Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

QUANDO A UNHA CAI É MICOSE?

Imagem meramente ilustrativa: Divulgação internet

*Francisco Assis Ferreira da Silva

Ao longo desses dez anos trabalhando com Podologia, e buscando sempre aperfeiçoamento na área, verifico que para diagnosticar as causas destas alterações onde a lamina cai, ou descola-se, é preciso iniciar um tratamento adequado, e é necessário fazer uma avaliação criteriosa começando pela anaminese do cliente, aliado ao conhecimento adquirido através de estudos e pesquisas, junto a classe medica. A observação de vários casos e estudos publicados, onde podemos constatar grandes avanços.

As unhas possuem como função principal proteger as extremidades dos dedos e seus tecidos, além de nos auxiliar a pegar e manipular objetos. Além disso, refletem nosso estado de saúde, já que muitas doenças podem ser diagnosticadas por meio de modificações em seu aspecto.

É muito comum ouvirmos falar sobre casos de micoses e unhas encravadas, entretanto, mais comum do que imaginamos, são os casos de perda total da unha por infecção fungosa ou traumas e lesões. Nessas horas, as dúvidas de como agir em relação à unha que está prestes a cair são muitas. “A retirada total da unha deve acontecer quando ela fica pendurada por um ponto ou, então, a critério do Podologo”

Além das infecções fungosas, conhecidas como onicomicose, que por meio da ação de fungos pode levar ao descolamento da unha, e dos traumas e lesões que podem acometer as unhas, o uso de sapatos apertados também pode prejudicá-las. “Unhas grandes podem bater no sapato repetidamente, formando uma lesão a longo prazo”,

Destacamos também que o problema pode acontecer por uma infecção bacteriana aguda, com inchaço do dedo e formação de pus ou uma infecção mais arrastada, causada por fungos.

Há ainda causas mais raras, como o uso de alguns medicamentos e após doenças muito graves, com internação e necessidade de tratamentos intensivos.

Nesse último caso isso ocorre porque a formação de unha pelo organismo não é uma prioridade: há uma parada na fabricação com posterior retomada. Isso deixa a adesão da unha mais frouxa e ela pode cair. Isso também pode ocorrer espontaneamente, sem nenhuma causa aparente. ((Andrei Nonino, dermatologista, Sua Saúde - Folha de Londrina)

Em nossa Loja, quando o paciente chega com a unha prestes a cair, nós preservamos a parte colada e retiramos a parte solta, para tentar manter o que ainda está aderido, pois funciona como uma espécie de curativo. Nunca tentar arrancar uma unha sozinho: isso pode levar a deformidades futuras.

 A região deve ser tratada com antissépticos em forma de sabonete e, caso haja sangramento, infecção ou hematoma, é importante usar um curativo e procurar respeitar o acompanhamento Podológico para examinar o local.

Alguns médicos Dermatologistas alertam para a necessidade do Podólogo verificar a cada quinze dias executar o tratamento podológico, (https://www.uai.com.br/app/noticia/saude/2013/10/09/noticias-saude,193695/unhas-manchas-ondulacoes-e-esfarelamento-podem-sinalizar-que-algo-na.shtml).

COMENTÁRIO

O profissional de Podologia, nos dias de hoje precisam estarem atualizados, com as patologias que se relacionam com os pés de um modo em geral.

Precisamos conhecer algumas patologias relacionadas aos pés, para que possamos ter confiança e segurança no que fazemos e transmitirmos aos clientes e ao mesmo tempo para que o cliente se sinta seguro com o nosso trabalho.

*Professor, Enfermeiro oncológico,Enfermeiro do trabalho, Pós-graduado em Saúde, diretor e Podólogo da Loja PES & COMPANHIA


0 comentários:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados.