Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

MPPE realiza curso de combate ao narcotráfico em Petrolina

Curso ocorrerá em Petrolina e é destinado aos promotores de Justiça, o comando da Polícia Militar e delegados da Polícia Civil de Pernambuco



Nos próximos 24 e 25 de maio, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE), por meio da Escola Superior do Ministério Público (ESMP), realiza o curso “Atuação da Polícia Judiciária no Combate ao Narcotráfico e Segurança nos Municípios”, na cidade de Petrolina. A capacitação é voltada aos promotores de Justiça do MPPE das cidades de Petrolina, Serra Talhada, Afogados da Ingazeira e Salgueiro. Participam ainda comandantes da Polícia Militar de Pernambuco (PMPE) e delegados da Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) da região. O curso ocorre das 8h às 18h, no auditório do Sest/Senat, na Rua Zito de Souza Leão, nº. 10.

O curso tem o objetivo de proporcionar aos participantes o aprimoramento profissional, capacitando para a atuação no combate ao tráfico de drogas, através da execução de abordagens, buscas e ainda no desenvolvimento de habilidades e técnicas investigativas específicas. “Queremos aperfeiçoar ainda mais grupo de servidores que atuam nesta área no MPPE, bem como os demais atores institucionais envolvidos no combate ao narcotráfico. Nosso objetivo é oferecer conhecimento para que seja possível melhor identificar o infrator que está trazendo entorpecentes para comercialização, bem como despertar habilidades e técnicas avançadas de identificação do narcotraficante”, disse o procurador-geral de Justiça, Francisco Dirceu Barros. Ele irá ministrar a palestra de abertura do encontro.

Entre os convidados estão os delegados da Polícia Civil do Maranhão (PCMA), Thiago Salgado e Danilo Veras; bem como o investigador de polícia do mesmo Estado, Diego Nascimento. “Todas as pessoas desejam a mesma coisa: paz e tranquilidade na vida social. É com isso em mente que o MPPE vem executando diversas atividades que procuram priorizar e promover a segurança do pernambucano. Só conseguiremos fazer isso com ações multi-institucional, fazendo parcerias com outros órgãos de combate ao narcotráfico”, disse Barros.

Durante o curso, os participantes terão a oportunidade de discutir acerca da atuação da polícia judiciária no combate ao narcotráfico e as propostas práticas para intervenção do MPPE na segurança dos municípios. “Estamos realizando essa primeira edição do curso e pretendemos, no segundo semestre, realizar uma edição no Agreste, atendendo profissionais da região”, disse o promotor de Justiça e diretor da Escola Superior do Ministério Público (ESMP), Sílvio Tavares.

Serviço
Curso Atuação da Polícia Judiciária no Combate ao Narcotráfico e Segurança nos Municípios
Onde: Petrolina, auditório do Sest/Senat, na Rua Zito de Souza Leão, nº. 10
Informações: (081) 3182-7348, 3182-7451 e 3182-7379

Programação

Quinta-feira, 24 de maio de 2018
8h - Credenciamento/Entrega de materiais.
8h30 - Mesa de abertura e palestra inaugural, procurador-geral de Justiça, Francisco Dirceu Barros.
10h15 - Intervalo.
10h30 - “Atuação da polícia judiciária no combate ao narcotráfico: uma abordagem prática de técnicas investigativas”, Polícia Civil e convidados.
12h30 - Intervalo para almoço.
14h - Continuação: “Atuação da polícia judiciária no combate ao narcotráfico: uma abordagem prática de técnicas investigativas”, Polícia Civil e convidados.
16h30 - Intervalo
16h45 - Continuação: “Atuação da polícia judiciária no combate ao narcotráfico: uma abordagem prática de técnicas investigativas”, Polícia Civil e convidados.
18h - Encerramento dos trabalhos do dia

Sexta-feira, 25 de maio de 2018
9h - “Segurança nos municípios - Projeto Cidade Pacífica: lançamento do projeto institucional na Circunscrição de Petrolina”, promotor de Justiça, Luís Sávio Loureiro, e procurador-geral de Justiça, Francisco Dirceu Barros.
10h30 - Intervalo.
10h45 - Continuação: “Segurança nos municípios - Projeto Cidade Pacífica: lançamento do projeto institucional na Circunscrição de Petrolina”, promotor de Justiça, Luís Sávio Loureiro, e procurador-geral de Justiça, Francisco Dirceu Barros.

13h - Encerramento da capacitação.

DPU no Recife participa de Semana da África em parceira com Unicap e Prefeitura do Recife



Recife - A Defensoria Pública da União (DPU) no Recife, em parceria com a Universidade Católica de Pernambuco (Unicap) e a Prefeitura da Cidade do Recife (PCR), participará, nos dias 21 e 25 de maio, da Semana da África, em comemoração ao Dia da África, na sexta-feira (25). A iniciativa tem o tema “Existe uma História da África sem o Brasil, mas não existe uma história do Brasil sem a África” e trará várias atividades como roda de diálogo, aula pública, mutirão de serviços e ações culturais.

O evento tem ainda entre os parceiros a Associação Senegalesa de Pernambuco, o Escritório de Apoio à Cidadania Africana de Pernambuco e o Conselho Municipal de Política de Promoção da Igualdade Racial.

Na próxima segunda-feira (21), será realizado um ato solene de homenagem a Fátima Silva (Quilombo Onze Negras) e a Amadou Touré (Associação Senegalesa de Pernambuco), das 14h às 16h, na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). E também a roda de diálogo: Eu vim de lá – África o berço da humanidade, com a coordenação de Dayse Cabral, doutora em Educação e coordenadora do Núcleo de Estudos Afrobrasileiros da UFPE- NEAB, e como convidados: Vera Baroni, advogada, fundadora da Rede de Mulheres de terreiro e do Uiala Mukaji, Fernando Sabonete, angolano, Mestre em teologia e Usman Abdulhadi, nigeriano, veterinário e professor. A roda será das 18h às 21h, no Auditório D. Helder Câmara, térreo do Bloco A da Unicap.

Já na terça-feira (22), haverá a roda de diálogo: O papel das organizações na garantia dos direitos dos afrodescendentes, com coordenação de Girlana Diniz, gerente de Igualdade Racial da Prefeitura do Recife e participação de representantes da Unicap, DPU, Defensoria Pública do Estado de Pernambuco, Escritório de Assistência a Cidadania Africana de Pernambuco – EACAPE. A reunião ocorrerá das 14h às 17h, no Museu da Cidade, Forte das Cinco Pontas. Haverá também, a partir das 19h, no Pátio de São Pedro, a Terça Negra Especial, com Políticas Públicas para Capoeira, Balé Afro Majê Molê (20h), Afoxé Omolu Pá Keru Awô (21h) e Coco dos Pretos (22h).

Na quarta-feira (23), será promovido um mutirão de serviços, das 08 às 16h, no hall do bloco G da Unicap, com a Fundação Altino Ventura, DPU, Centro de Referência em Direitos Humanos – Margarida Alves, Sebrae, Expresso Recife, Agência do Trabalho Recife, Secretaria Municipal de Saúde.

Na quinta-feira (24), ocorrerá a aula pública: África relação ancestral, com Moises Santana, doutor em Educação e professor da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), na Praça do Carmo, das 14h às 16h.
E na sexta-feira (25), a culminância, das 9h às 18h30, no hall do bloco G da Unicap, com feira africana, roda de capoeira com o grupo Chapéu de Couro, desfile de moda africana e Maracatu Porto Rico.

Case Cabo recebe visita da Comissão de Direitos Humanos do TJPE

Grupo esteve em diversos espaços da unidade e também conheceu as instalações do futuro Case Cabo II



Representantes da Comissão de Direitos Humanos do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) visitaram, nesta sexta-feira (18), o Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Cabo de Santo Agostinho. A equipe, capitaneada pelo presidente da comissão, desembargador Bartolomeu Bueno, foi recepcionada pelo secretário de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude de Pernambuco, Cloves Benevides. Na ocasião, o grupo também visitou as instalações do futuro Case Cabo II, que está na fase final de construção e deve ser aberto no próximo mês de julho.

Os integrantes da comissão conheceram alojamentos, salas de aula, espaços para refeições e ambientes onde são realizadas oficinas e atividades profissionalizantes. Além do desembargador Bartolomeu Bueno, estiveram na comitiva do TJPE, entre outros nomes, o desembargador Waldemir Tavares, que é membro da Comissão de Direitos Humanos, o juiz da Vara de Execuções de Penas Alternativas, Flávio Fontes, e o secretário da Comissão de Direitos Humanos, João Passos.

"As unidades da Funase estão abertas à comissão para qualquer esclarecimento que se faça necessário e sugestões que visem a melhorar o atendimento socioeducativo no Estado, meta almejada pela SDSCJ e pelo governador", declarou o secretário Cloves Benevides.

A presidente da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase), Nadja Alencar, acompanhou a visita e explicou uma série de medidas que estão sendo adotadas pelo Executivo estadual, como a construção de novas unidades – além do Case Cabo II, ainda estão sendo erguidos os Cases Jaboatão II e Recife – e a seleção simplificada para contratação de 496 agentes socioeducativos.

Já o coordenador de Segurança da Funase, coronel Jonas Barbosa, explicou aos representantes da comissão as ações tomadas nesse setor dentro daquela e de outras unidades da instituição em todo o Estado, além de mencionar o Plano Operativo de Segurança Socioeducativa (POSS), que padronizará procedimentos nos centros e casas. A coordenadora geral do Case Cabo, Tatiane Moraes, também representou a Funase na recepção à equipe do tribunal.

No fim da visita, o desembargador informou que eventuais demandas seriam tratadas via documentação oficial, mas, numa avaliação preli