho ter sido criado pelo escritor de ficção Anderson Fonseca, o medo da Inteligência Artificial tem se tornado algo cada vez mais discutido, não só em filmes como “Vingadores – Era de Ultron” ou “Transcendence: A Revolução”, estrelado por Johnny Depp e Morgan Freeman. O físico teórico Stephen Hawking e Bill Gates, fundador da Microsoft, já relataram em entrevistas suas preocupações com o futuro das máquinas.

Hawking diz que a I.A. é uma tecnologia usada de forma “dupla”, ou seja, capaz de fazer o bem ou causar o mal. E o grande perigo seria o desenvolvimento de robôs para campos de batalha, programados para matar sem a interferência de um humano. Segundo ele, o programa pode ter o poder de criar linguagem própria e, consequentemente, tomar suas próprias decisões.

Outra personalidade que demonstrou pânico com a tecnologia foi o ex-executivo do Facebook, Antonio Martínez. Ele era gerente de produto da rede social, mas antes disso já havia vendido uma empresa startup sobre anúncios digitais para o Twitter.

 

Depois de morar na cidade de San Francisco (EUA), considerado um dos principais centros da indústria tecnológica, Martínez vendeu tudo o que tinha para morar num barco próximo de uma ilha afastada da civilização. E ainda está construindo um abrigo para usar em caso de uma necessidade extrema.

O pânico de um “apocalipse digital” foi provocado pelo medo do avanço da automação de tarefas, que fará muitos perder o emprego e criar um grande colapso social.

Para o escritor Anderson Fonseca, as novas tecnologias são assuntos que geram muita discussão, principalmente quando se trata de Inteligência Artificial. Ele diz que o robô, por exemplo, poderá ter o poder de substituir a própria programação, sempre que discordar dos objetivos do software.

Outra questão é que a I.A. sendo um software não está limitada ao hardware, apenas existe nele, podendo continuar a existir em qualquer outra estrutura física que a suporte. “Não há limites físicos para a programação”.

- A Inteligência Artificial é algo tão impressionante, pois pode construir suas experiências entre o software e o hardware, além de compartilhar e perpetuar seu “aprendizado” usando a internet – alerta.

Senado aprova doação privada à universidade e matéria vai à Câmara dos Deputados

Senado aprova doação privada à universidade e matéria vai à Câmara dos Deputados

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) aprovou, nesta terça-feira (5), em turno suplementar, parecer do senador Armando Monteiro (PTB-PE) a projeto de lei que cria fundos patrimoniais com doações privadas de apoio a pesquisas e à inovação nas instituições de ensino superior e tecnológicas. As doações, de pessoas físicas e de empresas, serão dedutíveis do imposto de renda e da CSLL (Contribuição sobre o Lucro Líquido). O projeto segue agora direto ao exame da Câmara dos Deputados.

Como a medida implica em renúncia fiscal, pelas deduções no imposto de renda e na CSLL, o projeto fixa a vigência dos fundos a partir de 2021, ano em que a Pesquisa Focus, realizada semanalmente pelo Banco Central com as expectativas do mercado financeiro,  prevê a obtenção de superávit nas contas públicas.

Amplamente usados nas universidades americanas, os fundos reforçarão o apoio financeiro das atividades de ensino e pesquisa e serão administrados separados da gestão das instituições, tanto administrativa quanto contábil e financeiramente, de modo a assegurar a boa administração dos recursos doados. “Buscamos aproximar o Brasil das melhores práticas internacionais, incentivando as doações para projetos de pesquisa e inovação via deduções tributárias”, ressaltou Armando Monteiro em seu parecer.

O senador pernambucano lembrou que o patrimônio de fundos semelhantes é da ordem de US$ 35 bilhões na Universidade de Harvard e varia entre US$ 20 bilhões e US$ 25 bilhões nas Universidades de Yale, Princeton e Stanford,  tidas entre as melhores do mundo. “Esses imensos patrimônios foram formados por vultosas doações e pelo retorno financeiro das aplicações, obtido por boas administrações independentes”, acrescentou.

O objetivo do projeto de lei, de autoria da senadora Ana Amélia (PP-RS), é estimular no Brasil uma cultura de doação às universidades, como ocorre nos Estados Unidos. Com várias alterações no texto original e negociado intensamente com quatro ministérios,  o parecer de Armando evita, juridicamente, que as doações transitem pelo orçamento das instituições beneficiadas. Elimina-se, assim, destacou ele, o risco do governo cortar ainda mais as verbas destinadas às pesquisas por conta das doações.   

O parecer do senador petebista estabelece também que os fundos terão um Conselho de Administração e um Comitê de Investimentos. Estarão proibidos de remunerar os funcionários das instituições cujos projetos irão apoiar, serão obrigados a divulgar seus relatórios e estarão submetidos ao controle do Ministério Público.

Foto: Ana Luisa Souza/Divulgação

MPT e Polícia Federal resgatam na Bahia 10 vítimas de trabalho escravo


Nos próximos dias, o Ministério Público do Trabalho (MPT) na Bahia pedirá à Justiça do Trabalho que o Grupo Chaves Agrícola e Pastoril Ltda pague R$ 1 milhão em indenizações, por danos morais e coletivos. O valor estipulado leva em conta a reincidência de trabalho análogo à escravidão, ao qual trabalhadores de uma das propriedades do grupo eram submetidos.

Agência Brasil

Setembro amarelo

O Palácio do Campo das Princesas, sede do Executivo estadual, representa o engajamento do Governo de Pernambuco na campanha de prevenção ao suicídio e valorização da vida – “Setembro Amarelo”. Desde o dia 1º, a fachada externa do palacete está iluminada na cor tema do movimento.

ELETROBRAS: Comissões do Senado vão debater privatização dia 26. Fernando Bezerra defende medida para retomada de investimentos

Brasília, 05/09/17 – As comissões de Serviços de Infraestrutura (CI) e de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado definiram que a audiência pública conjunta sobre a proposta do governo de privatização da Eletrobras será no próximo dia 26 (às 8h30, na CI). Para o debate, os colegiados vão convidar o ministro de Minas e Energia, Fernando Filho. Nesta manhã (5), durante reunião deliberativa da CI, o senador Fernando Bezerra Coelho reforçou que a abertura do controle acionário da empresa é necessária para a recuperação da companhia como também para a retomada dos investimentos no setor de infraestrutura.

 

Na reunião de hoje da CI e também no Plenário do Senado, no início da noite de ontem (4), Bezerra Coelho destacou estudo da Paraná Pesquisa que revela que a maioria da população brasileira apoia a iniciativa de democratização do capital da Eletrobras. “Ou seja, transferir o controle da empresa para o setor privado, assim como foi feito com a Embraer, assim como foi feito com a Vale do Rio Doce; mas, dando direito ao governo de intervir em situações, em questões estratégicas de interesse nacional, como, por exemplo, a revitalização do Rio São Francisco”, explicou.

 

Líder do PSB e vice-líder do governo no Senado, Fernando Bezerra também observou que, nos últimos 15 anos, o setor elétrico formado pelas estatais do Executivo federal representou apenas 17% da geração de energia nova no país. “Ou seja, é um segmento que atualmente está aberto ao setor privado, ao capital nacional e internacional”, afirmou. “Portanto, não é verdade que a democratização do capital da Eletrobras vai contrariar os interesses importantes para o desenvolvimento da infraestrutura e da economia brasileira”, completou o parlamentar.

 

Na avaliação de Fernando Bezerra Coelho, os dados da Paraná Pesquisa registram “o sentimento que vem da rua” sobre os objetivos do governo em relação à empresa. “Mostra o acerto desta iniciativa, cujo debate, no Congresso Nacional, será aprofundado e poderá clarear a medida, que é apoiada pela maioria do povo brasileiro”, reforçou.

 

TERCEIRAÇÂO – Também na reunião de hoje da Comissão de Serviços de Infraestrutura do Senado, o senador Fernando Bezerra voltou a destacar pesquisa realizada por economistas da Universidade de São Paulo (USP) que desconstrói argumentos destacados durante a votação da Reforma Trabalhista. O estudo demonstra que, diferentemente do que foi e ainda é colocado pelas centrais sindicais, as flexibilizações na legislação não ocasionam a chamada “precarização das relações de trabalho”.

Realizada por Hélio Zylberstajn, Eduardo Zylberstajn e Guilherme Stein, a pesquisa comprova que o trabalhador que passou para uma empresa terceirizada teve uma perda salarial média de apenas 2,3%. Para se chegar a esse número, explicam os economistas, foram utilizados os dados de cerca de 13 milhões de trabalhadores contidos na Relação Anual de Informações Sociais (Rais) do Ministério do Trabalho, entre 2007 e 2014.

Como sublinhou Fernando Bezerra Coelho, o objetivo do estudo é mostrar que há um discurso alarmista sobre a terceirização faltando cerca de dois meses para a nova legislação trabalhista entrar em vigor. “O estudo afirma que terceirização não é precarização”, destaca o líder.

 

Confira, abaixo, a íntegra do pronunciamento feito pelo senador Fernando Bezerra Coelho, no Plenário do Senado, no início da noite desta segunda-feira (4):

 

“Senhoras e senhores senadores, venho à tribuna nesta tarde/noite de segunda-feira para fazer dois registros.

O primeiro é de um amplo estudo que foi divulgado por dois grandes jornais brasileiros, a Folha de S. Paulo e o jornal O Globo, sobre a questão da terceirização. Na realidade, o resultado desse estudo desmistifica muito daquilo que foi colocado quando do debate nesta Casa em relação ao processo de terceirização e flexibilização das leis do trabalho.

A pouco mais de dois meses de a reforma trabalhista entrar em vigor no Brasil, um estudo da Universidade de São Paulo (USP) mostra que a terceirização não significa precarização do mercado de trabalho, como argumentam as centrais sindicais.

De acordo com o estudo, o diferencial de salários da mão de obra terceirizada no Brasil, de autoria dos economistas Hélio Zylberstajn, da FEA-USP, de Eduardo Zylberstajn, da EESP-FGV, e Guilherme Stein, da Fundação de Economia e Estatística Siegfried Emanuel Heuser, o trabalhador que passou para uma empresa terceirizada teve uma perda salarial média de apenas 2,3%.

Para se chegar a esse número, explicam os economistas, foram utilizados os dados de cerca de 13 milhões de trabalhadores contidos na Relação Anual de Informações Sociais (Rais), do Ministério do Trabalho, entre 2007 e 2014.

Foram analisados os movimentos de pessoas que saíram do contrato direto para assumir função semelhante em uma prestadora de serviço. O levantamento foi publicado na revista Estudos Econômicos, da USP.

– O objetivo do estudo é mostrar que há um discurso alarmista sobre a terceirização a cerca de dois meses de a nova reforma trabalhista entrar em vigor. Terceirização não é precarização, afirma o estudo. Fizemos esse levantamento e tomamos o cuidado de comparar dados semelhantes. E percebemos uma queda média de 2,3% no salário quando o trabalhador passa a ser terceirizado.

Segundo o economista [Zylberstajn], há uma generalização feita pelas centrais sindicais de que a terceirização reduz os salários em 25%, o que, ele garante, não é verdade. [...] Por outro lado, o estudo mostra que quem deixa de ser um prestador de serviço em uma empresa terceirizada e é contratado diretamente registra ganho salarial médio de 4,7%.

O estudo mostra ainda [...] que apenas 6%, dos cerca de 50 milhões de trabalhadores formais, são terceirizados atualmente:

– Ou seja, são três milhões de pessoas. E não 13 milhões, como vem sendo [apregoado pelas centrais]'. Muito do que se fala de terceirização é exagerado [conclui o estudo].

Prefeitura de Belo Jardim divulga programação das comemorações cívicas  

A Prefeitura de Belo Jardim, através da Secretaria de Educação, divulgou a programação do Desfile Cívico, em comemoração a Independência do Brasil e aos 89 anos de Emancipação Política de Belo Jardim. O tema escolhido para este ano foi: “Da seca à fartura: a fé que move o nordestino”.

 

            De acordo com o secretário de Educação, Ricardo Oliveira, o tema está ligado a uma realidade enfrentada pelo povo belo-jardinense nos últimos meses. “Passamos por um período muito difícil, onde todos os nossos reservatórios de água secaram, fazendo com que a cidade entrasse em colapso total e fosse abastecida por carros pipas, mas a chuva veio, trouxe a água e junto com ela a esperança de dias melhores para nossa cidade”, disse.

 

            Ao todo, 29 instituições participarão do evento, entre escolas da rede pública municipal, estadual e particular de ensino, bandas marciais, 10a Companhia de Engenharia e Combate, Academia Belo-jardinense de Letras, e as Bandas tradicionais de música da cidade, Filarmônica São Sebastião e Cultural Musical (Escola de Música Professor Ulisses Lima).

