Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Espetáculo Geni acontece este final de semana no Teatro Apolo


Da Redação do RecifeOlinda.com
Geni é Marielle presente, Geni é grito de liberdade, geni talvez seja você.

Baseado na música “Geni e o Zepelim” de Chico Buarque de Holanda. Dia 22 e 23 de setembro, sábado as 19 e domingo às 18 horas no teatro Apolo; Geni!



“Paraíso era cidade de ruas, becos e vielas escuras, de tom acinzentado. Onde desabrochava nas esquinas frias as tantas "mulheres da vida", sem vida, sem conduta. Disputa suja pelos trocados dados através das mãos imundas dos homens de bem, e dos canalhas cheirosos que residem após o muro acima da praça. Eis enxofre e pecado no ar, no bolso, no corpo! E do pecado foi criada Geni. Geni que não era Capitu, mas também tinha olhos de ressaca. Fazia parte da marginália salgada, sagrada e mal amada da cidade minúscula de Paraíso. Lugar de gente corrupta, de prostitutas e de maliciosos olhos em prontidão.
Em Paraíso se tem de tudo um pouco, do "bondoso" ao louco, e no meio disso tudo: você!
Bem vindos a Paraíso!”
O espetáculo "Geni" conta a história de uma prostituta, e traz à tona a podridão e o pecado da cidade em que vive a personagem: a cidade de Paraíso! Três anos após a chegada do Zepelim prateado e a salvação de todos através da carne de Geni! Por meio de alguém da marginália, das ruas escuras abaixo da praça. Porém, através da mulher que deitou com o comandante do Zepelim, o povo pobre começou a ter voz, ao mesmo tempo em que nota-se que os ricos não estão dispostos a dividir o pão com seus irmãos.
Com texto e direção de Emmanuel Matheus, assistente de direção de Bruno cadete, direção musical de Douglas Duan e Madson de Paula, iluminação de Cleisom Ramos, figurinos de Gyselle brasiliano, e produção executiva de Emmanuel Matheus e Juliana Couto
Geni leva aos palcos 14 atores que se desdobram em 14 cenas, dentro de uma estética brechtiana, para em uma hora e quarenta minutos contar a história de Geni, que é mais que uma história, é um grito de liberdade e reivindicação de nossos direitos perante o governo, em busca do melhor para a sociedade. Geni representa não só o povo pobre que vive à margem da sociedade, mas também, todas as minorias caladas e oprimidas por um sistema falho! 

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados.