Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Uana Mahin lança videoclipe apresentando a ancestralidade negra e feminina



Por meio da música a artista realiza um trabalho inspirado no universo dos orixás, com referências que vão do jazz à salsa, passando por vários elementos da música afro-brasileira

 

Já está disponível na plataforma YouTube o videoclipe “Pantera”, primeiro da cantora e compositora, Uana Mahin, que também dá nome ao seu disco a ser lançado no mês de julho. Com direção de Ana Olívia Godoy, as imagens introduzem o espectador no universo de inspiração da artista, que passa pela ancestralidade negra e feminina, falando para e sobre a mulher negra.

 

De produção independente, o videoclipe foi gravado num prédio em ruína, com o propósito de apresentar um lugar incomum e fora da realidade. “O clipe é um momento de conexão, um estado de preparação, fortalecimento e cura para poder lutar, retratando o quanto precisamos nos afirmar pra estar no mundo e o quanto se afirmar fortalece e ressignifica a nossa presença aqui. Espero que o espectador se conecte com esse universo pessoal e ancestral de alguma forma”, enfatiza Uana.

 

Além da direção, Ana Olívia Godoy também esteve à frente das fotografias, ao lado de Alexandre Salomão. Uana Mahin foi a responsável pelo roteiro e a produção executiva, em conjunto comLuiza Cavalcanti. A direção de arte foi de Ivson Santos, Maquiagem de Raquel Vasconcelos, iluminação de Arthur Marrocos e still com Laís Domingues.

 

Uana Mahin

 

Cantora e compositora desde os 17 anos, Uana Mahin iniciou sua carreira musical com o grupo Sagaranna, onde foi cantora, percussionista e compositora de algumas músicas que integram o disco “Véu do dia”, primeiro e único do grupo, que fez várias apresentações no estado e até turnê pela Europa no fim de 2013.

 

Além do Sagarana, a artista cantou ainda junto a Maciel Salú, Adiel Luna e do Afoxé Oyá Tokolê Owó, se apresentando em vários festivais e palcos. A partir de 2016 iniciou seu trabalho solo, desenvolvendo um trabalho inspirado no universo dos orixás e com referências que vão do jazz à salsa, passando por vários elementos da música afro-brasileira.

 

Link do vídeo:https://youtu.be/KwOD5iMPRJs


0 comentários:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados.