Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Dança internacional marca a sexta-feira do Janeiro de Grandes Espetáculos



Dança internacional marca a sexta-feira do Janeiro de Grandes Espetáculos
A dança é o destaque desta sexta-feira (19) no Janeiro. O espetáculo suíço “Kalashnikova”, com a Companhia el contrabando, constrói um flamenco experimental para traçar paralelo entre o batimento dos pés e o fogo acústico disparado pela arma de guerra que dá nome à coreografia. Representando a cultura popular nordestina, o Maracatu Nação Pernambuco apresenta coco, ciranda, frevo e maracatu em “O Nação Canta  e Dança Pernambuco”. Na música, Cassio Sette mostra seu novo trabalho, “Nada a Perder”. Tem também teatro adulto com a Trupe Artemanha dando novo recorte a Hamlet, e o Matraca Grupo de Teatro na última sessão de “Um Minuto para Dizer que Te Amo”. Na programação paralela, O Poste encena “Cordel do Amor Sem Fim”. Detalhes abaixo.

+ Programação completa em www.janeirodegrandesespetaculos.com 
PROGRAMAÇÃO 19/jan (sexta-feira)


TEATRO ADULTO
Hamlet?Fragmentado | Trupe Artemanha de investigação teatral (Recife)
19h30, Teatro Hermilo Borba Filho: Av. Cais do Apolo, s/n, Bairro do Recife. (81) 3355.3321
R$ 30 e R$ 15 (meia). 1h10. 16 anos

Com um recorte atemporal, “Hamlet?Fragmentado desnuda-se perante nós em um cenário contemporâneo. Mas não se nega a caminhar em direção à clássica história de um príncipe que se vê diante do fantasma do pai assassinado e que passa a arquitetar a vingança contra o atual governo de seu tio. Além de questionar os caminhos escusos tomados pelo rei, que transforma o reino verde e amarelo da Dinamarca em um mar podre de corrupção.
Encenação e organização de roteiro dramatúrgico: Luciano Santiago. Elenco: Damyeres Barbosa e Luciano Santiago. 


DANÇA
O Nação Canta e Dança Pernambuco | Maracatu Nação Pernambuco (Olinda)
20h, Teatro de Santa Isabel: Praça da República, s/n, Santo Antônio. (813355.3322
R$ 40 e R$ 20 (meia). 1h. Livre

Espetáculo de cultura popular apresenta, através de música e dança, a diversidade da cultura nordestina, com destaque para Pernambuco. Tendo como base de percussão os toques de maracatu, 17 músicos e 13 bailarinos mostram ao público o maracatu de baque virado, maracatu de baque solto, coco, ciranda, frevo, caboclinhos, cavalo-marinho, afoxé e samba de roda.
Direção musical: Bernardino José. Coreografia: Amélia Veloso e Dadinha Gomes.
+ Teaser: https://www.youtube.com/watch?v=PUL3dd7b2Zo


MÚSICA

Cassio Sette (Recife)
20h, Teatro Arraial Ariano Suassuna: Rua da Aurora, 457, Boa Vista(81) 3184.3057
R$ 30 e R$ 15 (meia). 1h. Livre

Conhecido por sua atuação em festivais e na noite recifense, Cassio Sette apresenta seu mais novo trabalho. “Nada a Perder” traz batidas eletrônicas nas quais se encontram misturas sutis da música pop com gêneros como samba, brega e frevo, além de melodias e harmonias de sintetizadores com arranjos sofisticados. A cantora Isaar faz participação especial no show.

Direção: Edilson Santana. Voz: Cassio Sete. Músicos: Rodrigo Souza (guitarra), Thiago Duplicata (baixo) e Rodrigo Duplicata (bateria). Participação: Isaar.

DANÇA - INTERNACIONAL
Kalashnikova | Companhia el contrabando (Suíça)

20h, Teatro Barreto Júnior: Rua Estudante Jeremias Bastos, s/n, Pina. (81) 3302.5914
R$ 30 e R$ 15 (meia). 1h05. 12 anos
* Novas sessões dia 20, às 17h e 21h
A companhia suíça dedica-se ao flamenco experimental contemporâneo e investiga até que ponto esta forma de dança, marcada pelas tradições, pode ser colocada em novos contextos e posta em cena fora do seu caráter tradicional e obrigações estéticas.

O espetáculo - Não existe uma arma tão disseminada no mundo e com uma reputação tão lendária como a Kalashnikov, designação abreviada AK-47. É impossível deixar de imaginá-la fora dos acontecimentos violentos mundiais, agora que já passaram 70 anos da sua introdução nas forças armadas soviéticas, em 1947. Há muito tempo ela se tornou sinônimo de arma pequena, com a qual são mortas todos os anos centenas de milhares de pessoas. Assim, nas “pequenas guerras” travadas à sombra da bomba atômica, a Kalashnikov tornou-se uma arma de destruição maciça cumulativa. Com a guerra do Vietnã, a Kalashnikov também virou ícone da revolução mundial e dos movimentos de libertação nacionais.

O ponto de partida da coreografia é o paralelo acústico entre o fogo totalmente automático e o batimento de pés da dança flamenco. As energias de criminosos e vítimas, da violência e vulnerabilidade são examinadas numa interação de pontos de contato temáticos e corporais reativos. Independentemente da ideologia que leva a disparar: os tiros esburacam o silêncio de forma brutal, o espaço da alma, o princípio de viver e deixar viver, o sentimento de segurança. Os batimentos de pés exigem vontade e robustez ao corpo dançante. O corpo obriga-se a estas séries de batimentos. Ele luta por elas e através delas. Trabalho de pés como luta contra o solo, o corpo, a acústica do espaço, contra o exterior e o interior. Os sapatos de dança como armas das bailarinas. O corpo torna-se criminoso e vítima de si próprio. Criminoso e vítima numa só pessoa, num corpo, umas vezes robusto e blindado, outras frágil e vulnerável. Os batimentos de pés tipo salva são ao mesmo tempo fascinantes e ensurdecedores e encontram a sua ressonância e receção nos corpos que os produzem. A arma, uma construção para a destruição. Uma reminiscência da guitarra enquanto instrumento central do flamenco é constituída pela canção "Hey Gipsy Boy", de Jimi Hendrix – que, durante a guerra do Vietnã, combateu as armas de guerra na sua música.

Direção e coreografia: Anet Fröhlicher. Elenco: Jojo Hammer, Elisabeth Keuck, Vera Koeppern, Henna-Elise Selkälä. Trilha sonora: Jimi Hendrix e Robert Schumann. 


TEATRO ADULTO
Um Minuto para Dizer que Te Amo | Matraca Grupo de Teatro (Jaboatão dos Guararapes)
20h, Teatro Marco Camarotti: Sesc Santo Amaro: Rua Treze de Maio, 455, Santo Amaro(81) 3216.1728
R$ 30 e R$ 15 (meia). 1h15. 16 anos


Vida, morte, solidão e memória. Um homem idoso e seu filho. Uma mulher de idade avançada e sua cuidadora. Separados pelo Alzheimer, encontram-se através do passado para dizer eu te amo. De forma poética, a narrativa aborda a doença e seus desdobramentos na vida dos envolvidos.
Texto: Luiz de Lima Navarro. Direção: Rudimar Constâncio. Elenco: Carlos Lira, Célia Regina Rodrigues Siqueira, Vanise Souza, Edes di Oliveira, Douglas Duan, Lucas Ferr. Dramaturgia: Moisés Monteiro de Melo Neto.


Programação Paralela:

TEATRO ADULTO

Cordel do Amor Sem Fim | O Poste Soluções Luminosas (Recife)
20h, Espaço O Poste: Rua da Aurora, 529,  Boa Vista(81) 98649.6713
R$ 30 e R$ 15 (meia). 1h. 16 anos
Em Carinhanha, Sertão baiano, vivem três irmãs: a velha Madalena, a misteriosa Carminha e a jovem e sonhadora Tereza, por quem José é apaixonado. Drummondianamente, Carminha ama José, que ama Tereza, que ama Antônio, um viajante forasteiro por quem ela se apaixonou no porto da cidade, exatamente no dia em que um almoço marcaria seu pedido de casamento feito por José. Toda a trama se desenrola em função do tempo de espera de Tereza pela volta de Antônio , o que vai interferindo na vida dos personagens de forma decisiva.
Autoria: Claudia Barral. Elenco: Agrinez Melo, Madson de Paula, Naná Sodré e Roberta Mharcina.

Ingressos:
Programação oficial: à venda no www.compreingressos.com/janeirodegrandesespetaculos e na Central de Ingressos no Teatro de Santa Isabel (de terça a domingo, das 9h às 16h).
Programação paralela: à venda uma hora antes do espetáculo no próprio local.
+Fotos: http://bit.ly/jgespetaculos 

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados.