Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Paulista dispõe de serviço de combate a roedores


O trabalho de combate aos roedores faz parte das ações da Secretaria de Saúde do Paulista, que dispõe de um serviço especializado de atendimento às demandas da população. Quem necessitar de algum apoio da gestão municipal nesse tipo de caso pode recorrer à Diretoria de Vigilância Ambiental da cidade. O órgão fica na Praça João XXIII, no Centro do município, e funciona de segunda a sexta, das 08h às 16h. O telefone de contato é 3437.4174.

Além de orientar a população, a Vigilância Ambiental atua diretamente no combate aos roedores. As ações de desratização ocorrem em diversos locais, como canais e córregos, mercados públicos e feiras livres, e residências.   

Esse tipo de ação previne doenças, em especial, a leptospirose. A enfermidade, que é transmitida pela urina do rato, provoca febre, calafrios, olhos avermelhados, dor de cabeça e náuseas. Uma vez infectada, a pessoa pode ter complicações e chegar a óbito. Por isso, assim que os sintomas surgirem é preciso procurar a unidade de saúde mais próxima de casa.

ORIENTAÇÃO - Com o aumento significativo das chuvas, a população deve ficar atenta à leptospirose. A recomendação é bem simples para evitar a doença.“Caso não tenha sido possível evitar a exposição a lugares alagados ou enchentes onde a água possa conter a urina de ratos, ao chegar em casa, a pessoa deve realizar imediatamente a  higienização da área com água e sabão neutro”, disse Fábio Diogo, superintendente de Vigilância em Saúde do Paulista.

Serviço recolhe 43 animais das ruas de Olinda em um mês e meio de atuação


Desde a implantação do Serviço de Recolhimento de Animais, em 2 de janeiro de 2018, já foram retirados das ruas da cidade de Olinda 43 bichos de grande porte, como cavalos e jumentos, que poderiam causar acidentes com carros ou pedestres, sem falar na sujeira que provocam. Um problema histórico que está tendo solução.

 

Dos animais apreendidos, 35 foram resgatados pelos donos após o pagamento de multas que podem variar de R$ 200 até R$ 1500. O secretário de Meio Ambiente Urbano e Natural, AndréBotelho, pontua a qualidade do serviço oferecido e a mudança percebida nas ruas.

 

"Sabemos que é um trabalho constante e que a população pode continuar ajudando ao ligar denunciando, mas neste tempo já é perceptível a eficiência e como a cidade precisava. Essa foi uma preocupação do prefeito Professor Lupércio, e uma demanda muito antiga da população, que estamos conseguindo atender", afirmou.

 

Dois telefones estão à disposição, de segunda a sábado, no horário comercial, para receber denúncias da população:3439.5535 e 9.7104-7051. É necessário que o denunciante avise qual é o animal e onde ele se encontra. Assim, um caminhão será deslocado, com dois laçadores, para efetuar o recolhimento e alojamento.

 

O local onde os animais ficam alojados é no bairro de Cidade Tabajara, em Olinda, sede da GCinco. O espaço é adequado, com conforto, segurança, limpo e também será oferecida alimentação adequada, de acordo com o diretor da G5 Comércio e Serviços, Glebson Dutra. Já o proprietário do animal recolhido é notificado e tem até cinco dias para resgatá-lo. Após isso, caso não seja retirado pelo dono, é colocado para leilão ou doação para instituições públicas.

A Agência do Trabalho do Paulista oferece oito vagas de vendedor interno à Pessoa com Deficiência

Fotos: Divulgação/Prefeitura do Paulista  

A Agência do Trabalho do Paulista oferece oito vagas de vendedor interno à Pessoa com Deficiência

Quem está à procura de uma oportunidade de emprego deve ficar ligado nas vagas que a Agência do Trabalho do Paulista oferece nesta quarta-feira (21.02). São elas: mecânico eletricista de automóveis (1), com salário de R$ 1.511,88 escolaridade não exigida. Operador de empilhadeira (5), vendedor pracista (1), técnico de manutenção industrial (5) e podólogo (1). Para estas vagas é necessário ter seis meses de experiência e Ensino Médio completo. Salários não informados.

 

Para as pessoas com deficiência as vagas são para agente operacional de estação (1) com seis meses de experiência e Ensino Fundamental completo. Auxiliar administrativo (3), Auxiliar de linha de produção (5), operador de caixa (5) e vendedor interno (8), para essas funções é necessário ter Ensino Médio completo e seis meses de experiência.  A remuneração não foi informada.

 

Os interessados podem se candidatar as vagas se dirigindo à sede do órgão, que fica na Praça Frederico Lungdren, s/n, Centro. O atendimento ao público acontece de segunda à sexta, das 7h às 13h. Mais informações através do telefone: 3183-7201.