Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Dores menstruais intensas podem ser sinais de que sua saúde não vai bem

 A endometriose é uma doença que pode aparecer durante a primeira menstruação e se estender até a última. O endométrio é o tecido interno do útero, que se desloca durante o ciclo menstrual e expelido através da menstruação. Quando isto não acontece esse tecido acaba migrando no sentido oposto “agarrando” em outras regiões, como bexiga, intestino, ovários, etc.
Apesar de não muito conhecida é um problema comum, que pode afetar gerações de uma mesma família. Normalmente é descoberta entre os 25 e 35 anos, em média são seis milhões de mulheres detectadas com endometriose no Brasil.
É preciso ficar atento com as cólicas que não passam isso pode ser um sinal de algo mais sério. A dona de casa Gracilene Marques de 34 anos descobriu a poucos meses que tinha endometriose, o que levou ao diagnostico foram as constantes idas às urgências dos hospitais. “Desde a primeira menstruarão tive cólicas, mas, há seis meses tive uma dor insuportável e precisei ir à emergência, foi através de uma ressonância que descobri que eu tinha endometriose”, ressaltou.
No caso da dona de casa foi necessário seguir com um tratamento para interromper a menstruação, ela precisará usar anticoncepcionais até o período em que entrará na menopausa. Como em alguns casos, foi necessária uma intervenção cirúrgica para retirada dos focos que estavam em seus ovários e útero. “Precisei de uma cirurgia de vídeo laparoscopia. Depois disso estou me sentindo bem melhor”, acrescentou.
Pesquisa no país aponta que 74,8% das mulheres precisaram visitar mais de três médicos para receber a confirmação do diagnóstico. O principal sintoma que afeta as mulheres é a “dor”, com isso elas tendem a confundir os sinais com cólicas, as dores persistentes são avisos de que algo não está bem.
É importante salientar que os sintomas podem variar de acordo com os tipos e região acometidos. Além de cólicas menstruais frequentes e intensas, podem ser sentidas dores abdominais fortes, sangramento intenso, dores durante as relações sexuais entre outros.
O tratamento depende muito do grau em que se encontra a doença, mas, normalmente é feita a partir de medicamentos. Sete em cada dez mulheres com endometriose precisaram fazer ao menos uma cirurgia para tratar a doença. Mas, para qualquer eliminação de dúvida, a endometriose pode ser detectada a partir de alguns exames como, de sangue, ultrassom, ressonância e outros.
Para um melhor aproveitamento do tratamento é importante que a endometriose seja detectada com antecedência, com isso é importante procurar um ginecologista e apresentar qualquer dúvida ou suspeitas, solicitando os exames adequados. Normalmente, as redes públicas de saúde disponibilizam hospitais especializados na saúde da mulher, e realizam exames que podem detectar a doença. Previna-se, utilizando a rede particular ou SUS.

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados.