Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

José Humberto Cavalcanti debate impactos socioambientais de presídio em Limoeiro


CRÉDITO: ROBERTO SOARES/ALEPE
Em discurso na Reunião Plenária na Assembleia Legislativa de Pernambuco, o deputado José Humberto Cavalcanti (PTB) relatou os impactos sociais e ambientais da superlotação da Penitenciária Dr. Ênio Pessoa Guerra, em Limoeiro (Agreste Setentrional). Ele ressaltou, especialmente, a situação da Escola Técnica Estadual José Humberto de Moura Cavalcanti, localizada a cerca de 200 metros do presídio.
De acordo com o petebista, a penitenciária tem capacidade para 426 apenados, mas 1,7 mil estão no local atualmente. Essa situação, conforme salientou o deputado, gera sobrecarga no sistema de esgotamento sanitário. O problema se agrava nos finais de semana, quando cerca de dois mil visitantes vão até o local.
“As pessoas que circulam ali sentem o mau cheiro das fossas sépticas. O esgoto corre praticamente a céu aberto, e a escola, que tem cerca de 800 alunos, já teve que parar as atividades por uma semana por conta desse problema”, relatou, acrescentando que os dejetos também vão para a ocupação Vila dos Coqueiros.
O deputado dirigiu o alerta à Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres), à Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), à Secretaria de Recursos Hídricos e Energéticos (SRHE) e ao Ministério Público. “Vou solicitar à Comissão de Meio Ambiente uma visita à escola técnica e à penitenciária para constatar o que estamos dizendo e encaminhar soluções junto aos órgãos competentes”, anunciou.
Com informações da Assembleia Legislativa de Pernambuco

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados.