Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

LBV entrega 49 toneladas de alimentos pela Campanha Natal Permanente da LBV no Estado



Oferecer um Natal mais feliz para milhares de famílias em situação de vulnerabilidade social


Enfim, chegou dezembro — e, com ele, mais um Natal. Neste mês a Legião da Boa Vontade realiza, a entrega de cestas de alimentos às famílias em situação de vulnerabilidade social atendidas por ela ao longo do ano e às amparadas por organizações parceiras. A campanha Natal Permanente da LBV — Jesus, o Pão Nosso de cada dia!, visa proporcionar a essas famílias um Natal sem fome, digno e feliz.
 
Em Pernambuco, a Caravana da Boa Vontade, iniciou as entregas na Zona Rural dos municípios de Arcoverde, Buíque, Pedra, Venturosa e Tupanatinga, em cada família assistida pela Instituição era percebido a alegria de retornar ao lar, com alimentos para oferecer aos seus filhos um Natal farto e digno. A família da senhora Cilene Avelino é composta por 5 pessoas, ela reside no sítio Bica na cidade da Pedra, comentou que seu esposo está desempregado por causa da falta de chuva na região, eles sobrevivem de programas sociais e o recurso financeiro não cobre o sustento da família. “A cesta de alimentos da LBV chega em boa hora e temos a certeza de comida na nossa mesa n este Natal”, declarou.
 
Em Buíque, a LBV esteve nos sítios Amaro, Xerém, Morro Vermelho, Barreiras, Ferreiros e Catonho. Para a senhora Elza da Silva, moradora no sítio Xerém, declara que a presença da Instituição na região tem contribuído para a melhoria da qualidade de vida de cada família. “A LBV em nossas vidas é uma benção que Deus enviou. A cesta é um presentão para que o nosso Natal seja farto de comida na mesa, agradecemos a todos os colaboradores da LBV para que esse alimento chegue até nós”, agradeceu a senhora Elza da Silva.
 
Em Venturosa, na Comunidade Grotão, milhares de pessoas foram assistidas pela LBV, entre elas, a família de Aline dos Santos, relatou a equipe de comunicação da Instituição, que trabalha na roça e um dia de trabalho, ganha 30 reais, com isso tem enfrentado muita dificuldade para colocar o alimento na mesa. “Nossa vida é bastante precária, a LBV chega em um momento em que precisamos. E com esse presente da LBV, o Natal da minha família vai ser o melhor que já tivemos, por que está garantida a nossa alimentação”, falou emocionada a mãe Aline.

No município de Tupanatinga, a Instituição, assistiu centenas de famílias dos sítios Sanharó, Serra dos Dé, Serra das Onças, dos Macacos, Boqueirão, entre outros sítios. A senhora Crispiliana Eudócia Barbosa, do sítio Capoeiras, bastante feliz com o presente de Natal da LBV comentou: “Nós agradecemos o apoio da LBV, somos famílias que necessitamos muito, mais temos a certeza que esse ano o Natal será muito mais feliz com esse presente (cesta de alimentos) que recebemos de vocês”, disse.

Nesta quinta-feira, 21 de dezembro, às 10h, encerra a mobilização solidária natalina, a LBV entregará para as famílias que ao longo do ano participam diariamente de seus programa socioeducativos. A solenidade de entrega das cestas acontecerá na Sede da LBV, localizada na Rua dos Coelhos, 219 – Coelhos, próximo ao Cais José Mariano. No Estado a Instituição assistiu mais de 2.250 famílias neste Natal.

Para angariar um milhão de quilos de alimentos e distribuí-lo a mais de 50 mil famílias, nas cinco regiões brasileiras, a campanha contou com a adesão de dezenas de artistas, esportistas e personalidades da mídia. As ações e a repercussão dessa mobilização podem ser acompanhadas no sitewww.lbv.org/natal e nas páginas da Instituição no Facebook, no Instagram e no YouTube, digitando-se o endereço LBV/Brasil.

Torneio de Xadrez no Ecoparque

Cantata natalina da educação

Foi realizada a cantata Natalina da Secretaria de Educação do município. Segundo o amigo Gilmar Marcolino, a cantata foi um sucesso, no bairro de Maranguape I.

Em clima de Natal, idosos do Saúde em Movimento levam lição de vida para as ruas de Paulista


Nem mesmo a chuva tirou o brilho e a alegria da turma da terceira idade que faz parte do Programa Saúde em Movimento, em Paulista. Nesta quarta-feira (20.12),os participantes realizarama Caminhada Natalina, que percorreu as principais vias do bairro de Maranguape I com músicas da época executadas por uma orquestra. A concentração aconteceu na Praça Emílio Russel.

Este ano, o grupo prestou uma homenagem ao ex-participante da equipe, o maestro Isaac Leandro da Silva, que morreu há quatro meses. Um dos três filhos do maestro, o músico Cléber Silva, estava feliz e emocionado com a homenagem. “Meu pai foi uma pessoa muito importante para a comunidade com a questão de banda de música. Aqui na praça, ele sempre vinha fazer os exercícios e sempre que podia trazia a banda para fazer os eventos”, disse.

Anatilde Lima Silva, 90 anos, uma das frequentadoras mais antigas do Saúde em Movimento, disse que a vida melhorou com os exercícios. “Eu não tenho nenhum problema de saúde. Com90 anos, sou uma pessoa feliz e de bem com a vida”, enfatizou.

Uma das mais animadas, a aposentada Maria José Rodrigues, 76 anos, faz parte do programa desde 2004. Para a aposentada, a prática dos exercícios proporciona qualidade de vida. “ Não preciso nem tomar remédio de pressão pois o grupo só me traz saúde e vigor”, completou.

De acordo com Valdir Santos, coordenador da Saúde do Idoso do Paulista, a caminhada serve para proporcionar mais integração entre os idosos. “O que buscamos é sempre manter os participantes envolvidos em atividades recreativas como essa. Com isso, resgatamos a autonomia e a independência dessas pessoas”, enfatizou.

“ Todos os anos, o Saúde em Movimento promove a confraternização entre os participantes dos polos. A ideia é proporcionar a interação entre os idosos através de uma caminhada, commúsica e café da manhã. O programa visa mais qualidade de vida. Queremos que o idoso se torne uma pessoa ativa, dinâmica e autônoma”, disse a secretária de Saúde Fabiana Bernart.

O Programa Saúde em Movimento conta com 28 polos espalhados pelo município. Atualmente cerca de três mil idosos fazem parte do programa que oferece atividades físicas supervisionadas e atendimento médico. O programa é coordenado pela secretaria de Saúde da cidade.

 

Servidores de Paulista podem sacar segunda parcela do 13° salário

A Prefeitura do Paulista já disponibilizou a segunda parcela do 13° salário para os 5.000 servidores do município, entre ativos e inativos. Com a liberação do pagamento nesta quarta-feira, (20.12), será injetado um montante de R$ 6,7 milhões na economia do município.

A medida vai contemplar os servidores ativos, inativos, cargos em comissão e pensionistas. Apesar da crise que atingiu todo o país, a prefeitura do Paulista não atrasou salários e honrou com as obrigações com os fornecedores da cidade, garantindo os serviços essenciais.

De acordo com o Secretário Rafael Siqueira, as medidas de contenção de despesas do funcionamento da máquina administrativa e o enxugamento da folha salarial, possibilitaram esta manutenção do custeio das despesas do município. “Quando surgiram os primeiros sinais da crise, lá trás em 2015, o prefeito Junior Matuto tomou diversas medidas para conter despesas, a exemplo da redução dos salários dos comissionados, a começar pelo seu próprio, do vice-prefeito, do secretariado e de outros cargos de confiança. Essa decisão, somada a outras iniciativas de austeridade resultaram em uma economia de aproximadamente R$ 565 mil por mês. Ainda não estamos numa situação confortável, mas atravessamos os piores momentos sem grandes prejuízos para o município,” afirmou Siqueira.

Outra atitude administrativa importantefoi firmar parcerias e convênios com os parlamentares e os Governos do Estado e Federal, viabilizando assim ações e obras estruturadoras importantes no município, como informa o prefeito Junior Matuto. “Em tempos de crise, enquanto uns choram, outros vendemlenços. Foi o que fizemos, não cruzamos os braços, partimos pra cima, em busca de soluções para atravessarmos esta fase difícil que foi 2016 e 17. Para o próximo ano, estaremos com diversas emendas e convênios prontos para saírem do papel e vamos avançar mais na melhoria da qualidade de vida da nossa gente,” adiantou o prefeito.  

PROFESSORES DO CEMO FAZEM NOVA DENÚNCIA EM CARTA PÚBLICA

Em página do Facebook, os professores afirmam que o ano letivo de 2018 está incerto, devido à falta de comunicação entre a nova gestão e os docentes

Na última segunda-feira (18), os professores do Centro de Educação Musical de Olinda (CEMO) realizaram nova denúncia contra a gestão de Lupércio. Em carta pública veiculada em uma página de Facebook, os docentes afirmaram que não possuem comunicação com o prefeito, que insiste em não recebê-los e nomeia gestores à revelia dos mesmos. Eles reivindicam eleições diretas para os cargos da direção e da coordenação da escola, em conformidade com as demais unidades da rede pública escolar da cidade.

No texto, os professores afirmam que solicitações de reuniões com o prefeito para discutir a situação do CEMO foram ignoradas. Atualmente, o cargo de coordenador da escola permanece vago e o cargo de direção está, interinamente, ocupado por uma pessoa sem formação na área. “Contrariando todas as expectativas positivas de termos um prefeito que também é “Professor”, o Prefeito Professor Lupércio se mantém irredutível em iniciar um diálogo com os professores do CEMO, em uma postura incompatível com o Estado Democrático de Direito em que vivemos”, diz o texto.

Ao afirmarem que terminaram o ano letivo de 2017 de luto, eles enumeram situações de assédio moral: “fomos ameaçados de transferência, coagidos em nosso próprio ambiente de trabalho, caluniados, difamados e até ameaçados de morte”, diz a carta. Sobre as matrículas, o texto revela que estão sendo preparadas por pessoas “que não conhecem realmente as peculiaridades da matrícula do CEMO, comprometendo mais uma vez a qualidade do ensino de uma escola que é referência no ensino de Música em Pernambuco”.

AUDIÊNCIA - No dia 21 de fevereiro, às 15h, será realizada uma nova audiência pública, no Ministério Público de Olinda, para discussão da situação do CEMO. Durante este ano, a partir das reivindicações e protestos dos professores, o antigo diretor da escola, Flávio Cassimiro, que forjou um diploma falso de graduação em Música pela UFPE, e seu coordenador pedagógico, Jonatas Ferreira, foram exonerados de seus respectivos cargos.

Leia a carta na íntegra:

PROFESSORES DO CEMO TERMINAM O ANO LETIVO EM LUTO

Fim do ano letivo, e nós professores do CEMO - Centro de Educação Musical de Olinda - continuamos sem saber como vai ficar a situação da nossa querida escola de música no novo ano que se aproxima. Iniciamos 2017 com o objetivo de preservar a educação musical de qualidade oferecida há 35 anos pelo nosso Centro Musical. Mas, fomos surpreendidos por um novo diretor, indicado pelo Prefeito Professor Lupércio, que, além de não manifestar competência para dirigir uma escola de música, falsificou um diploma de professor de música, fato este apresentado ao Ministério Público.

Esclarecemos que no início da gestão do Prefeito Professor Lupércio, nós, professores do CEMO, solicitamos a continuidade da direção anterior, fato que foi totalmente desconsiderado. Buscando o diálogo, pleiteamos, então, a realização de eleições diretas, já que somos a única escola da Rede Municipal de Olinda que não tem processo eleitoral. Vale ressaltar que esta foi a primeira vez que um prefeito despreza o pedido do corpo docente do CEMO.

O fato é que o prefeito colocou um falsário na direção do CEMO e um chefe da coordenação pedagógica e administrativa sem nenhuma qualificação para o cargo, resultando em um cenário desastroso, em todos os sentidos. Dada à gravidade da situação, os mesmos foram exonerados pela atuação do Ministério Público, já que aquela gestão caótica quase levou o CEMO a fechar as portas. Entretanto, foi imposta uma nova diretora interina, que também não possui nenhuma qualificação musical, estando ainda vago o cargo de coordenação musical.

Durante todo o ano de 2017 tentamos um encontro com o Prefeito e depois, por meio da Secretaria de Educação de Olinda, agendar uma reunião com o mesmo para discutirmos questões referentes ao CEMO, mas sem sucesso. Contrariando todas as expectativas positivas de termos um prefeito que também é “Professor”, o Prefeito Professor Lupércio se mantém irredutível em iniciar um diálogo com os professores do CEMO, em uma postura incompatível com o Estado Democrático de Direito em que vivemos. Outrossim, a falta de transparência é a marca da atual gestão do CEMO. O distanciamento que há entre a gestora interina, toda sua equipe e a escola é percebida nas mudanças feitas para o atendimento ao aluno, que agora é atendido pela janela da secretaria, sendo proibido seu acesso às suas dependências.

Nós, professores do Centro de Educação Musical de Olinda, continuamos em LUTO! Não temos realmente o que comemorar, pois foi um ano muito difícil, onde fomos ameaçados de transferência, coagidos em nosso próprio ambiente de trabalho, caluniados, difamados e até ameaçados de morte. Hoje, temos pairando sobre nossas cabeças a ameaça de não serem renovadas as cedências para os professores do CEMO ligados a outros vínculos, sem qualquer justificativa plausível, configurando-se em uma forma clara de represália àqueles que vêm lutando contra todos os abusos ocorridos em nossa escola desde o começo deste ano. Professores que trabalham com responsabilidade, comprometimento e profissionalismo, que zelam por uma educação de qualidade, e que não aceitam que o nosso Centro seja sucateado e sirva de cabide de emprego da Prefeitura, como está acontecendo.

Atualmente, nossa preocupação maior é com o ano letivo de 2018.1, porque as matrículas estão sendo realizadas por pessoas que não conhecem realmente as peculiaridades da matrícula do CEMO, comprometendo mais uma vez a qualidade do ensino de uma escola que é referência no ensino de Música em Pernambuco.

Convidamos a todos que tem amor à Música, aqueles que conhecem e amam o trabalho realizado pelo CEMO, a participarem da terceira audiência pública que será realizada no dia 21 de fevereiro de 2018, às 15h, no Ministério Público de Olinda, auditório da Sede das Promotorias de Justiça, na Avenida Pan Nordestina, nº 646, Vila Popular, Olinda/PE, para mais uma vez cobrarmos do Prefeito Professor Lupércio que ele dê ao CEMO o mesmo tratamento dado às escolas da Rede de Ensino de Olinda, que não nos discrimine, que nos ouça, porque só quem vive o dia a dia de uma escola de música como o CEMO, é que entende as suas peculiaridades e compreende as suas necessidades.

Essa luta não é só dos professores do CEMO, é de todos aqueles que desejam uma educação musical de qualidade, que defendem o processo democrático das eleições diretas, que consideram a música como uma arte que torna o mundo melhor. É por isso que contamos com você.

Tadeu Alencar: “Pernambuco sofre retaliação do Governo Temer”  


Recife – “Pernambuco não vem tendo o tratamento que merece”. É esta a constatação do deputado federal Tadeu Alencar (PSB) ao falar sobre a relação entre o Poder Central e o Governo do Estado ao longo de 2017. Segundo Tadeu, Pernambuco vive uma retaliação explícita do Governo Federal, que, por exemplo, marcou por três vezes uma vinda do Presidente Michel Temer para devolver a autonomia de Suape, o que não se concretizou.

 

“Vamos exigir tratamento diferente do que Pernambuco vem recebendo. É por isto que lá na frente vai ficar difícil a quem hoje dá suporte ao governo mais impopular da história, pretender autoridade política para dizer que Pernambuco quer mudar. Pernambuco quer continuar mudando, porque vem mudando desde 2007, com uma transformação vigorosa no cenário social e econômico, iniciada pelo governador Eduardo Campos e continuada por Paulo Câmara”, ressalta Tadeu.

 

O parlamentar também lembra que o Governo Temer liberou apenas 40% da emenda de bancada de Pernambuco, de execução obrigatória, de R$ 168 milhões, para a Adutora do Agreste, obra essencial para a assistência hídrica para mais de 60 cidades. “A adutora do Agreste praticamente paralisou o ano passado. Foi preciso gestões do governador Paulo Câmara para que se pudesse, ainda muito insuficientemente, retomar o seu ritmo”, afirma Tadeu relembrando que a execução da obra deveria ser de responsabilidade do Governo Federal mas que o Governo de Pernambuco se dispôs a executá-la, com recursos da União, que pararam de ser repassados.

 

Tadeu lembra também do empréstimo de R$ 600 milhões que Pernambuco ainda não teve liberados, apesar de contar com espaço fiscal. “Diferentemente de estados ricos da federação, Pernambuco vem fazendo seu dever de casa, com as contas ajustadas. Desde 2015, o governador Paulo Câmara, que conhecia a realidade fiscal do Estado e que como economista vislumbrou os tempos sombrios que íamos atravessar na economia, cuidou de fazer um freio de arrumação, de diminuir despesas de custeio para garantir hoje os investimentos que estão sendo feitos no Estado”, destaca.

 

Ainda segundo o parlamentar, as medidas adotadas pelo governador Paulo Câmara, independente do que poderá vir do Governo Federal, serão suficientes para cumprir a maioria dos compromissos firmados em praça pública com o povo pernambucano.

 

“Os investimentos estão sendo feitos num momento de crise federativa, que levou Pernambuco a reduzir em 70% a sua arrecadação. Mesmo assim, Pernambuco é um canteiro de obras, a despeito da recessão, da crise econômica, do modelo federativo e da retaliação imposta pelo Governo Federal aos pleitos de interesse do nosso Estado”, conclui Tadeu Alencar.

 

Crédito da foto: Chico Oliveira/Divulgação


Olinda entrega certificados de cursos para 200 alunos 

A Secretaria de Educação de Olinda vai promover nesta quinta (21.12), às 15h , a conclusão do curso de Informática  Básica, Excel e Inglês, com a presença dos 200 alunos concluintes. No evento, ocorrerá a entrega de declaração para os alunos do Curso de Espanhol Módulo I, no auditório da Secretaria de Educação, Esportes e Juventude - SEEJ, localizada na Rua XV de Novembro, 184- Varadouro.

Pré-Réveillon com Augusto César, Conde Só Brega e Chama do Brega no Clube das Pás

Abertura da casa será da Orquestra das Pás, a partir das 17h

Para celebrar a passagem de mais um ano e esquentar a chegada de 2018, o Clube das Pás promove na próxima sexta-feira (29), a partir das 17h, um Pré-Réveillon com os grandes nomes do brega recifense. No line-up Conde Só Brega, Banda Chama do Brega, o cantor Augusto César e a Orquestra das Pás prometem animar a noite dos amantes da música romântica. Na ocasião ainda haverá uma belíssima queima de fogos para dar as boas vindas ao ano novo.

Os ingressos custam R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada), disponíveis na bilheteria do Clube. O Clube Carnavalesco Misto das Pás fica na Rua Odorico Mendes, 263 - Campo Grande, Recife. Mais informações pelo telefone. Mais informações pelo telefone (81) 3242-7522.

Serviço:

Pré-Réveillon com Augusto César, Conde Só Brega e Chama do Brega

Local: Clube das Pás

Data: Sexta (29)

Hora: A partir das 17h

Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada)

Endereço: Rua Odorico Mendes, 263 - Campo Grande, Recife.

Informações: (81) 3242-7522



Campanha quer ampliar o número de partos de olindenses no próprio município


O  Hospital Tricentenário (HT), em Olinda, realiza em torno de 450 partos por mês. Porém apenas 30% das gestantes que procuram a estrutura da unidade para parir são da própria cidade. Os outros 70% das grávidas são de outros municípios. Com a intenção de modificar essas estatísticas, o HT e a Secretaria Municipal de Saúde estão desenvolvendo o programa Nascer Olinda. A essência do projeto é incentivar as gestantes olindenses a terem os seus filhos naprópria Marim dos Caetés. O intuito é, além de ampliar o número de nascimentos de olindenses, oferecer uma estrutura apropriada para o desenvolvimento de partos humanizados. A iniciativa prevê também a realização de visitas guiadas das grávidas à maternidade da instituição.

A novidade irá agir desde o pré-natal, nas Unidades de Saúde da Família (USF), trabalhando a conversa e sensibilização da gestante e do parceiro, abordando a importância da forma natural de se nascer, ensinando e orientando que a dor no período de preparação faz parte do processo. Caso não haja uma evolução do parto natural, uma equipe de médicos e enfermeiras estará no local para acompanhar a gestante e observar se há a necessidade de ir para o bloco cirúrgico.