Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Cidadania em Movimento Social vai ao bairro de Pau Amarelo

Na manhã desta sexta-feira (16.03) aconteceu na Associação dos Moradores de Pau Amarelo, uma atividade do Programa Cidadania em Movimento Social, realizada pela Secretaria de Políticas Sociais e Esportes do Paulista. A iniciativa reuniu cerca de 200 pessoas e levou à comunidade serviços básicos em prol do bem estar e cidadania.
Na área de assistência social o atendimento foi para o CadÚnico, Carteira de Livre Acesso, recreação e limpeza de pele.  Já a Secretaria de Saúde levou o Amigo do Peito, exames de DST, glicose, pressão e a emissão do cartão do SUS. A Secretaria de Mobilidade estava emitindo o cartão de estacionamento para o idoso, que dá o direito a estacionar por até duas horas gratuitamente na Zona Azul.
O aposentado, Alexandre Pereira, participou da ação e comentou a importância dessas atividades. “É uma ação maravilhosa por parte da prefeitura. Essa iniciativa incentiva à população a fazer certos exames que de outra maneira seriam burocráticos e demorados. Aqui somos atendidos rapidamente de uma maneira eficaz e o pessoal é muito competente”, disse.
Segundo o secretário de Políticas Sociais e Esportes do Paulista, Augusto Costa, a iniciativa ocorreu em conjunto com outras secretarias. “Essa foi uma decisão do prefeito Junior Matuto de levar os serviços da prefeitura, principalmente os que lidam diretamente com o povo, para as comunidades. Aqui tivemos o apoio da Secretaria de Saúde, Mobilidade e do Grupo Celpe, para atender a população”, falou.

Lei que pune maus-tratos contra animais é aprovada em Paulista

Foi aprovado por unanimidade, nesta quinta-feira (15.03), em sessão ordinária da Câmara de Vereadores do Paulista, o projeto de lei de autoria do vereador do PSB Fabiano Paz, que estabelece multa às pessoas que praticarem maus-tratos contra animais especialmente domésticos.


A Lei 015/2018 prevê a proibição do abandono de animais em ruas e espaços públicos e privados. Neste caso, a multa prevista é de 100 UFM’s (Unidade Fiscal do Município), que pode dar um valor aproximado de R$ 2.507. No caso de abandono, a responsabilidade recairia não somente sobre o tutor do animal, mas também ao proprietário do imóvel.

A proposta caracteriza como crueldade e maus-tratos qualquer ação ou omissão que implique em sofrimento, abuso, ferimentos de qualquer natureza, mutilação, transtorno ou estresse dos animais silvestres, nativos ou exóticos, domésticos e domesticados.

O valor arrecadado com o Projeto de Lei poderá ser revertido para programas municipais de controle populacional por meio de castração, identificação e registro do animal.

A multa fixada dobrará de valor nos seguintes casos: animais doentes, feridos, idosos, debilitados e extenuados; atropelamento do animal, seguido de fuga do condutor do veículo sem prestar socorro; abandonados dentro de imóveis, cabendo ao seu locatário ou fiador o seu pagamento. A lei entra em vigor no prazo de 20 dias após sanção do Poder Executivo.