Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Saiba como combater e prevenir o contato com o bicho-de-pé

Às vezes somos pegos de surpresa com a presença indevida do famoso bicho-de-pé, este pequeno parasita entra na pele, principalmente nos pés, se desenvolvendo rapidamente. Geralmente o pegamos quando entramos em contato com quintais, jardins, chiqueiros ou a montes de esterco, com pouca luminosidade.
Ao entrar em contato com o bicho-de-pé, a pessoa pode sentir certas lesões em decorrência de infecções principalmente nas plantas dos pés, ao redor das unhas e nos espaços entre os dedos, mas podem também acontecer nas mãos ou em qualquer outro órgão do corpo. Nos primeiros trinta minutos após a penetração na pele aparecem uma mancha avermelhada e leve dor local.
Em seguida, os sintomas que podem surgir na pele ao longo dos dias são: erupção na pele, com um ponto preto no centro e branco à volta; coceira; dor e desconforto; presença de secreção transparente ou amarelada, caso haja inflamação ou infecção local.
Mesmo que o parasita fique pouco tempo em contato com a pele, é muito importante que seja feito o tratamento, para evitar complicações como infecções por bactérias, perda de unhas, formação de úlceras e deformidades nos dedos, como também para impedir que novos ovos fiquem no local.
Confira algumas dicas de como tratar esta infecção:
Para a retirada do bicho é importante que seja feita no posto de saúde com uma agulha cortante e um bisturi, onde será feita a limpeza no local e a esterilização dos materiais; usar remédios como Tiabendazol ou Ivermectina, prescritos pelos médicos, neste caso, quando já existe um grande número deles pelo corpo.
Outra ferramenta importante é o uso de pomadas à base de cânfora ou vaselina salicilada, ou com o mesmo principio ativos dos vermífugos. O médico pode orientar o uso de antibióticos, como Cefalexina, em caso de infecção por bactérias.
Para prevenir o bicho-de-pé, é recomendado sempre usar calçados fechados em locais com areia e por onde passam muitos animais domésticos, como cães e gatos. 

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados.