Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Leia a nova edição do Jornal Paulista em Foco

Amaro Poeta lança Calendário de Poemas




Amaro Rodrigues, conhecido por Amaro Poeta, lançou na manhã dessa sexta-feira (10/11), durante a sessão do Projeto "Cesta Cultural do Paulista", no plenário da Câmara de Vereadores do Paulista, a obra Calendário de Poemas. Segundo Amaro, são poemas para cada dia do ano, fazendo-o o leitor conhecer as datas comemorativas de uma forma descontraída e literária, como as levezas dos refrões dos poemas.

Texto e foto: M.F

Bio Mãe recebe título de cidadão paulistense


Severino Batista de Oliveira, conhecido por Bio Mãe, é o mais novo cidadão paulistense. Na manhã dessa sexta-feira (10/11), o vereador Pedro Marinho entregou o título. Bio é um dos articuladores no município de Paulista por trazer a "Campanha Natal Sem Fome", do jornalista Anselmo Monteiro, presente na entrega da honraria.

O poeta Amaro Rodrigues, conhecido por Amaro Poeta, esteve presente, como também o comerciante Nivaldo Cabeleireiro, dentre os convidados.




Alteração na próstata não é sinônimo de câncer


O resultado positivo de alteração na próstata não é o veredito de um câncer. A glândula, encontrada somente nos homens, apresenta duas importantes complicações que merecem ser diferenciadas. Segundo o urologista do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, Fernando Almeida, o órgão pode desenvolver a hiperplasia benigna, que não tem relação com o tumor maligno.
Os principais fatores que diferem estas duas doenças são os sintomas e a ausência deles. Almeida explica que, no caso da hiperplasia, que se caracteriza pelo aumento da glândula de forma benigna, indícios claros são constatados, como jatos de urina fracos, dificuldade ao urinar e idas constantes ao banheiro. Já em quadros de câncer na próstata, o cenário é diferente.
"O câncer de próstata é um tumor que surge geralmente pequeno e, por isso, não apresenta sintomas. Para conseguir detectar esse problema, ainda em sua fase inicial, é indicado que homens com histórico familiar procurem um médico após 45 anos e, aos 50 anos, para quem não tem casos na família", adverte o especialista.
Para um diagnóstico mais preciso, dois tipos de exames são aconselhados ao paciente. O primeiro é o de sangue, denominado Antígeno Prostático Específico (PSA), e o de toque retal, que detecta apenas o tumor já palpável. Com esses dois resultados, o médico consegue dimensionar o risco da doença e pedir, caso necessário, uma biopsia.
O urologista ressalta ainda que atualmente existe uma preocupação maior com o tipo de tumor e o tratamento adequado. Por apresentar características, como alta prevalência e evolução lenta, são feitas avaliações da necessidade de realizar a cirurgia para a remoção da próstata.
"Estima-se hoje que entre 10% a 15% dos homens terão o tumor. A grande discussão é que, em função da evolução lenta, demora a ter metástase e aparecimento da doença após os 50 anos, existe uma chance muito grande de a pessoa morrer de outras causas e não do câncer", reforça.
Apesar desse novo olhar para a doença, o alerta para o diagnóstico precoce mantém-se. Como frisa o médico, as chances de cura aumentam quando o tumor é descoberto cedo. "Quando conseguimos diagnosticar um pequeno nódulo e ainda no início, as chances de cura são de acima de 90%, chegando a 95%, de acordo com o tipo de câncer de próstata."

Importância da cerâmica na história da humanidade vira tema de livro



Presente em quase todas as civilizações da antiguidade, o surgimento das primeiras peças em cerâmica se funde à evolução humana enquanto sociedade, atuando como um registro da história e cultura de diferentes povos. Hoje, a matéria-prima serve como base para obras de arte, utensílios, itens decorativos e revestimentos, trazendo este vínculo entre tradição, cultura e beleza. Toda esta história é retratada no livro "A Cerâmica em Grandes Obras", que será lançado pela Editora VJ na próxima quinta-feira (dia 09), no Salvador Shopping Business, na capital da Bahia.
Escrito pelo jornalista Vitório Júnior – que possui forte ligação com o estado, sendo filho de baianos e com participação atuante em diferentes eventos de decoração e design na cidade soteropolitana –, o livro discorre sobre a importância da cerâmica na história da humanidade e da arquitetura, em uma proposta de desvendar com profundidade as múltiplas possibilidades de criação e de desenvolvimento da matéria-prima. Com texto leve e fotografias bem produzidas, a obra convida o leitor para uma viagem no tempo, passando pelas primeiras queimas do produto chegando à evolução incessante pela qual passa a cerâmica, dialogando com a arte, arquitetura e as grandes obras.
Com uma abordagem criativa, o conteúdo apresenta um universo pouco conhecido fora do âmbito acadêmico, permitindo a compreensão detalhada sobre o nascimento e desenvolvimento da cerâmica, desde os primórdios até os tempos atuais.
Dividido em três capítulos e escrito em três idiomas (português, inglês e espanhol), o livro foi aprovado pela Lei Rouanet - do Ministério da Cultura - e conta com o incentivo cultural da Eliane Revestimentos.
"Na Eliane, acreditamos que o acesso à cultura e à educação é uma condição de suma importância para o crescimento de uma sociedade saudável, perene e inovadora. Ao incentivarmos projetos como 'A Cerâmica em Grandes Obras', nosso intuito é divulgar a cultura da cerâmica – nossa fonte de inspiração e base da empresa -, mostrando a relevância da arte como registro histórico de diferentes civilizações, retratando o passado, evolução e pistas sobre os caminhos futuros da humanidade. A compreensão sobre a arte auxilia na evolução do homem enquanto cidadão consciente", comenta o diretor presidente do Grupo Eliane, Edson Gaidzinski, Jr.

Aplicativo sobre Síndrome de Down conquista o Prêmio Doutor Cidadão

App Elo 21 foi um dos quatro selecionados entre 43 concorrentes; número de inscritos bateu recorde de todas as edições


O Prêmio Doutor Cidadão chegou à sua oitava edição em 2017 e tem como foco a premiação de iniciativas de médicos e acadêmicos que propõem melhorias sociais na área da saúde. Nesta edição, quatro iniciativas foram contempladas e, entre elas, o app Elo21 que auxilia na organização do dia a dia da pessoa com Down.
A premiação, conduzida pela Associação Paulista de Medicina - APM, reconhece desde 2004 projetos sociais nas áreas de Saúde, Educação, Assistência Social, Meio Ambiente e Sustentabilidade, idealizados e executados por médicos e acadêmicos da Medicina.

Aplicativo em prol da família Down

O projeto, idealizado por Angelo Chelotti Duarte, estudante do 6º ano da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, recebeu o primeiro lugar na categoria "Acadêmicos". O aplicativo é uma ferramenta de gestão da saúde para famílias de pessoas com síndrome de Down.
A ferramenta surgiu a partir da observação do estudante em relação à dificuldade das famílias e dos pacientes na administração da agenda de consultas médicas com diversos especialistas, das informações recebidas dos médicos, saúde bucal, controle de peso, e também de dados sobre a síndrome. Além disso, o app possibilita o armazenamento de receitas médicas e resultados de exames. Por meio dele, os familiares também sabem os períodos corretos para as próximas consultas, de acordo com o Protocolo e Diretrizes do Ministério da Saúde sobre Síndrome de Down.
"Além de todas as facilidades para a rotina da pessoa com Down, o aplicativo também auxilia a manter a família informada sobre os últimos avanços, notícias, dicas, novas abordagens e artigos científicos em relação à síndrome", relata a médica geneticista e sócia-fundadora do Espaço Elo21, Dra. Carla Pinto.
Desenvolvido por uma equipe interdisciplinar composta por médicos, terapeutas e profissionais da saúde, o aplicativo Elo21 está disponível gratuitamente para Android e iOS.

Campanha da LBV arrecada doações de alimentos não perecíveis

Mobilização social por um Natal mais feliz a milhares de famílias




A Legião da Boa Vontade mobiliza a sociedade brasileira em prol da Campanha Natal Permanente da LBV — Jesus, o Pão Nosso de cada dia!, a iniciativa tem o desafio em arrecadar um milhão de quilos de alimentos não perecíveis, cujo o objetivo é oferecer um Natal digno e feliz a milhares de famílias em situação de vulnerabilidade social.

A iniciativa solidária natalina beneficiará 50 mil famílias atendidas pelos programas socioeducacionais da LBV e as apoiadas por organizações parceiras da Instituição em todo o país. No Estado de Pernambuco, além da cidade do Recife, serão assistidas a Zona Rural dos municípios de Arcoverde, Buíque, Pedra, Venturosa e Tupanatinga, localidades que a LBV tem desenvolvido um trabalho de apoio emergencial a essas famílias.

Cada cesta é composta de itens de acordo com os costumes de cada região tais como: arroz, feijão, macarrão, carne de charque, óleo, açúcar, leite em pó, café, farinha de mandioca e de trigo, fubá, flocão de milho, extrato de tomate e sal. As doações para a campanha podem ser feitas pelo site www.lbv.org, pelo telefone 0800 055 50 99 ou em uma das unidades de atendimento da LBV no Brasil (confira o endereço mais próximo acessando www.lbv.org/enderecos).

Natal Permanente da LBV
Movida pelo ideal de Fraternidade Ecumênica que a sustenta, sentimento inspirado nos ensinamentos e exemplos de Jesus, a Legião da Boa Vontade trabalha, desde seus primórdios, para melhorar a qualidade de vida das populações menos favorecidas. Desde a década de 1940, realiza uma campanha diária e ininterrupta contra a fome e a pobreza, instituindo seu Natal Permanente. A partir daí, além do amparo imediato e da constante atuação nos campos da assistência social e da educação, que vêm mudando o destino de milhares de pessoas no Brasil, a LBV tem tradicionalmente mobilizado a população a fim de proporcionar um Natal melhor às famílias em situação de risco social.

Com votação unânime na Câmara, vereadores aprovam Dia do Saci em 31 de Outubro

Por Max Felipe

A Câmara dos Vereadores do Paulista recebeu, na sessão plenária dessa quinta-feira (09/11), 40 crianças do bairro do Tururu, com a camisa do Saci e segurando-o fantoche, que participam da Casa Herbert de Souza. O objetivo foi a valorização do Folclore Nordestino, diferenciando a data de 31 de Outubro ao Halloween, e identificando a raiz nordestina, com o personagem Saci Pererê, como tão bem escreveu Monteiro Lobato em o Sítio de Picapau Amarelo.

A sessão plenária da Câmara registrou a aprovação unânime do projeto de Lei 110/2017, de autoria do vereador-presidente da Câmara Fábio Barros (PSB). Para a lei entrar em vigor, o próximo passo é a sanção do prefeito Júnior Matuto. Os vereadores presentes parabenizaram o presidente em valorizar o folclore nordestino, inclusive nas escolas públicas, quando a lei estiver decretada oficialmente.

A Casa Herbert de Souza, segundo o diretor e educador Bartolomeu Marcos da Silva, atende mais de 100 crianças do bairro do Tururu. Terezinha Santos fez um poema lido por Bartolomeu na sessão plenária, dando ênfase a importância da aprovação do Projeto de Lei 110/2017, de autoria do vereador Fábio Barros. 

 

 

MÚSICA "TURURU MINHA COMUNIDADE" 

A mistura do estilo brega, hip hop, pagode e funk vem conquistando o bairro do Tururu, na cidade do Paulista, com a música “Tururu Minha Comunidade”, de autoria dos jovens Jefferson Freitas, conhecido por Jessinho Autêntico, e Alex Pereira, o Dj Alex.  No último dia 13 de outubro, eles foram entrevistados por Renan Tardin, no quadro “É Pipoco”, do NETV 1ª Edição, da Rede Globo Nordeste. Na reportagem, a Globo mostrou a felicidade das crianças, adolescentes, adultos e idosos em cantar os refrões que valorizam sua região. 

 

Como a música valoriza e representa o bairro, eles vão lançar o clipe ‘Tururu Minha Comunidade’, na próxima quinta-feira (9/11), na Quadra Poliesportiva do bairro. O audiovisual é produzido em parceria com Coletivo Tururu, que propôs a música aos artistas.

Saudação do Saci
Por Terezinha Santos

 

Venham todas venham todos
Receber o príncipe Saci
Ele está aqui de passagem
Trouxe-nos uma mensagem
Preste atenção para ouvir

Sou o Saci Pererê
Trago minha saudação
Pelo resgate da história
Por conservar a memória
Eis a minha gratidão
 

Venho de perto de longe
Cantar, dançar e sorrir
Muito obrigada a vocês
Que hoje pela nona vez
Anunciam o meu porvir
 

Horas eu sou uma criança
Outras um príncipe encantado
Africano ou nordestino
Sendo príncipe ou menino
Trago aqui meu recado
 

Estou feliz por demais
Por essa perseverança
Nove anos de existência
Dedicação e paciência
Perspectiva e esperança
 

Falo para a criançada
Desse dia especial
Como é importante eu sei
Em prol do projeto de Lei
Meu dia municipal
 

Todos vocês são sacis
Do Tururu nossa gente
Precisam de gentileza
Comida boa na mesa
E educação descente

(...)