Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Projeto Educalibras encerra o ano letivo com mostra de conhecimento em língua de sinais

“Eu comecei o interesse pelo curso por causa da minha prima, ela é surda e eu via a dificuldade das pessoas se comunicarem com ela, então me apaixonei. E eu consigo enxergar que o trabalho que está sendo feito está proporcionando inclusão”, palavras de satisfação da aluna Acsa Raquel, do nível básico 1 do projeto Educalibras ao falar dos resultados conquistados através do curso, e essas conquistas puderam ser acompanhadas pelos visitantes do Paulista North Way Shopping, na III Mostra de Conhecimento em Libras, na tarde desta sexta-feira (14).
O evento foi marcado de muita aprendizagem e inclusão. Na ocasião, aproximadamente 400 alunos do nível básico 1 e 2, intermediário e avançado do curso, montaram barracas de conhecimento sobre a cultura de sinais. Os participantes do evento puderam interagir com os alunos, aprendendo conhecimentos em múltiplas áreas e de ações diárias como, nomes de frutas, expressões faciais, comprimentos, valores monetários entre outros. Durante todas as apresentações os alunos usavam a língua de sinais, enquanto outro estudante do curso fazia o papel de intérprete.
A emoção ficou por conta da abertura das apresentações, com a interpretação em sinais do hino de Pernambuco, pelo profissional José Gabriel Oliveira e pela professora Ana Carolina, com apoio da voz da intérprete Carla Barbosa.
A mostra marcou o encerramento do curso que duraram seis meses. A coordenadora da Educação Especial do Paulista, Bernadete Brandão, disse que esse evento faz parte da avaliação final do curso. “Eles estão mostrando para comunidade em geral tudo que apreenderam. Eles precisam desse contato com as pessoas para poder se comunicar. O que foi mostrado aqui é totalmente visual, para divulgar a língua de sinais, fazendo com que a população de Paulista venha aprender essa língua, que é muito importante”, ressaltou.