Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

PSICOLOGIA AO SEU ALCANCE


Os três primeiros meses de trabalho, como superá-los? 

Flavio Melo Ribeiro (Foto: Arquivo Viver – Atividades em Psicologia) 
Psicólogo Flávio Melo Ribeiro CRP12/00449  
Os primeiros três meses de trabalho em uma empresa são de avaliação, tanto da empresa em relação à contratação definitiva do novo colaborador; como por parte do colaborador, ao verificar se tem interesse em trabalhar na empresa. Pois se o colaborador não se identificar com a cultura, ambiente e colegas da nova empresa, ele não será feliz. E é muito ruim trabalhar num lugar do qual a pessoa não gosta. Você leitor deve conhecer quem reclama de trabalhar e que não vê a hora de chegar o final de semana. Um nítido sinal de que a pessoa não está identificada com a empresa ou com o ambiente que está trabalhando. Provavelmente não vê um propósito para o que está desenvolvendo. 
Muitos trabalhadores ainda veem a ultrapassagem dos três primeiros meses de trabalho, como um ganho de estabilidade plena no trabalho. Quando na realidade o que ocorre é a satisfação de ser aceito através do seu trabalho. O trabalhador da atual sociedade está cada vez mais atento ao resultado do trabalho que realiza, o sentido dele para o mundo, para a empresa e para si próprioou seja, não quer que o resultado seja contrário com o que pensa; por exemplo, não come carne por respeito aos animais e vai trabalhar num frigorífico. Trabalhar num ambiente assim é violentar-se, transgredir um valor pessoal. E trabalhar contra seus valores é adoecer gradativamente. Não ver um sentido no que faz é não saber por que está indo trabalhar. O propósito do próprio trabalho, a satisfação e orgulho de produzir algo que acredita, e está em consonância com seus valores, vem antes do salário. Nos primeiros três meses de trabalho em uma nova empresa, preste atenção em si, no trabalho e no propósito da existência da empresa. Todas têm um propósito, senão não sobreviviam ao mercado. Esta reflexão facilitará a escolha de continuar ou não, de contratar ou dispensar. 
As empresas mais modernas estão tendo uma preocupação cada vez maior em se transformar num ambiente agradável de trabalhar, apresentando flexibilidade de horários, ambientes confortáveis, atendendo às necessidades dos colaboradores, fornecendo bons equipamentos, segurança, acompanhamentos e confraternizações, entre outras melhorias. E o colaborador está tendo a mesma preocupação em atender