Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Técnica diferenciada acelera tratamento

Aparelho autoligado corrige imperfeições em menor tempo



Já se foi o tempo em que o processo de correção dos dentes demorava anos a fio. Com a evolução da Ortodontia, além de técnicas mais aprimoradas, surgiram também os tratamentos mais rápidos. Esse é o caso ao aparelho autoligado, ou aparelho inteligente. Cada vez mais requisitado, esse artefato promete diminuir o tempo de tratamento ortodôntico. Estudos realizados em 2014 já apontavam que o tempo de uso do autoligado era, em média, 24,12% menor, se comparado ao sistema tradicional. Isso equivale até sete meses a menos no tempo total de tratamento.

Para conseguir essa façanha, o aparelho autoligado abre mão da ligadura elástica, a tradicional borrachinha, colocada para conter o braquete e o fio metálico. No lugar da borracha, o aparelho usa uma canaleta metálica, por onde passa o fio. “O atrito provocado entre a borracha, o braquete e o fio metálico do aparelho tradicional é um impedidor da movimentação. Quanto mais atrito, mais lento o movimento. Quando tiramos a borracha, diminuímos o atrito e potencializamos a movimentação dos dentes”, explica o ortodontista da Rede OrtoEstética, Leonardo Mendes.  

Normalmente, um tratamento desenvolvido com aparelhos tradicionais ultrapassa a média de um ano. De acordo com o ortodontista da Rede OrtoEstética, Leonardo Mendes, com o aparelho autoligado, ele já conseguiu concluir casos entre seis e nove meses de trabalho. “Além da mecânica do aparelho autoligado acelerar o tratamento naturalmente, é possível que o profissional use fios metálicos específicos, que otimizam ainda mais a técnica”, completa Leonardo Mendes.

Além do tempo reduzido de tratamento, outra vantagem do aparelho autoligado é que o intervalo entre as manutenções pode ser maior, são mais higiênicos e exigem menos tensão, o que provoca menos dor. Mas, isso não diminui os cuidados. “O sucesso do tratamento também depende do paciente. É importante que ele siga as orientações para que o tratamento ocorra como previsto”, orienta o ortodontista da Rede OrtoEstética, Leonardo Mendes. O especialista alerta também que usar aparelho interligado não é garantia de tratamento mais rápido em todos os casos. 

“Como trabalhamos com movimentação dentária, não temos como precisar quanto tempo dura um tratamento e o quanto ele pode ser mais rápido com o aparelho autoligado. Isso depende da estrutura óssea, da raiz do dente e de outros fatores relativos ao paciente. Cada caso é um caso”, alerta o ortodontista da Rede OrtoEstética, Leonardo Mendes. Vale ressaltar, também, que o aparelho autoligado não pode ser usado em todos os casos. “Esse aparelho não é indicado para pessoas que têm problemas ósseos, pois, nesses casos, precisamos ter um maior controle do movimento”, conclui Leonardo Mendes.

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados.