Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

JANGA PAULISTA - PE: Atriz Solange Couto tem carro roubado em Pernambuco e pede ajuda

Por Diario de Pernambuco


O carro da atriz maranhense Solange Couto, que mora com o marido em Pernambuco, foi roubado em um assalto à mão armada no último domingo (15). O parceiro de Solange, Jamerson de Andrade, estava no bairro do Janga, em Paulista, quando ocorreu a investida. Ela usou as redes sociais para tentar localizar o veículo, uma Fremont branca de placa NZN 6807, com a ajuda dos seguidores. 

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre 

"Gente, eu, Solange Couto, conto com a ajuda de vocês para encontrar os nossos bens. Quero continuar sendo feliz em Pernambuco, sou muito feliz aí e não quero deixar de ser contente no meu lugar por ter perdido meu carro à mão armada", disse Solange em vídeos publicados no Instagram. 

De acordo com ela, quem tiver informações sobre a localização do automóvel, pode entrar em contato com o número (81) 98663-9830

A artista de 60 anos tem uma casa na praia de Maria Farinha, no Litoral Norte do estado, e mantém um box de crossfit no município de Paulista. Solange se mudou para o estado por conta do marido, que é pernambucano, e se divide entre o estado e o Rio de Janeiro quando está em gravações. "Venho a Pernambuco há sete anos. A gente sempre vem. Quando estou trabalhando, fico lá e cá. A família do meu marido mora no Janga. Ele é engenheiro civil e adepto total de crossfit. E começou a me levar para um box, que ficava em Boa Viagem. Então, ele resolveu fazer. Fica exatamente na ponte do Janga", afirmou ela, em entrevista ao Viver

Acompanhe o Viver no Facebook: 

Leilões do pré-sal de outubro devem render R$ 100 bilhões em investimentos



Leilões de oito campos de exploração de petróleo e gás, localizados no pré-sal, devem gerar R$ 100 bilhões em investimentos no Brasil. "Pensem na quantidade de empregos, de novos empregos, que vamos garantir ao povo brasileiro", disse o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco.
Prevista para 27 de outubro, a operação deve atrair petrolíferas de todo o mundo. "É um fato muito importante para o Brasil e principalmente para o estado do Rio de Janeiro", afirmou, em mensagem no Facebook. Para ele, os esforços do Governo do Brasil em aumentar a transparência e melhorar as regras vão gerar "um resultado muito positivo" para o País. 
Todo esse volume de investimentos deve ser distribuído entre encomendas para a indústria brasileira e em serviços ligados ao setor. Esses investimentos devem ser distribuídos ao longo de até 10 anos. A expectativa do setor privado é que essas operações gerem ainda 500 mil empregos.
As operações de 27 de outubro são a segunda e a terceira rodadas de áreas do pré-sal. O primeiro leilão ocorreu em 2013, em Libra. Na segunda rodada, serão leiloados quatro blocos em áreas que têm petróleo e que o reservatório se estende para outra área que já está em produção.
A terceira rodada também terá o leilão de quatro blocos, mas em áreas não exploradas. Serão colocados à venda os blocos de Pau Brasil, Peroba, Alto de Cabo Frio Oeste e Alto de Cabo Frio Central. O cálculo da ANP foi feito a pedido do jornal O Globo.
Fonte: Planalto 

Em parceria com moradores, Prefeitura de Olinda lança ação para preservar fachadas de casas do Sítio Histórico

Os interessados em recuperar residências devem procurar a Secretaria de Patrimônio e Cultura


O morador do Sítio Histórico de Olinda agora tem uma oportunidade para conservar o próprio imóvel com apoio do Poder Público. Os interessados em realizar a manutenção de sua residência podem, com o suporte da Secretaria de Patrimônio e Cultura (SEPAC) da cidade, contar com uma equipe para a ajuda no serviço. As duas condições básicas são: o imóvel tem de ser residencial e com o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) em dia.

As pessoas que tiverem interesse de contar com assistência técnica da prefeitura devem se dirigir à (SEPAC) para preencher um formulário. Um arquiteto visitará a residência para identificar se a cor está dentro do padrão do patrimônio e uma equipe de manutenção fará o serviço com o material adquirido pelo morador.

Ainda há uma segunda etapa prevista, que está em análise na Procuradoria Municipal. A ideia é que seja criado um selo para o morador por estar cuidando da fachada de sua residência e do patrimônio.

“É um selo de boas práticas. Essa ação tem o objetivo de manter a cidade limpa, livre das pichações e com as fachadas das casas bem cuidadas”, destacou o secretário de Patrimônio e Cultura de Olinda, Gilberto Sobral.

A Secretaria de Patrimônio e Cultura fica na Rua São Bento, 160, Varadouro. O telefone da SEPAC é: 3439-1988. 

Diversidade sexual é debatida em roda de diálogo na Casem Santa Luzia

Momento foi conduzido pelo Centro Estadual de Combate à Homofobia (CECH) e reuniu agentes socioeducativos e técnicos da unidade


A diversidade sexual foi o foco da roda de diálogo realizada, no último dia 05, na Casa de Semiliberdade (Casem) Santa Luzia, para os agentes socioeducativos e a equipe técnica da unidade. A atividade foi conduzida pela equipe do Centro Estadual de Combate à Homofobia (CECH), programa da Secretaria Executiva de Direitos Humanos (SEDH), órgão vinculado à Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH).

A ação realizada é resultado de uma parceria firmada, em abril deste ano, entre a Funase e o CECH, que tem como objetivo compartilhar informações sobre a população LGBT e os seus direitos, além de apresentar uma proposta para atuação nas unidades buscando garantir à melhoria no atendimento a população LGBT de internos e internas da instituição.

Durante duas horas foram abordados temas como identidade de gênero, nome social e direitos da população LGBT. Foi um momento de partilhar experiências. “Enxergamos essa iniciativa com grande importância para a intervenção no dia-a-dia, na vivência da unidade”, conta a psicóloga integrante da equipe do CECH, Edna Cavalcanti.

“A expectativa é que esse tipo de ação com o CECH vire rotina e o assunto seja tratado com naturalidade”, almeja a Coordenadora Geral da Casem Santa Luzia, Edilene de Lima. Em agosto desse ano a mesma roda de diálogo foi realiza com as socioeducandas que cumprem medida na unidade.