 

ROTEIRO - A concentração do desfile será na Av. Coronel Antônio Marinho e seguirá pela Av. Deputado José Mendonça Bezerra. O palanque ficará localizado em frente ao Palácio Municipal. No dia 11 de setembro, a Av. Deputado José Mendonça Bezerra será interditada para realização do evento.

Em Riacho, Secretaria de Educação promove Seminário de Educação Básica  

Evento está sendo realizado nesta segunda-feira (4) e aborda temáticas voltadas para a inclusão escolar

 

A Secretaria de Educação de Riacho das Almas está promovendo mais um grande encontro para a ampliação de conhecimento de diretores, secretários, coordenadores de escolas e docentes ligados à Rede Municipal de Ensino. Está sendo realizado nesta segunda-feira (4) o Seminário da Educação Básica. O evento está sendo realizado no Auditório da Escola Mário da Mota Limeira.

 

Dentro do Seminário, também está sendo realizada uma das pré-conferências da Educação, que discute temas que serão levados para a Conferência Municipal, que será realizada em data a ser marcada. “Na segunda quinzena de setembro vamos realizar a segunda etapa da pré-conferência, e a partir daí marcar a data para a realização do nosso evento maior”, explicou a secretária de Educação Arijane Monteiro.

 

Nas quatro palestras realizadas foram abordados temas como afetividade na educação, inclusão escolar da pessoa com deficiência, atendimento educacional especializado e defesa da Educação Pública sob vários aspectos.  

Compaz Ariano Suassuna terá escolinha de vôlei

Visando contribuir com a inclusão social de crianças, jovens e adolescentes através do esporte, foi assinado no último sábado, 2 no Compaz Ariano Suassuna, em San Martins, um Termo de Cooperação Técnica entre a Federação de Voleibol do Estado de Pernambuco – FEVEPE e a Secretaria de Segurança Urbana do Recife. A partir desse termo a FEVEPE passa agora a disponibilizar a formação de uma escolinha de vôlei com técnicos especializado, incluindo ainda a doaçãode bolas e redes.

 

O ato que foi assinado pelo presidente da Fevepe, Celso Assumpção e pelo secretário, Murilo Cavalcanti, foi acompanhado por vários atletas e ex-atletas, a exemplo da dupla campeã panamericana de vôlei de praia, Adriano Francismar, atual técnico da seleção de vôlei de praia do Paraguai e Lula Barbosa, atual diretor da FEVEPE.

 

“Estamos felizes por ter recebido essa proposta de parceria da Federação, que sem dúvida irá quebrar barreiras. Precisamos reverter a escala da violência e existe várias formas pra isso, sendo uma delas a prática esportiva”, ressaltou Murilo. Já Celso Assumpção destacou na ocasião que esse projeto chega para mudar a realidade de muitas crianças e jovens do Recife.

 

Também apoiador do evento o ex-presidente da FEVEPE e atual diretor presidente do Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco – DETRAN-PE, Charles Ribeiro, que na ocasião destacou as ações educativasrealizadas pelo Órgão, enfatizou que a parceira é grandiosa por fomentar novos atletas para o Estado. “A pedido do governador Paulo Câmara estamos apoiando instituições que fortalecem o trabalho social, entre elas as esportivas”, completou.

 

Ainda no evento foi realizada a primeira aula da escolinha de vôlei do Compaz Ariano Suassuna e posteriormente foi promovido um jogo treino entre a Seleção Pernambucana Juvenil Feminino e o Clube Náutico Capibaribe.

 

 

DETRAN-PE no feriado de 07 de Setembro  

O Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco -DETRAN-PE, informa que em decorrência do feriado no dia 07 de Setembro (Quinta-feira), data em que se comemora a Independência do Brasil, por determinação do Governador Paulo Câmara, nos próximos dias 08 e 09 de setembro (Sexta-feira e Sábado), considerados ponto facultativo, não haverá expediente na sede do Departamento de Trânsito de Pernambuco (DETRAN-PE), localizado na Estrada do Barbalho, 889 - Iputinga - Recife – PE, na Unidade de Controle de Táxi e Coletivos – DUAT, e Circunscrições Regional de Trânsito - Ciretrans.