Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Igarassu recebe obra de mobilidade


O Prefeito Mario Ricardo consegue uma importante liberação de recursos com o Ministro das Cidades, Bruno Araujo, destinados para  autorização de início  de obra, no valor de R$ 11 milhões de reais. A verba será para a ampliação do terminal integrado de passageiros de Igarassu que também, atenderá a população de vários municípios do litoral norte. A obra de mobilidade contemplará o agenciamento de toda área do entorno que dará acesso ao terminal local e será executada pela Secretária estadual das Cidades.

Há mais de 300 anos Olinda dava o primeiro Grito da República



Esta sexta-feira, 10 de novembro, ‪é uma data histórica em Olinda. A cidade comemora o registro do Primeiro Grito de República no Brasil e das Américas, ocorrido em 1710. O desejo de independência da Coroa Portuguesa foi manifestado aqui, no Senado da Ribeira, por Bernardo Vieira de Melo. É feriado municipal.

Considerada precursora na proclamação da República, Olinda, há 307 anos, deu o primeiro grito em defesa da independência nacional, proferido pelo capitão-mor Bernardo Vieira de Melo, responsável pelo recrutamento das tropas de terceira linha da cidade.  Este fato representa um importante marco para o município, o Brasil e as Américas, já que foi registrado antes da Inconfidência Mineira (1789).

Comemoração
Na cidade, a data será comemorada com uma solenidade organizada pela Secretaria de Patrimônio e Cultura em frente ao Mercado da Ribeira. No local, às 16h, será feito o hasteamento da bandeira e a execução dos hinos de Olinda e do Brasil pela Orquestra Beberibe. 

Sala do Empreendedor de Olinda amplia período de qualificação profissional

Cursos são gratuitos e ocorrem na CDL, na Praça 12 de Março


Quem deseja se capacitar na Sala do Empreendedor de Olinda está contando nesse mês de novembro com mais um dia para participar de cursos gratuitos. Desde que foi inaugurada, em setembro deste ano, o espaço já vem realizando nas quintas e sextas-feiras palestras para o público. Para facilitar a formalização, muito comum com as festas de fim de ano para se qualificar para o mercado, a Secretaria de Turismo, Desenvolvimento Econômico e Tecnologia de Olinda acrescentou as quartas-feiras no calendário de palestras e cursos especialmente para esse mês.
Os interessados que desejam participar na quarta-feira dia 15 de novembro não haverá atividades, pois, será feriado. Já nos dias 22 e 29 de novembro, das 8 às 12h, será promovida a palestra sobre “SEI VENDER”, e das 12 às 13h o tema é “Maquineta Pegaí”.
A Sala do Empreendedor já oferece nas quintas-feiras, de 9 às 11h, palestras sobre “O que é ser Microempreendedor (MEI)?” com o Sebrae. No mesmo dia as pessoas recebem orientações sobre o Crediamigo, das 11 às 12h, com profissionais do Banco do Nordeste. As oficinas também estão ocorrendo nas sextas-feiras, das 9 às 11h, com aulas sobre “Boas práticas de manipulação de alimentos”. Apenas na sexta-feira dia 17 de novembro o curso será em horário diferente, das 8 às 10h terá palestra de boas práticas de manipulação de alimentos com a Vigilância Sanitária e depois das 10 às 13h será ministrada orientação de Planejamento Pessoal e Profissional para 2018 pela Rede Léa Por Elas.
A Sala do Empreendedor funciona segunda a sexta-feira, das 8 às 13h, na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), na Praça 12 de Março, no Bairro Novo. No local são oferecidos serviços como encaminhamento do CNPJ, emissão de nota fiscal eletrônica, liberação de alvará, cadastro mercantil e oficialização de licença sanitária. Para se legalizar as pessoas devem levar originais e cópias do RG, CPF, comprovante de residência e apresentar o titulo de eleitor.

Funase dá continuidade às capacitações em Práticas Restaurativas que vai beneficiar 240 servidores da Capital e do Interior

Após os cursos de Comunicação Não Violenta e Introdução à Justiça Restaurativa, 80 alunos serão capacitados como facilitadores
para disseminar essa nova filosofia nas unidades


Dando continuidade às capacitações em Práticas Restaurativas, servidores da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase), lotados na Capital, participaram do curso de Introdução à Justiça Restaurativa. Aulas foram ministradas pelo psicólogo clínico e Juiz da Criança e do Adolescente do Recife, Élio Braz Mendes, entre os dias 1 e 3 de novembro. Essa foi a primeira turma desse curso. Outras, incluindo no Interior, acontecem até o fim do mês.

Na Funase, as práticas de Justiça Restaurativa começaram a ser introduzidas no final do ano passado, a partir do projeto “Semeando uma Cultura de Paz: as Práticas Restaurativas como Ferramentas da Socioeducação”. O projeto é uma das ações previstas no Plano de Ação de Curto Prazo da Funase, aprovado pelo Governador Paulo Câmara e lançado em abril deste ano.

Essa série de capacitações irá beneficiar 240 servidores e teve início em outubro deste ano, com aulas sobre Comunicação Não Violenta (CNV), ministradas pelo professor doutor e coordenador do Espaço de Diálogo e Restauração da UFPE, Marcelo Pelizzoli. A atividade é conduzida pelo Laboratório de Convivência, sob o comando da psicóloga Mônica Mumme, que, em Janeiro, ministrará a formação de 80 facilitadores em Justiça Restaurativa, com certificação reconhecida em todo o País.

Segundo a Diretora-Presidente da Funase, Nadja Alencar, esse é um grande começo. “As possibilidades da Justiça Restaurativa dentro da Funase são muito grandes. Preparar os servidores para achar caminhos por meio das Práticas Restaurativas, é melhorar o convívio interno e também as relações externas. Contamos muito com o talento e vontade de cada um dos nossos servidores”, enfatiza.

Ao final dos cursos e da formação, micro grupos geradores serão criados nas unidades de atendimento para assim disseminar essas práticas. Para o juiz Élio Braz, esse é um marco para a Funase e para toda a sociedade, na medida em que se começa a incorporar uma filosofia que não deve estar só dentro da instituição.

“Essa filosofia tem que estar na escola, na família, no bairro, na associação, nas igrejas. Com isso a Funase traz essa grande mudança de paradigmas, essa grande troca de lentes sobre quem é esse adolescente, quem é essa família, o que é esse ato infracional, o que a sociedade espera e o que a sociedade deseja, como podemos ressocializar, reinserir, recuperar esse jovem”, destaca o juiz Élio. 

Banda Patusco se apresenta na festa de aniversário do Grupo Sassarico, neste sábado (11)


A banda Patusco será uma das atrações da festa de aniversário de 20 anos do Grupo Sassarico, que acontece neste sábado (11), a partir das 16h, no Quintal da Boa Vista. No repertório, estarão canções diversificadas, com músicas de O Rappa, Paralamas do Sucesso, Jorge & Mateus, Vanessa da Mata e muitos outros.

Racismo ambiental é tema de seminário promovido pela OAB-PE


No mês da Consciência Negra, a OAB Pernambuco, por meio da Comissão de Direitos Humanos, promove o I Seminário de Direito à Cidade e Combate ao Racismo Ambiental como promoção da justiça social. O evento acontecerá a partir das 17h do dia 20 de novembro no auditório da OAB-PE, na Rua do Imperador Pedro Segundo, no bairro de Santo Antônio. As inscrições são gratuitas pelo site www.esape.com.br.

O seminário pretende envolver a comunidade jurídica, especialistas e sociedade civil buscando aprofundar o debate sobre a participação da população negra na formação das cidades e as relações raciais no espaço urbano, além das implicações do racismo no direito e na justiça social, demonstrando a relevância do debate para a promoção de políticas que tornem as cidades mais democráticas.

O evento contará com três palestras sobre o tema. O racismo ambiental e a dimensão constitucional do direito à cidade será abordado pela bacharela em Direito, mestranda em Direito Público, Ialorixá e ativista social Winnie Bueno. Em seguida, a integrante da Comissão de Direitos Humanos da OAB-PE e mestranda em Desenvolvimento Urbano Juliane Lima falará sobre o Direito ao lazer e racismo ambiental nos parques do Recife. A última apresentação será proferida pela mestra em Ciências Jurídicas e professora de Direito Ambiental Ciani Neves, que abordará o direito e a justiça social no contexto do racismo ambiental.

Além das palestras, o evento contará com uma mesa-redonda de relatos de experiências, na qual a advogada e representante da Rede de Mulheres de Terreiro de Pernambuco Vera Baroni e a líder comunitária e integrante do Grupo Espaço Mulher de Passarinho Edcléa Santos mostrarão suas experiências em torno do enfrentamento ao racismo ambiental em suas comunidades. A abertura do seminário ficará por conta do Afoxé Oyá Tokolê Owó, do bairro de Dois Unidos, que recepcionará os participantes do evento.

Curso "O Poder da Ação" volta a ser ministrado no Recife

Baseado no famoso livro best-seller de Paulo Vieira, curso acontece no dia 03/12, com a Coach Letícia Carvalho, no Hotel Nobile Executive, em Boa Viagem


O sucesso do curso “O Poder da Ação”, realizado no início deste mês foi tanto que a Coach Letícia Carvalho promoverá mais uma edição, no dia 3 de dezembro, das 9h às 19h, no Hotel Nobile Executive, em Boa Viagem. O curso é baseado no livro homônimo do Phd e Master Coach Paulo Vieira e está entre os cinco livros mais vendidos do Brasil.

Letícia vai abordar todos os passos do livro “O Poder da Ação”, com os tópicos “Acorde”, “Aja”, “Foque”, “Comunique-se”, “Questione” e “Autorresponsabilize-se”. Realizado em dez horas, com intervalos de almoço e coffee break, o evento tem como objetivo fazer com que cada pessoa encontre a chave para a vida extraordinária, com o slogan "Tem poder quem age - Faça sua vida ideal sair do papel". Segundo Letícia, a expectativa de público é grande. “Esperamos lotar mais uma vez o auditório do hotel, como aconteceu da primeira vez”. Ainda de acordo com ela, o curso fará com que a pessoa saia da sua zona de conforto e “faça uma autorreflexão sobre a sua vida, com a finalidade de transformá-la para melhor”.

Os inscritos no curso ganharão um material didático, composto por apostila do evento, pulseira e caneta personalizadas, além do livro “O Poder da Ação”. Letícia sorteará livros e sessões experimentais de coaching. O curso é para qualquer pessoa interessada em alcançar a excelência e o alto desempenho na vida pessoal e profissional.

Os valores para a 2ª turma do curso custam: R$ 300 (2º lote até o dia 15 de novembro) e R$ 350 (preço único). Estudantes têm 50% de desconto no preço único. Vendas no cartão de crédito são feitas exclusivamente pelo site https://www.eventbrite.com.br/e/curso-o-poder-da-acao-recife-tickets-37670214626#tickets e os demais tipos de pagamento pelo telefone: (81) 99954-5450. As vagas são limitadas.

Letícia Carvalho, além de empresária, é Coach Integral Sistêmico, formada pela Febracis. Estudou na Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), fez dois cursos pela Febracis, ode Oradores e Palestrantes e o de Business High Performance (destinado a empresários, empreendedores e líderes), além do Pratitioner em PNL (Programação Neurolinguística) pelo Espaço SER.

Serviço:

Curso “O Poder da Ação” - 2ª Turma
Data: 03/12
Local: Hotel Nobile Executive, que fica na Av. Boa Viagem, 344 - Boa Viagem, Recife - PE
Horário: Das 9h às 19h
Valores: R$ 300 (2º lote até o dia 15 de novembro) e R$ 350 (preço único). Estudantes têm 50% de desconto no preço únicoVendas no cartão de crédito são feitas exclusivamente pelo site https://www.eventbrite.com.br/e/curso-o-poder-da-acao-recife-tickets-37670214626#tickets e os demais tipos de pagamento pelo telefone: (81) 99954-5450

Roberta Miranda volta ao Recife para grande show baseado no álbum “Os Tempos Mudaram”, no Clube das Pás

Artista sobe ao palco da casa pela 1ª vez, nesta sexta (10), a partir das 18h; no repertório, estarão canções inéditas e grandes sucessos da carreira




A cantora Roberta Miranda volta à capital pernambucana depois de mais de dez anos para grande show na cidade. A artista sobe ao palco do Clube das Pás pela primeira vez, nesta sexta (10), a partir das 18h, com o novo trabalho da carreira, intitulado “Os Tempos Mudaram”, em comemoração aos 30 anos de estrada. A abertura da casa fica a cargo da Orquestra das Pás.

O trabalho, composto por CD duplo e DVD, conta com sete músicas inéditas mescladas a hits da carreira de Roberta e standarts do gênero e foi gravado no ano passado, em março, no Dia Internacional da Mulher. Algumas das novas canções presentes no álbum são “Os tempos mudaram” (nome que dá título ao trabalho), “Abandono”, “O meu coração disse sim”, “Tempestade” e “Manda um beijo para ela”, além dos grandes sucessos, como “A majestade, o sabiá”, “Dói”, “Ainda ontem chorei de saudade”, “São tantas coisas” e “Vá com Deus”.

Segundo Roberta, o álbum é mais que uma comemoração pelos 30 anos de carreira. “Ele é um documento do empoderamento feminino no universo da música do campo”, afirma ela, que durante vinte e cinco anos de trajetória musical reinou soberana como “Rainha do Sertanejo”, por não haver nenhuma mulher que cantasse o gênero. “Durante 25 anos eu ficava ‘Cadê as mulheres (cantoras)? Cadê?' e agora estamos celebrando essa invasão feminina", finaliza ela. A gravação do álbum teve participações de convidadas da nova geração, como Simone & Simaria, Solange Almeida, Naiara Azevedo, Maiara & Maraisa, Day & Lara e Marília Mendonça. Após a sua apresentação nas Pás, Roberta segue para show em São Luís, no Maranhão.  

Os ingressos para a mesa e o camarote já esgotaram. As entradas individuais limitadas custam R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia-entrada) e estarão sendo comercializadas a partir da quinta (9), às 10h, na sede do clube. O Clube Carnavalesco Misto das Pás fica na Rua Odorico Mendes, nº 263 - Campo Grande, Recife. Mais informações pelo telefone (81) 3242-7522. 

Serviço:

Roberta Miranda - Show do trabalho “Os Tempos Mudaram”
Local: Clube das Pás, na Rua Odorico Mendes, nº 263 - Campo Grande, Recife
Sexta (10) | 18h
Ingressos limitados: R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia-entrada)
Informações: (81) 3242-7522 
  
Minha História – por Roberta Miranda

Sou de João Pessoa, na Paraíba. Meus pais tinham três filhos homens e queriam uma menina. Depois de 17 anos eu nasci, Maria Miranda. Quando completei oito anos, a família veio tentar a sorte em São Paulo. Meus irmãos se tornaram professores. Eu, concluído o curso colegial, pegava o violão e matava as aulas do cursinho. Queria ser cantora. Apanhei. Fui quase interna, pois eles sonhavam que a única filha fosse professora. Naquele tempo, violão, música e vida noturna não eram o ideal de uma família como a nossa, que migrou para a cidade mais rica do país.

Acontece que eu tinha um sonho e uma determinação. Eu queria ser artista, compositora, cantora. Para isso, trabalhei arduamente por quatorze anos em bares e casas noturnas e me tornei Roberta Miranda. Em São Miguel Paulista, para onde viemos, descobri que Hermeto Paschoal morava na mesma rua. Fugia para a casa dele e ficava quietinha vendo ele trabalhar. Mamãe ia me buscar, pedia desculpas por eu estar incomodando, mas ele me salvava sempre, dizendo que não atrapalhava em nada. Eu respirava fundo e seguia atrás do meu sonho. Aos 16 anos, comecei a cantar em bares e acabei sendo contratada para abrir os shows do Beco e do Jogral, em São Paulo, na época o reduto da Bossa Nova. Abri show para Fafá de Belém, Rosemary e quem mais estivesse sendo dirigido por Abelardo Figueiredo ou Augusto César Vanucci.

Eu queria cantar e compor loucamente e, se possível, ser ouvida e entendida. Naturalmente, apareceu um empresário de conversa bonita, dizendo gostar das minhas composições e pensando torná-las conhecidas. Fiquei em êxtase, mas quando soube que o meu nome não seria citado, mas que ganharia um bom dinheiro, objeto de extrema necessidade, o meu sonho falou mais alto: não e não. Quero o meu nome aparecendo.

Continuei na minha vida de crooner, até que me aconselharam a ter cuidado com a noite, porque termina por criar alguns vícios perigosos para o canto. Parei por três anos. Enquanto isso, trabalhava como maquiador, assistente de estúdio, qualquer coisa que me permitisse comer e compor. Fiz 400 composições e bicos que me aproximavam dos artistas, das gravadoras, para oferecer as minhas músicas. Até que um dia mostrei “Majestade, o Sabiá”, numa gravadora. Eles gostaram muito e resolveram gravar. Foi um super sucesso e Jair Rodrigues vendeu quase um milhão de discos. Ainda não havia chegado a vez da cantora Roberta Miranda, mas a compositora fora reconhecida. Era um começo, pensei. Finalmente, gravei o meu primeiro disco. Eu tinha tanta sede, tanta vontade de vencer que perguntei ao meu maestro, Nelson Oscar, quantos discos teria que vender para que a gravadora me desse a oportunidade de gravar o segundo disco. Ele falou: “Roberta, para você pagar todo o custo terá que vender 5.000 cópias”. Eu pensei: “Vendo de porta em porta, vendo para minha família, vendo para os meus amigos”, cheia de empolgação. De repente, lancei o disco que tem a música “São tantas coisas”, como carro chefe. Viajei durante oito meses por todo o Brasil divulgando o trabalho e um dia cheguei à fábrica da gravadora Continental e vi um caminhão carregado de discos. Eu, na maior simplicidade, cheia de curiosidade, comentei com o carregador: “Nossa, quantos discos!...Quantos têm aí? E ele respondeu que eram 100.000 cópias. “Quem é o artista?”, perguntei. “É tudo seu, Roberta Miranda”...Fiquei parada, levitando, sentindo o chão fugir.

Depois de tanto me digladiar com o machismo, o venci às custas do meu talento e do desafio de dizer uma frase de extrema simplicidade e de grandes implicações. Não é fácil dizer EU QUERO. A mulher nasceu com todos os requisitos para ser vencedora. Só precisa tomar conhecimento do valor que representa a coragem de querer.

Logo no começo

Durante os 14 anos em que trabalhou como crooner nas casas noturnas de São Paulo, Roberta Miranda esperava a oportunidade de gravar. E foi conduzida por este sonho que ela impulsionou a sua carreira. Em sua história de vida nunca faltaram lutas e desafios, situações que ela soube administrar e transformá-las em conquistas marcantes. Roberta Miranda, portanto, deve ser considerada uma vencedora, a partir de seu estilo inconfundível e da busca incessante da qualidade em tudo o que faz. Seu público compreende este processo e é exatamente para os seus milhões de admiradores que a cantora e compositora continua a se mostrar inteira, procurando sempre se superar. Roberta Miranda alcançou a marca de 22 milhões de discos vendidos.

Orquestra das Pás se apresenta no Clube das Pás, neste sábado (11)

Repertório será recheado de canções de artistas, como Reginaldo Rossi e Adilson Ramos


O Clube das Pás recebe grande show da Orquestra das Pás, neste sábado (11), a partir das 21h. No repertório, o grupo entoa canções de diversos artistas, como Adilson Ramos, Reginaldo Rossi, Moacyr Franco e Leonardo Sullivan.

Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada), disponíveis na bilheteria da sede da entidade. O Clube Carnavalesco Misto das Pás fica na Rua Odorico Mendes, nº 263 - Campo Grande, Recife. Mais informações pelo telefone (81) 3242-7522. 

Serviço:

Orquestra das Pás
Local: Clube das Pás, na Rua Odorico Mendes, nº 263 - Campo Grande, Recife
Sábado (11) | 21h
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada)
Informações: (81) 3242-7522

Guarda Municipal do Paulista marca presença no curso “Ordem Pública e Segurança Cidadã” na Amupe


A gestão do Paulista não ficou de fora do curso “Ordem Pública e Segurança Cidadã” oferecido pela Associação Municipalista de Pernambuco em parceria com o Comitê Executivo de Governança do Programa Moreno em Ordem. Iniciativa que vem sendo desenvolvida durante essa semana busca qualificar ainda mais as autoridades responsáveis pela segurança pública nos municípios do estado.

Na ocasião, os presentes estão tendo a oportunidade de estudar os elementos condicionantes da criminalidade, a fim de minimiza-los, para garantir o aumento da sensação de segurança, introdução de uma cultura de paz, tranquilidade pública e controle a criminalidade. O debate tem sido conduzido pelo professor universitário e coronel da Reserva da Polícia Militar do Estado do Espírito Santo, Júlio Cézar Costa, um dos mais renomados estudiosos da segurança pública na atualidade.

Para Júlio, o Brasil carece de mudanças na maneira de se fazer políticas públicas voltadas à segurança, “os municípios assumem publicamente que querem participar das ações que buscam uma cultura de paz. Então é preciso construir uma nova realidade em um país com mais de 61 mil homicídios registrados no ano passado”, afirmou o coronel.

Para o curso, o município do Paulista enviou dois representantes, Josias Silva (comandante da Guarda Municipal), e Inaldo Bezerra (analista de Dados da Defesa Civil). 

Agência do Trabalho do Paulista oferece 111 vagas nesta quinta-feira

Quem está buscando uma colocação profissional, deve ficar atento às vagas disponíveis na Agência do Trabalho do Paulista, para esta quarta-feira (09.11). Ao todo, 111 oportunidades para diversas áreas.

Para técnico de manutenção industrial (10), camareira de hotel (20), garçom (20), operador de empilhadeira (20) e auxiliar de linha de produção (30). Para se candidatar às vagas é preciso ter seis meses de experiência e Ensino Médio completo.

 

Estão disponíveis também 11 vagas para Pessoas com Deficiência, sendo (2) para ajudante de carga e descarga de mercadoria com Ensino Fundamental completo, repositor de mercadorias (9). Para concorrer uma das vagas de camareira e garçom o salário é de R$ 1.000,00. As demais vagas a remuneração não foi informada.