Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

CECH atua na prevenção do suicídio de LGBTIs


A cada 19 horas um LGBT é barbaramente assassinado ou se suicida vítima da LGBTfobia, em todo o Brasil. O dado é do relatório fomentado pelo Grupo Gay Bahia (GGB), no ano de 2017. Ainda segundo o documento, que expõe números sobre o suicídio, só neste período, 58 LGBTs tiraram a própria vida. 
Atentos a essas informações, o Governo de Pernambuco executa uma política de promoção e proteção dos direitos humanos da população LGBTI (Lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e pessoas intersex), através do Centro Estadual de Combate a Homofobia (CECH), programa vinculado a Secretaria Executiva de Direitos Humanos (SEDH). O Centro oferece serviços especializados de atendimento jurídico e psicossocial e o encaminhamento a rederealizando assim o atendimento e acompanhamento dos casos de LGBTfobia no Estado.  
O programa também vem trabalhando intensivamente no combate a  LGBTfobia disseminando a cultura de paz e a diversidade junto à rede de serviços públicos e a sociedade em geral. Também são promovidas capacitações, seminários, rodas de diálogos com o caráter educativo e formativo, a fim de sensibilizar a população de quanto ofensivo e perigoso é para quem sofre com o preconceito e a discriminação. 
Além das diversas atividades, o CECH também realiza participações em eventos, a exemplo do  I Simpósio Nordestino de Prevenção e Posvenção do Suicídio na Capital Recifense, promovido pelo Instituto Pernambucano de Práticas Educacionais e Psicológicas (IPPEP), que contou com a participação do assistente social, Luiz Braúna, do Centro, como palestrante. O evento foi realizado na Faculdade Esuda, no Recife, no sábado (26/05). 
Com o tema “Suicídio na população LGBTS: Precisamos falar sobre para prevenir”, a mesa composta pelo assistente social, Luiz Braúna, e os psicólogos Flavio Romero e Patrícia Amazonas, teve a intenção de alertar o público sobre as severas consequências que a discriminação e o preconceito provocam,  ampliar o debate para o combate, além de informar sobre dados de suicídio da população.  
Para Luiz, o momento proporcionou ao público uma reflexão sobre a importância no combate à LGBTfobia. “A participação no simpósio foi de extrema importância para o diálogo com diferentes profissionais, dos mais diversos Estados, sobre a importância do combate à LGBTfobia e a atuação do CECH na proteção e promoção da cidadania da população LGBTI em Pernambuco”, relata. Ele ainda completa “é essencial a reflexão sobre ações preventivas, sobre o acolhimento humanizado e, no geral, sobre o respeito aos direitos da população LGBT”. 
O Governo de Pernambuco disponibiliza serviços voltados para o público LGBT através da Coordenadoria LGBT - responsável por resguardar os direitos que favorecem a visibilidade e o reconhecimento social das lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBT) – e do Centro Estadual de Combate à Homofobia (CECH) – que oferece apoio psicossocial e jurídico às vítimas de discriminação e de preconceito.
COORDENADORIA LGBT
Praça do Arsenal da Marinha, s/n, bairro do Recife – Recife.
Segunda a Sexta-feira, das 8h às 17h.Fone: 3182-7642

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados.