Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Cirurgia plástica – Saiba os cuidados para evitar complicações

Atualmente, uma onda de relatos envolvendo erros de procedimentos estéticos vêm enchendo os principais canais de comunicação com notícias tristes. É que o número de casos que levaram pacientes à morte ou que causaram transtornos físicos e psicológicos aumentaram drasticamente no último mês.


A procura por um corpo perfeito é constante, principalmente pelas mulheres que se baseiam nos corpos de grandes modelos e atrizes da televisão, as cirurgias mais comuns no Brasil são a prótese mamária e lipoaspiração. Muitas dessas mulheres não se preocupam com o lugar ou com a reputação do médico que vai realizar a cirurgia, e por causa disso os delitos vêm acontecendo.
Para que o médico seja capaz de realizar uma cirurgia plástica é necessário concluir o curso de medicina, dois anos de residência em cirurgia geral e três anos de residência em cirurgia plástica. São 14 mil horas de treinamento. Depois, o médico faz provas para ter o título de membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).
Se, mesmo com a formação, o paciente quiser saber se o médico já teve problemas antes, é possível consultar o histórico do profissional no Conselho Regional de Medicina ao qual ele é filiado. Eventuais punições que aquele especialista já tiver recebido ficam registradas.
A sociedade não tem o poder de fiscalização desses médicos, no entanto, ela pode fazer uma denúncia no Conselho Federal de Medicina ou também pela justiça em casos de perceber irregularidades.
Antes de fazer uma cirurgia os pacientes devem se consultar com o cirurgião para traçar o perfil, onde serão respondidas questões sobre medicamentos que o paciente use, doenças e exames. É comum a ocultação de algumas informações para que a cirurgia seja feita, mas a falta de informações pode levar à morte.
Feito os exames, conheça o lugar que será realizada a cirurgia e verifique se é regulamentado pelo Conselho Regional de Medicina e pela Vigilância Sanitária. Não esqueça de perguntar sobre a anestesia e quantas horas o procedimento cirúrgico vai durar.
Para que você fique informado, aqui vão as 7 principais complicações das cirurgias plásticas:
1.      Hematomas e marcas roxas
O desenvolvimento de um hematoma é a complicação mais comum da cirurgia plástica, que ocorre devido ao acúmulo de sangue na região operada, causando inchaço e dor. Além disso, também podem surgir manchas roxas ocasionadas por vasos sanguíneos que se rompem durante a cirurgia em alguns casos.
2.      Acúmulo de líquido
Quando se verifica inchaço, pele avermelhada, dor e sensação de flutuação no local da cicatriz, pode-se estar desenvolvendo uma complicação chamada seroma. Para evitar esta complicação é fundamental usar uma faixa, cinta ou curativo compressivo no pós-operatório, repousar e usar um dreno para remover o líquido em excesso.
3.      Abertura dos pontos
A abertura dos pontos ou grampos pode causar deiscência, que é quando ocorre a separação das bordas dos tecidos que foram unidos e, o risco de desenvolver uma infecção é maior e o tempo de cicatrização aumenta.
4.      Infecção
O risco de infecção é mais comum em torno da cicatriz, mas também pode ocorrer infecção interna, causando sintomas como inchado, dor, febre e pus. Além disso, nos casos de colocação de prótese o risco aumenta, pois, o corpo pode rejeitar a prótese.
5.      Trombose
Quando ocorre a formação de trombos ou coágulos é normal sentir inchaço e dor intensa nas pernas, além da pele brilhante e arroxeada. Se não forem tratados rapidamente, os coágulos podem deslocar-se e causar embolia pulmonar. Para evitar esta complicação é necessário tomar remédios anticoagulantes.
6.      Cicatrizes deformadas
O surgimento de cicatrizes grossas, deformadas e queloides, é comum em qualquer cirurgia plástica, quanto maior for a cicatriz, maior será o risco de cicatrizes deformadas. Além disso, também podem desenvolver nódulos debaixo da pele que é causado pelo tecido duro.
7.      Diminuição de Sensibilidade
A perda da sensibilidade na região operada pode ocorrer devido ao inchaço da região, mas a sensação vai diminuindo com o passar do tempo.
Além destas 7 complicações da cirurgia plástica também podem ocorrer necrose, que é a morte dos tecidos por falta de sangue e oxigênio e a perfuração de órgãos, no entanto estas complicações são mais raras e estão relacionadas a inexperiência do cirurgião plástico.
A cirurgia plástica não deve ser banalizada. Para que o barato não saia caro, confira se o médico está inserido na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. A lista dos profissionais está no site (http://www.cirurgiaplastica.org.br).

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados.