Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Em Paulista, Forte de Pau Amarelo passa por manutenção

Enquanto aguarda autorização do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) para iniciar o projeto de requalificação do Forte de Pau Amarelo, a Prefeitura do Paulista realizou nesta semana uma manutenção interna e externa no monumento. A iniciativa teve por objetivo preservar o patrimônio histórico e ainda coibir movimentos de vândalos e usuários de drogas no local.

A iniciativa foi realizada pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Cultura, que contou com o apoio da Executiva de Serviços Públicos. A intervenção foi pactuada junto ao IPHAN. Na ocasião, uma equipe coordenada pela Secretaria Executiva de Serviços Públicos realizou pintura, retalhamento, trocas de portas e reparos no sistema de iluminação.

“Esta é uma obra de manutenção enquanto aguardamos que todos os tramites burocráticos avancem para realizarmos a revitalização do forte. A partir desse momento, colocaremos nossa guarda municipal e as câmeras de vídeo monitoramento para evitar que o momento sofra algum tipo de ação de vândalos”, ressaltou Fabiano Mendonça, secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Cultura do Paulista.

História – Em 15 de setembro de 1703, uma Carta Régia ordenava a construção de um forte que servisse de defesa, já que o litoral se encontrava desprotegido para resistir a uma invasão inimiga, como aconteceu em 1680. Foi solicitado ao engenheiro Luís Francisco Pimentel o desenho da planta daquele forte, que anos depois se tornaria o Forte de Nossa Senhora dos Prazeres de Pau Amarelo. 
A construção começou no ano de 1729 e continuou até o ano de 1738. Em 1745 uma notícia de que o Forte só tinha sido construído pela metade fez com que o Rei de Portugal ordenasse a continuação das obras. Devido ás inúmeras pausas. Em 1762 as obras projetadas ainda não haviam sido concluídas. Uma planta datada daquele ano traz, conta que o revelim não havia sido construído e o fosso não foi aberto.

Mais uma vez as obras não foram concluídas. Em 1808, foi projetada a conclusão do Forte de Pau Amarelo, e uma nova planta foi enviada a Portugal, as obras são reiniciadas. O projeto não foi concluído, e as obras do Forte foram encerradas em 1808.Apesar de não ter sido concluído na íntegra, o forte continuava ocupado e artilhado.

Na década de 90, o Forte de Pau amarelo encontrava-se desarmado e abandonado, foi aí que entrou em processo de arruinamento, e foi restaurado pelo IPHAN em 1973.

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados.