Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Atenção solteiras, nesta quarta é dia de recorrer ao Santo Casamenteiro


Depois das declarações do dia dos namorados, o dia 13 de junho é a data em que as mulheres solteiras oram e fazem simpatias para Santo Antonio trazer o amor de suas vidas. Mas você sabe por que Santo Antonio é o Santo casamenteiro?
Batizado de Fernando Bulhões, o sacro era um frade franciscano, nascido em 1195, em Portugal, mas viveu a maior parte da sua vida na Itália. Foi contra a vontade do seu pai, militar, que gostaria que ele fosse um cavaleiro, mas o nobre decidiu se aprofundar com fervor na vida religiosa.
Apesar de não haver nada sobre casamento em seus contos, Santo Antonio ganhou o apelido como o santo que ajuda mulheres a encontrarem um marido, por conta da ajuda que dava a moças humildes para conseguirem um dote e um enxoval para o casamento.
Reza a lenda que, certa vez, em Nápoles, havia uma moça cuja família não podia pagar seu dote para se casar. Desesperada, a jovem ajoelhou-se aos pés da imagem de Santo Antônio e pediu com fé a ajuda do Santo que, milagrosamente, ela recebeu um bilhete que dizia para procurar um determinado comerciante, este comerciante por sua vez, deveria dar à moça moedas de prata equivalentes ao peso do papel. Obviamente, o homem não se importou, achando que o peso daquele bilhete era insignificante. Mas, para sua surpresa, foram necessários 400 escudos da prata para que a balança atingisse o equilíbrio. Nesse momento, o comerciante se lembrou de que outrora havia prometido 400 escudos de prata ao Santo, e nunca havia cumprido a promessa. Santo Antônio decidiu fazer a cobrança daquele modo maravilhoso. A jovem moça pôde, assim, casar-se de acordo com o costume da época e, a partir daí, Santo Antônio recebeu – entre outras atribuições – a de “O Santo Casamenteiro”.
Antônio morreu em 13 de junho de 1231, nos arredores de Pádua, na Itália, com apenas trinta e seis anos de idade. Ali foi sepultado numa basílica que se tornou lugar de peregrinação. Diversas igrejas adotaram o santo como seu padroeiro, a cidade de Lisboa é um exemplo.
As primeiras manifestações de culto deram-se logo após a morte do santo, desdobrando-se depois, passo a passo, numa série de práticas, devoções e crenças, algumas das quais, mais conhecidas, são listadas a seguir.
1 – GELO NO SANTO
Segure a imagem firmemente e fale para o santo que durante o tempo em que ele não trouxer o seu amor, ficará preso na geladeira.
Caso passe algum tempo e nada tenha se resolvido, coloque ele no congelador. Quando a simpatia se concretizar, lembre-se de tirar a imagem de lá!
2 – CABEÇA PARA BAIXO
Coloque o Santo de ponta cabeça dentro de um copo cheio de água ou cachaça. Avise-o que ele só será retirado dali quando um novo amor aparecer em sua vida.
3 – 7 ROSAS
Exatamente no dia de Santo Antônio (13 de junho), coloquem em um vaso sete rosas em frente à imagem do santo do amor. Faça uma reza pedindo por um novo romance e, assim que as pétalas secarem leve-as para uma igreja onde acontecem muitos casamentos.
4 – TIRE O MENINO JESUS
Tire o menino Jesus do colo do Santo Antônio e vire a imagem para a parede. Prometa para ele que devolverá aquilo que lhe foi tirado quando você conseguir um namorado (a).

5 – SETE FITAS COLORIDAS