Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Escolas Técnicas Estaduais com inscrições abertas para mais de seis mil vagas

Inscrições seguem até o dia 12 de novembro, através do site da Secretaria Estadual de Educação.
 

O Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria Estadual de Educação (SEE), está com inscrições abertas para o processo seletivo das Escolas Técnicas Estaduais (ETE), na modalidade médio-integrado 2018. Ao todo, estão sendo ofertadas 6.075 vagas em 23 cursos técnicos em 35 unidades de ensino. Podem participar candidatos que concluíram o Ensino Fundamental em 2017 e ter idade máxima de 16 anos no ato da matrícula. As inscrições devem ser feitas até 12 de novembro, pelo site: www.educacao.pe.gov.br, no banner ETE (https://sisacad.educacao.pe.gov.br/sissel/).
 
As provas serão aplicadas de 16 a 28 de novembro, conforme agendamento feito pelo estudante no ato da inscrição. O resultado da primeira classificação será divulgado no dia 07 de dezembro, no site da Secretaria. O início das aulas está previsto para 05 de fevereiro de 2018.
 
Entre os cursos ofertados está Administração, Edificações, Rede de Computadores, Mecânica, Informática para Internet e Logística. A novidade é a oferta do curso de Eventos na ETE Luiz Alves Lacerda, no Cabo de Santo Agostinho, e os cursos de Desenvolvimento de Sistemas e Guia de Turismo, na ETE Jurandir Bezerra Lins, que atenderá os estudantes de Igarassu e região no próximo ano letivo. As mais de seis mil vagas estão distribuídas em polos na Região Metropolitana do Recife, Agreste, Sertão e Zona da Mata.
 
ETE - Desde 2007, o Governo de Pernambuco vem realizando a expansão da rede de escolas técnicas no estado, visando garantir não só uma melhor infraestrutura, mas uma melhor educação para os estudantes pernambucanos, com a oferta da formação profissional. Naquele ano, Pernambuco tinha apenas seis escolas técnicas e hoje conta com 37 unidades. Tudo isso para que Pernambuco continue evoluindo na qualidade da educação pública.

Casa Militar e Secid realizam ação para atender aos desabrigados de Cortês


A Casa Militar de Pernambuco/Codecipe em parceria com a Secretaria das Cidades iniciou a colocação de 20 módulos habitacionais no município de Cortês, Zona da Mata Sul. Os equipamentos serão utilizados como 40 moradias provisórias para os desabrigados pela enchente ocorrida no último mês de maio, atendendo a 150 pessoas.
“É uma solução temporária para atender a população, enquanto aguarda a moradia definitiva. É uma ação pioneira no Brasil utilizar módulos habitacionais para atender desabrigados das enchentes”, diz o coordenador local da Operação Prontidão no município de Cortês, Tadeu Godoy, que também é chefe de gabinete da Secretaria das Cidades. “A nossa ação está sendo desenvolvida para atender a uma determinação do governador Paulo Câmara para que os desabrigados tenham uma moradia digna enquanto aguardam os novos imóveis”, complementou. Todas as ações no município estão sendo coordenadas pelos secretários da Casa Militar, o coronel da Polícia Militar, Eduardo Pereira, e das Cidades, Francisco Papaléo.
Os módulos habitacionais estão sendo instalados em uma área do município conhecida como Nova Cortês, que é mais alta do que a cidade. Uma localidade próxima ao hospital, fórum e de uma escola que está em construção. Os equipamentos transformados em moradias, sendo montados em dupla de módulos, totalizando 30 m2. Dois banheiros estão sendo montados em local estratégico para atender aos portadores de necessidades especiais e idosos.
Os módulos habitacionais possuem portas, janelas, uma cobertura especial que protege da chuva e do sol e estão sendo montados em bases a fim de evitar o contato direto com o chão. Além disso, estão sendo posicionados para que seja possível disponibilizar um espaço de convivência com 36 m2 entre cada módulo.  
A rua que dá acesso ao conjunto de módulos habitacionais é asfaltada, possui calçada e já foram providenciadas a coleta de lixo, a iluminação pública e saneamento. O investimento previsto é de R$ 700 mil. 

Deputado Zé Maurício recebe Medalha Pernambucana do Mérito Bombeiro Militar



O deputado estadual Zé Maurício recebeu, nesta sexta (20), a Medalha Pernambucana do Mérito Bombeiro Militar – mais alta condecoração do Corpo de Bombeiros Militar de PE – pelas mãos do Presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), o Desembargador Leopoldo de Arruda Raposo – durante a Solenidade em homenagem aos 130 anos desta Corporação. O evento aconteceu no Teatro Tabocas no Centro de Convenções de Pernambuco.

Criada pelo Decreto Estadual n° 19.377/1996, do então Governador Miguel Arraes, a Medalha reconhece os trabalhos relevantes de Bombeiros Militares, personalidades, autoridades e instituições, prestados ao Corpo de Bombeiros Militar do Estado, em prol da causa pública. Entre outras autoridades presentes, o Comandante Geral do Corpo de Bombeiros Militar de PE, Cel BM Manoel Francisco de Oliveira Cunha Filho, e o Secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua.

Monitoramento on-line vai garantir eficiência na distribuição de medicamentos do SUS

Arquivo: Agência Brasil
Estoque, entrada, saída e dispensação de medicamentos poderão ser monitorados em tempo real

As informações sobre distribuição, estoque e acesso aos medicamentos do Sistema Único de Saúde (SUS) serão monitoradas por um novo sistema do Ministério da Saúde a partir desta quarta-feira (25).
Por meio da Base Nacional de Dados da Assistência Farmacêutica, lançada nesta terça-feira (24), será possível melhorar o planejamento da compra, do controle da data de validade e a realização de remanejamentos.
A iniciativa já foi testada em quatro estados: Distrito Federal, Alagoas, Tocantins e Rio Grande do Norte. Nesses locais, foi possível evitar o desperdício de até 30% dos medicamentos entregues. No terceiro trimestre deste ano, por exemplo, foram economizados R$ 20 milhões.
De acordo com o Ministério da Saúde, quando todos os estados tiverem aderido ao sistema, a economia será de mais de R$ 1,5 bilhão, que poderá ser revertido em mais medicamentos para a população.
Com o lançamento da base, estados e municípios terão 90 dias para começar a transmitir os dados. Se esse prazo não for cumprido, os recursos da assistência farmacêutica repassados pelo Ministério da Saúde poderão ser suspensos.
Mudanças
Atualmente, o Ministério da Saúde só recebe 20% dos dados relativos a medicamentos por meio do Sistema Hórus. As demais unidades da Federação, que representam 80% da demanda, repassam as informações por telefone ou planilhas.
Entre os estados que não utilizam o Hórus, muitos têm sistemas próprios. Agora, a base nacional, por meio do chamado Web Service, irá integrar todos esses sistemas e ler todos os dados.
“Essa é uma ferramenta fundamental para que a gente possa fazer economia e otimizar os recursos da saúde. Hoje existe uma consciência entre todos os gestores para a importância de alimentar o sistema para que possamos evitar o vencimento de medicamentos nas prateleiras, evitar que os medicamentos sejam desperdiçados e fazer o remanejamento dos medicamentos que eventualmente estejam sobrando em um determinado estado ou município para um melhor aproveitamento”, afirmou o ministro da Saúde, Ricardo Barros.
De acordo com a pasta, o sistema também possibilitará o monitoramento, em tempo real, de informações do paciente e das unidades de saúde.
Fonte: Governo do Brasil, com informações do Ministério da Saúde 
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative CommonsCC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Moção de Apoio à Cuba



Foi aprovada na sessão legislativa da Câmara Municipal, nesta segunda-feira (23), o Requerimento nº 9576/2017, de autoria da vereadora Marília Arraes (PT), que consiste em uma Moção de Apoio ao fim do bloqueio econômico à Cuba. Mesmo sofrendo, por décadas, tentativas de invasão, ações de terrorismo e sanções econômicas, Cuba resistiu e, foi, pouco a pouco, recuperando terreno político, diplomático e comercial na América Latina. 
Apesar de toda conquista, ainda hoje o país sofre com as consequências do bloqueio imposto pelos Estados Unidos, impedindo cada vez mais avanços políticos, econômicos, sociais e tecnológicos para toda a A