Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

InBetta investe no Paulista - PE


A InBetta que lançou a pedra fundamental da nova indústria no Paulista em 2017, está em fase final a construção de mais de 33 mil m², com mão de obra pernambucana em mais de 300 postos.
Agora será inaugurada em breve, mas enquanto isso, já desenvolve projetos sociais naquela cidade.  São projetos focados na criança e adolescente com objetivo de levar mais desenvolvimento a cidade, com trabalho de base. 
 
InBetta é uma empresa preocupada com seu meio na essência, observa as políticas de responsabilidade tanto social como ambiental. Investe em pesquisas, testes, reciclagem e tratamento de resíduos, além do consumo consciente e atenta ao social, que é refletido em cada pessoa que faz parte das suas empresas. Para proporcionar a conscientização são desenvolvidos projetos junto às comunidades onde atua, tais como em Maranguape, uma comunidade na cidade de Paulista-PE, relacionadas abaixo.
 
1 - Aldeias Infantis SOS
 
Refletindo a postura de responsabilidade, a InBetta numa parceria com a instituição  “Aldeias Infantis SOS do Brasil”, importante organização humanitária global vinculada a ONU,atenderá 80 crianças e adolescentes na comunidade de Maranguape, a cerca da fábrica, em Paulista, por meio do trabalho de fortalecimento de vínculos com as famílias locais em um Centro Comunitário neste bairro. Este projeto está em fase de desenvolvimento e se estenderá por todo ano e terá como sede uma estrutura dentro da própria comunidade.
 
A “Aldeias Infantis SOS” é uma organização sem fins lucrativos de promoção ao desenvolvimento social com ações voltadas à saúde e nutrição, centros educacionais e promoção de direitos das crianças, além do auxilio em emergências
 
Aldeias SOS no Mundo:
- Existe desde 1949 e foi criada com o intuito de acolher crianças órfãs, vítimas da II Guerra Mundial, depois foi ampliando o tipo de assistência.
- Está em 134 países;
- Com atendimento direto a 2,2 milhões de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social.
 
Aldeias SOS no Brasil:
- presente há 50 anos
- Atendeu mais de 120.000 crianças e adolescentes;
- Está em 24 localidades de 12 estados brasileiros e no Distrito Federal.
 
Outros Projetos para Paulista:
 
2 - Adoção da Praça
 
Outro Projeto que a InBetta está desenvolvendo na cidade Do Paulista em parceria com o munícipio,  é a Adoção da Praça em Maranguape II, onde fará um investimento de R$ 150.000,00. O terreno terá uma área de 7.318,22 m² e contará com o Memorial Botânico com diversas árvores nativas, quadras poliesportiva, quadra de vôlei, academia, parque infantil, pista de skate e pista de corrida. A previsão é de conclusão até o primeiro semestre de 2018.
 
 
3 - Projeto Muda Mundo
 
Este projeto surgiu do desejo da InBetta de espalhar valores relacionados a responsabilidade social, cidadania e ética para os alunos do 1º ao 5º ano do ensino Fundamental das escolas públicas. O Projeto “Muda Mundo” aprofunda essas questões sociais através das histórias vividas pelo menino João, um herói negro, onde neste livro, é abordada uma série de temas ligados às questões morais da vida cotidiana e do convívio social. 
Já implantado em Maranguape no final de 2017, onde houve plena aprovação das professoras, que afirmaram:
 
Depoimentos:
1 - “O evento foi muito satisfatório, pois ajudará os professores a passarem o conhecimento e a importância dos valores morais aos seus alunos”, depoimento da professora Mariza da Silva, da Escola Municipal Assunta em Paulista.
 
2 - “A parte que eu mais gostei foi o compartilhamento de nossas histórias, pois percebemos o quanto somos importantes para alguém em algum momento da vida”, afirma a professora Taciana Oliveira, da Escola Comendador Lundgren, em Paulista.
 
Proposta:
- são 7 oficinas de formação para professores;
- mais 7 apresentações teatrais para os alunos;
- e distribuídos 2000 kits.
 
InBetta apoiou este Projeto no Rio Grande do Sul por 4 anos consecutivos e atingiu cercade 2.875 crianças e 239 educadores de oito escolas do município de Esteio RS, onde fica a sede a empresa, além de mais sete escolas de Sapucaia do Sul, na mesma região, ajudando a disseminar conceitos e valores de respeito ao próximo, contribuindo para a formação de cidadão críticos e comprometidos com a transformação social tão necessária em nosso país.
 
 
A Empresa
A InBetta fabrica uma ampla linha de produtos “para facilitar a vida das pessoas” nos segmentos de limpeza, higiene, organização, conservação, acabamentos e linha profissional. Todas as suas marcas estão conectadas para fazer o melhor nos seus 4.500 produtos diferentes, totalizando 50 milhões de unidades por mês para serem comercializadas em todo o Brasil e exportadas para mais de 50 países. São mais de 2.600 profissionais trabalhando para produzir o que há de mais atualizado e com design exclusivo que tornam o dia a dia mais agradável e muito mais bonito.
 
 
Dados gerais InBetta:
 
Mais 2.600 profissionais
4.500 diferentes produtos
Mais de 50 milhões de unidades produzidas por mês
Presente em mais de 50 países
 

Beneficiários do BPC e LOAS devem ficar atentos ao prazo de atualização e recadastramento


Os deficientes e idosos do Paulista que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC) da Lei Orgânica da Assistência Social (LOAS) precisam ficar atentos. Quem ainda não fez a atualização obrigatória nos últimos dois anos deve regularizar a situação com o Cadastro Único. Esse público tem até dezembro para comparecer à Secretaria de Políticas Sociais e Esportes do Paulista (SPSE) ou ao CRAS do bairro onde mora para atualizar as informações e evitar o bloqueio do benefício.

Para se cadastrar ou regularizar a situação, o responsável pelo benefício deve apresentar a seguinte documentação: RG, CPF, Título de Eleitor, Carteira de Trabalho, comprovante de residência, certidão de nascimento dos filhos, além de declaração escolar. A documentação solicitada deve contemplar todos os membros do grupo familiar.

CadÚnico - O Cadastro Único é um instrumento que identifica as famílias de baixa renda permitindo que o governo tenha um conhecimento melhor da realidade socioeconômica da população e assim possa criar políticas públicas voltadas para melhoria desse público. Na base do CadÚnico são registrados alguns dados como, renda familiar, escolaridade, situação de trabalho, características da residência, mapeamento de área saneada. A partir destas informações ações são tomadas de acordo com a necessidade de cada localidade.

Confira os locais:

Secretaria de Políticas Sociais e Esportes – Rua da Aurora, 1006, Aurora.

CRAS I – Rua Carpina, 45, Arthur Lundgren I.
CRAS III – Rua Dourado, 88, Janga.
CRAS V – Rua Funilândia, 3, Nossa Senhora da Conceição.
CRAS VI – Rua 96, 220, Maranguape I. 

PAULISTA INICIA LIMPEZA E DESOBSTRUÇÃO DO CANAL DO BOI


Antes que o período chuvoso provoque prejuízos, a Prefeitura do Paulista iniciou a Operação Inverno, que consiste na limpeza e remoção de entulhos dos canais de todo município. O primeiro contemplado foi o canal das Tintas, que corta o Centro do município. Atualmente, as equipes estão atuando no Canal do Boi, no bairro de Paratibe. Ao todo, 13 homens da Secretaria de Infraestrutura, Meio Ambiente e Serviços Públicos estão trabalhando no local.
A moradora do bairro de Paratibe, Maria Cristina da Silva, que atua como doméstica, conta que o trabalho está ótimo. “A gente que mora em beira de levadas, onde ocorre desabamento de casas é perigoso. Estou achando ótima a limpeza para que não haja enchentes, e para melhorar a saúde de todos da comunidade”, comentou.
Ao todo, 30 canais da cidade serão beneficiados pela ação, que irá durar cerca de 90 dias. Durante o trabalho, os funcionários da prefeitura irão realizar a remoção do mato e do lixo existente no leito e nas margens dos canais. O trabalho conta com um efetivo de 43 homens, além de máquinas como retroescavadeiras e caminhões caçamba.
O pedreiro Luís Cláudio Pereira, que reside na localidade, relata que o trabalho da prefeitura é constante na limpeza dos canais da comunidade. “O trabalho vai muito bem. A prefeitura limpa mais de duas vezes por ano, o problema são os moradores que jogam lixo nos canais”, responsabilizou.
A Operação Inverno também vai contemplar a limpeza de galerias, pontos de entulho e ações educativas. Um dos destaques é a participação de arte educadoras da prefeitura em abordagens e distribuição de panfletos, informando a data que acontece a coleta domiciliar em cada localidade, e sensibilizando aos moradores sobre a importância de não jogarem lixo nas ruas e nos canais.

Trecho da Rua Peixe Agulha, em Ouro Preto, passa por manutenção

Trabalho contemplou o sistema de drenagem


Um trecho da Rua Peixe Agulha, em Ouro Preto, em Olinda, passou por um trabalho de manutenção desenvolvido pela Secretaria de Serviços Públicos. A via, que é um dos principais corredores do bairro, recebeu intervenções no sistema de drenagem.
O trabalho contou com a recuperação das canaletas e trocas das placas de concreto da estrada. A ação também envolveu reaterro da via, retirada de entulhos e aplicação de asfalto.
A iniciativa contou com o suporte da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa).   

PREFEITURA GARANTE MOBILIDADE URBANA COM OPERAÇÃO PARA REMOÇÃO DE CARCAÇAS ABANDONADAS NAS VIAS PÚBLICAS

Foi realizada na manhã desta quarta-feira (14.03), na cidade do Paulista, uma operação com foco na melhoraria da mobilidade urbana. O serviço executado pela Secretaria de Mobilidade e Administração das Regionais consistiu na remoção de alguns veículos que se encontravam em estado de abandono nas vias locais.
Na oportunidade, a Prefeitura visitou primeiro o bairro de Maranguape II, onde um fusca se encontrava abandonado na Rua 48. Com o auxílio de um caminhão reboque, os operadores levaram cerca de 40 minutos para finalizar a ação, que retirou o veículo da passagem. Na sequência, os homens seguiram em direção à Rua do Retiro, que fica no bairro de Pau Amarelo. Dessa vez, o veículo encontrado foi um spin, que logo foi removido das margens do mar.
“Nosso objetivo aqui hoje foi garantir o fluxo necessário para as vias e a segurança para os pedestres, tudo por determinação do prefeito Júnior Matuto. Durante as próximas semanas, estaremos focados nesse serviço e contamos com a ajuda dos cidadãos para identificar casos parecidos”, informou Albézio Melo, coordenador da iniciativa.
O abandono de carros nas vias públicas é um grande problema para a população, não só no que se refere à mobilidade urbana, mas também a saúde. Esses descartes irregulares dificultam o tráfego de pedestres e o fluxo dos próprios veículos, além de servirem como criadouros de mosquitos da dengue e apresentarem riscos de contaminação ao solo.
A população pode participar de maneira efetiva dessas operações, com denúncias, por meio do número 9.9942-1363, ou indo à sede da secretaria de Mobilidade e Administração das Regionais, localizada na Rua Campo Grande, s/n, Aurora, por trás do estádio Ademir Cunha.

Prefeitura, SPU e PGI Orla definem prioridades para requalificar áreas das praias do Paulista

Em reunião na manhã desta quarta-feira (14.03), o prefeito Junior Matuto junto com secretários municipais, representantes do Projeto de Gestão Integrada (PGI Orla), o Comitê Gestor da Orla e o superintendente da Secretaria de Patrimônio da União, Felipe Ferreira Lima, monitoraram as ações que constam nas diretrizes definidas no plano de ordenamento dos 14 quilômetros de praias do município.  Ao final do encontro, foram definidas as ações prioritárias que serão viabilizadas no mais breve espaço de tempo para seguir na execução das diretrizes de requalificação da orla do Paulista.
O secretário-executivo de Meio Ambiente, Leslie Tavares afirmou que vários pontos previstos no planejamento do PGI Orla para Paulista já avançaram bastante ao longo desta gestão. “Nós já atendemos grande parte do que estava previsto, a exemplo do Bagwall e da duplicação da PE 01. O que estamos definindo nesta reunião é uma reformulação envolvendo todas as secretarias, para colocar o que resta das diretrizes, em prática. Acho que não tem nenhum prefeito que tenha colocado o PGI Orla como prioridade. Mas aqui Junior Matuto tomou a frente e esta fazendo isso. Por isso acredito que Paulista vai ter uma das melhores orlas da Região Metropolitana”, salientou Leslie.
As ações que serão implementadas o mais breve possível dizem respeito às fiscalizações para impedir as ocupações desordenadas; aumentar os investimentos na orla, continuando com os projetos que já estão em andamento, principalmente no Janga, que já conta com uma estrutura adequada; além de avançar na articulação com a Compesa, para garantir mais balneabilidade nas praias.
O superintendente da SPU, Felipe Ferreira Lima, mostrou-se satisfeito com o envolvimento do prefeito Junior Matuto na implementação das diretrizes do plano de requalificação da Orla e adiantou que a SPU estará acompanhando de perto o andamento das ações. “Queremos mostrar a sociedade que nos temos braços sociais. Destaque para o Projeto Orla e a gestão de praias. O ímpeto do prefeito em resolver situações da orla é grande, e a gente vai dar prioridade em acompanhar essas ações, porque sabemos que Paulista tem grande potencial de implementar esse projeto”, avaliou Ferreira Lima.
Por determinação do prefeito Junior Matuto, os secretários municipais irão atuar de forma integrada, já que não se trata de uma ação de uma ou outra secretaria, mais um plano de políticas públicas de governo. “Já determinei que todos os secretários trabalhem de forma integrada. Vamos dividir tarefas, marcar prazos dentro de uma linha do tempo e vamos colocar este planejamento no nosso sistema de monitoramento, para acompanhar sistematicamente todos os passos, e quando surgir algum nó, a gente agir para desatar e garantir a continuidade das ações”, conclui o prefeito.

Comissão de Meio Ambiente e Sustentabilidade da Alepe visita os lixões e aterros sanitários de PE a partir da próxima terça (20)

Iniciativa busca reconhecer a real situação desses locais e suas práticas de manejo, a fim de construir uma política efetiva de destinação dos resíduos sólidos no Estado

Estima-se que por dia são depositadas a céu aberto em Pernambuco 4,4 toneladas de lixo. Nesse sentido, o levantamento feito pelo Tribunal de Contas de PE em 2017, divulgado em fevereiro deste ano, aponta que 114 municípios do Estado (62%) descumprem a Lei Nº 12.305/2010, que estabelece a Política Nacional de Resíduos Sólidos, a qual trata da destinação correta dos resíduos sólidos, através, entre outros pontos, da eliminação dos lixões, que deveriam ter sido encerrados até agosto de 2014.

Também de acordo com levantamento apresentado pelo TCE, de agosto de 2014 até 20 de fevereiro de 2018, já foram despejados no meio ambiente cerca de 5,7 milhões de toneladas de lixo – o suficiente para ocupar mil campos de futebol. Segundo o estudo, 51 municípios (27,7%) depositam os resíduos de forma correta, em aterros sanitários, enquanto que 10,3% das cidades operam com aterros controlados. Dados do Tribunal apontam ainda que Pernambuco vai precisar de ao menos nove anos e quatro meses para acabar com os lixões, se mantido o ritmo de implantação dos aterros sanitários dos últimos dois anos.

Baseado em dados como esses e nos impactos ambientais, bem como, nos riscos à saúde, atrelados à destinação incorreta do lixo, o deputado estadual Zé Maurício, à frente da Comissão de Meio Ambiente e Sustentabilidade (CMAS) da Alepe, propôs visitas periódicas aos principais aterros sanitários e lixões do Estado, a fim de identificar in loco o tratamento dado aos resíduos sólidos em PE. A primeira delas está prevista para terça-feira (20/03) ao Centro de Tratamento de Resíduos (CTR Candeias), que recebe os resíduos provenientes de Jaboatão, Recife, Cabo de Santo Agostinho, Moreno, São Lourenço da Mata e Vitória de Santo Antão.

“Desde 2017, vimos promovendo debates no âmbito da CMAS, com personalidades e instâncias relacionadas à destinação correta dos resíduos sólidos, para tentarmos chegar a uma solução viável para o problema”, aponta Zé Maurício. “Além dos catadores, recebemos membros da Federação das Indústrias de Pernambuco (FIEPE), prefeitos de alguns municípios pernambucanos, como o de Toritama (que teve seu lixão desativado no último mês de dezembro); profissionais que atestaram o potencial de geração de energia através do lixo, comprovada em outros países; órgãos como a CPRH, que os mostrou a importância do ICMS Socioambiental para a destinação correta dos resíduos; e profissionais como o Sr. Laércio Queiroz, que nos demonstrou a relevância do investimento em consórcios intermunicipais para a resolução dessa questão”, detalha o parlamentar.

Segundo o deputado, as visitas – que devem acontecer até junho na Região Metropolitana do Recife, Agreste, Sertão e Zona da Mata – representam o reconhecimento do real impacto desses espaços para população e das iniciativas que já vêm implementadas para o problema. “Elas (as visitas) contribuirão para posteriormente realizarmos audiências públicas, com os principais entes envolvidos na gestão dos resíduos sólidos em Pernambuco, na perspectiva de ajudar na construção de uma política sustentável e sustentada de manejo desses materiais no Estado”, pontua.

Riqueza natural ameaçada


Localizada no Bairro de San Martin na zona oeste do Recife, a Lagoa da Boa Ideia será visitada pela Comissão de Meio Ambiente e Sustentabilidade (CMAS), no dia seguinte à visita ao CTR Candeias (21 de março), vistos os impactos ambientais relatados na área – tida como Área de Preservação Permanente, por abrigar um olho d’água – como a presença de resíduos sólidos e esgoto sanitário. Em razão desses e outros problemas, como o crescimento do consumo de drogas no local e o aterramento de espaços da Lagoa para a construção de estacionamento, conforme apontado pelo Movimento Amigos da Lagoa da Boa Ideia – MALBI, que articula a revitalização da área, a visita buscará verificar os problemas in loco para a realização de audiências públicas e a mobilização dos entes envolvidos para a regularização da situação na Lagoa.


Outros dados:


Devido ao não-cumprimento PNRS, foi criado nacionalmente o Projeto de Lei 2289/2015, que solicita a prorrogação dos prazos de extinção dos lixões para 2021, mas ainda não foi analisado pelo Poder Legislativo;
5,6 toneladas de lixo/dia vão para aterros sanitários em PE;
Pernambuco dispõe de 10 aterros sanitários licenciados, número abaixo do considerado ideal pelo Plano Estadual de Resíduos Sólidos para atender às necessidades da população, que seria de 54 aterros;
Os municípios que despejam os resíduos de forma ambientalmente adequada, ou que estão com o local de destinação final em fase de licenciamento junto à CPRH, recebem uma importante parcela do ICMS Socioambiental, que, em muitos casos, cobre totalmente as despesas com operação e manutenção desses locais;
Somente em 2017, foram repassados R$ 54 milhões às prefeituras, referentes ao ICMS Socioambiental (Lei Estadual nº 11.899/2000) – que distribui parte dos recursos financeiros do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) entre municípios cumpridores de metas na área ambiental;
Para facilitar o descarte regular do lixo, foram criados consórcios no Estado, que atendem a mais de um município, como o que reúne Cabo de Santo Agostinho, Recife, Moreno e o Jaboatão dos Guararapes, que compartilham o aterro sanitário de Jaboatão.

Com foco na prevenção, Paulista lança o Programa Educacional de Resistência às Drogas – Proerd


A partir desta quarta-feira (14.03), estudantes de 16 escolas da rede municipal iniciam as atividades de formação do Programa Educacional de Resistências às Drogas – Proerd. Lançada nesta manhã, em evento no auditório do Senac, em Jardim Paulista Baixo, a iniciativa vai proporcionar aulas diferentes aos alunos matriculados nos 5º e 7º anos, que passam a contar com instruções importantes de policiais militares do 17º BPM. Ao longo de dez encontros, os PM’s vão disseminar a cultura de paz nas unidades de ensino, por meio de palestras e estudos de caso sobre prevenção ao uso de drogas e o enfrentamento à violência. O trabalho faz parte da parceria entre a Prefeitura do Paulista e o Governo de PE.
Ao todo, 1,2 mil alunos serão beneficiados pela iniciativa nesse primeiro momento. Até o fim do ano a expectativa é de que 3 mil sejam contemplados. “Essa é mais uma ação que estamos realizando em parceria com o Governo do Estado em prol dos nossos estudantes, afinal, entendemos que a implantação do Proerd nas escolas vai garantir a nossa juventude a oportunida