Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

IPTU 2018

Pague até 2 de março e ganhe descontos até 20%. Parcela única.

Etanol: senador Fernando Bezerra e setor produtivo defendem álcool nacional a ministro da Agricultura

Etanol: senador Fernando Bezerra e setor produtivo defendem álcool nacional a ministro da Agricultura



Brasília, 20/02/18 – Atendendo a um pedido do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, recebeu, nesta terça-feira (20), representantes de produtores nordestinos de cana de açúcar e álcool. Durante a audiência – na sede do ministério, em Brasília – foi solicitada a manutenção da tarifa de importação sobre o álcool norte-americano.

“Manter a taxação sobre o etanol dos Estados Unidos significa valorizar o álcool nacional, apoiar os produtoresbrasileiros e reduzir o preço final pago pelo consumidor”, explicou Fernando Bezerra, ao final da audiência, da qual participaram os presidentes do Sindicato de Cultivadores de Cana de Açúcar de Pernambuco, Gerson Carneiro Leão; do Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool (Sindaçúcar) de Pernambuco, Renato Cunha; e do Sindaçúcar de Alagoas, Pedro Robério Nogueira.

Em agosto do ano passado, o governo suspendeu a taxa de importação de 20% sobre o etanol dos EUA para volumes maiores que 600 milhões de litros ao ano. A medida contribuiu para o encarecimento do produto no Brasil e mobilizou representantes da cadeia produtiva em todo o país. Na avaliação do setor sucroalcooleiro, o fim da taxação prejudicará a rentabilidade e a produção nacional, que emprega mais de 260 mil trabalhadores só no Nordeste. 

De acordo com o Sindicato de Cultivadores de Cana de Açúcar de Pernambuco, os efeitos do fim da taxação são tão graves que fizeram o preço do açúcar brasileiro cair 5% no mercado internacional. Além disso, a entidade observa que o país – embora produza 39 milhões de toneladas de açúcar – só pode exportar, por ano, 160 mil toneladas do produto aos Estados Unidos.

O sindicato argumenta ainda que enquanto o Brasil produz etanol limpo, o produto importado é subsidiado e poluente. Ao final da audiência de hoje, o ministro Blairo Maggi disse que as considerações do setor serão analisadas e sinalizou uma visita dele a áreas produtoras de cana de açúcar e álcool, em Pernambuco.

 

Defesa Civil de Olinda concentra esforços nos altos do Sol Nascente e da Sé


Remoção de entulhos e limpeza de canaletas fizeram parte da ação

A Rua do Desejo, localizada no bairro do Alto Sol Nascente, recebeu nesta terça-feira (20.02), a equipe de trabalhadores da Secretaria Executiva de Defesa Civil (SEDC) de Olinda. O grupo de funcionários mobilizados na ação desenvolveu a capinação, remoção de entulhos e a desobstrução das canaletas da via.

O objetivo do serviço é melhorar as condições do local para facilitar o trânsito dos moradores e dinamizar o escoamento das águas provenientes das chuvas. Com esse propósito os homens da SEDC executaram a limpeza do sistema de drenagem.

Equipes também foram acionadas para atuar na Rua Bispo Coutinho, no Alto da Sé, um dos principais cartões postais da cidade. No local foi retirada uma árvore com risco de queda.

Fotos: Leonam Pereira/PMO

Tadeu Alencar: “Intervenção não é justificativa para excessos”


Brasília - Após votar favoravelmente à intervenção na segurança pública do Rio de Janeiro, o deputado federal Tadeu Alencar (PSB) alertou que a medida não pode servir de justificativa para possíveis excessos e defendeu que se estabeleçam mecanismos rígidos de acompanhamento da ação da Força Militar no Estado. 

 

Tadeu diz que seu voto a favor da intervenção se justifica pelo fato do próprio Governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (MDB), ter declarado incapacidade do Estado para o enfrentamento do problema, mas que a medida tem que ser tratada com responsabilidade.

 

“A garantia da segurança não pode ser confundida com o descumprimento das leis que protegem a cidadania, que respeitam a vida e direitos fundamentais da população”, observa.

 

Segundo Tadeu, para que se evitem ações que não observem direitos constitucionais, tanto o Estado quanto a sociedade civil organizada devem estabelecer mecanismos de fiscalização das ações.

 

O deputado pernambucano também voltou a defender que o momento deve motivar o Governo Federal a debater com a sociedade e apresentar uma Política Nacional de Segurança Pública, para que o País não passe a conviver com este tipo de solução paliativa.

 

“Sem uma política nacional, que evite a entrada de drogas e armas pelas fronteiras do País, vamos observar o problema ressurgindo permanentemente e se espalhando para outros estados, incluindo os do Nordeste”, concluiu.

 

Crédito da foto: Chico Ferreira / Divulgação

Clube das Pás recebe show de Assis Cavalcanti & Banda, neste domingo (25)

Evento ainda conta com participações da Banda Raízes do Brega e Orquestra das Pás

O Clube das Pás está com atrações para este domingo (25). Sobem ao palco Assis Cavalcanti  & Banda, Banda Raízes do Brega e a Orquestra das Pás. O evento começa a partir das 16h.

O ingresso custa R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada) . O Clube Carnavalesco Misto das Pás fica na Rua Odorico Mendes, nº 263 - Campo Grande, Recife. Mais informações pelo telefone (81) 3242-7522.

 

Serviço:

Assis Cavalcanti  & Banda, banda Raízes do Brega e a Orquestra das Pás

Local: Clube das Pás, na Rua Odorico Mendes, nº 263 - Campo Grande, Recife

Domingo (25) | 16h

Ingresso: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada).

Informações: (81) 3242-7522

Câmara do Paulista sedia reunião do Parlamento Metropolitano


Aconteceu, no Plenário da Câmara Municipal do Paulista, na tarde de ontem (19.02), a primeira reunião da comissão executiva do Parlamento Metropolitano do Recife. Na ocasião, estavam presentes os vereadores e vereadoras que compõe o Parlamento, junto ao presidente Fábio Barros (PSB), também vereador e presidente da casa legislativa da cidade do Paulista. A reunião abordou o Estatuto da Metrópole (Lei nº 13.089, de 12 de janeiro de 2015); a lei complementar que adicionou Goiana à Região Metropolitana do Recife - RMR (nº 382 de 09 de janeiro de 2018); o Sistema Gestor Metropolitano; além de discutir sobre um Planejamento Integrado e a agenda da comissão durante o ano.

Entre os membros da comissão, se fizeram presente, o 2º vice, Paulo Uchôa (PDT), de Igarassu; o secretário geral, Vereador Cidicley Silva (PT), de Moreno; o 1º secretário, vereador Leonardo Barbosa (SD), de São Lourenço; o 2º secretário, vereador Senna (PRB), de Abreu e Lima; o 1º tesoureiro, vereador Lukinha (PTC), de Itapissuma; o 2º tesoureiro, vereador Zero (PTB), da Ilha de Itamaracá; o vereador Ricardo Sousa (PMDB), de Olinda, integrante do Conselho Fiscal; as suplentes: vereadora Maria dos Prazeres (PT), de Igarassu e a vereadora Maricleide de Murilo (PTB), da Ilha de Itamaracá. Convidados para a reunião, participaram da pauta, o último presidente do Parlamento Metropolitano da RMR, Marcelo Santa Cruz; o ex vice-prefeito João Bosco (PMN - Camaragibe). Representando a Câmara Municipal do Paulista, que recepcionou a reunião, os vereadores Camelo do Seguro, Eudes Farias e Edmilson do Pagode participaram do encontro.

As discussões que ocorreram durante a reunião resultaram em uma agenda de encontros que ocorrerá na primeira sexta-feira de cada mês, a fim de que os vereadores que compõem a comissão ponham em pauta os desafios que possuem em comum em toda a região. A próxima reunião foi marcada para o dia 2 de março, na Câmara Municipal de São Lourenço da Mata e abordará a autonomia financeira do Parlamento, além do agendamento de visitas às casas legislativas do estado, com o objetivo de apresentar o Parlamento Metropolitano e suas ações. As reuniões mensais ocorrerão de forma itinerante, entre as cidades da RMR.

Para o presidente do Parlamento Metropolitano do Recife, “Tenho certeza que pela história do Parlamento Metropolitano do Recife, iremos contribuir de forma significativa, com​ a nova gestão integrada da Região Metropolitana, apresentada pelo Governo Estadual e orientada pelo Estatuto da Metrópole” disse o vereador Fábio Barros.