Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Paulista prepara programação festiva de Emancipação Política

A programação do aniversário de 83 anos de Emancipação Política do Paulista começa nesta sexta-feira (24.08). O primeiro dos 12 dias de festividade em alusão à data será celebrado com procissão, missa, quermesse e apresentação musical. As atividades, que têm início às 18h, fazem parte da Festa da Padroeira da cidade, Nossa Senhora dos Prazeres dos Maranguapes, e foram inseridas nas comemorações oficiais do município.

Até o dia 04 de setembro, Paulista vai celebrar a idade nova com uma programação recheada de atrações. Além dos momentos religiosos, como novenas, confissões e missas, a programação inclui apresentações culturais ao longo dos dias de festa. Já estão na grade de atrações os cantores Frei Damião Silva, Adilson Ramos, Augusto César, entre outros. Outros artistas ainda estão confirmando presença.
A programação festiva de Emancipação Política está sendo fechada pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Cultura da cidade. A grade leva em conta as atrações confirmadas pela Arquidiocese de Olinda e Recife, que está à frente da festividade da padroeira do município.  

Grupos de idosos assistidos pelos CRAS se preparam para os jogos da terceira idade

Trabalhar a autoestima do idoso, inserindo-o em atividades de esporte e lazer é uma das formas que a Secretaria de Políticas Sociais e Esportes do Paulista tem encontrado para cuidar desse público. Por causa disso, os grupos da terceira idade dos Centros de Referência de Assistência Social da cidade estão sempre participando dessas iniciativas. A próxima ação que vai contar com o envolvimento deles a 20º edição dos Jogos Solidários da Pessoa Idosa, promovido pelo Governo do Estado.
Dona Maria do Rosário é aposentada e já participou de edições anteriores dos Jogos dos Idosos. “Já fui para os jogos e é muito bom. Saio de lá muito bem, muito realizada por ter 67 anos, fazer exercícios e estar na ativa. Graças a Deus e a prefeitura, nós estamos nessa atividade com saúde e fora de casa”, disse.
Edilene de Souza, faz quimioterapia e mesmo assim participará dos jogos. Segundo ela, só no início do tratamento que seu corpo fica fragilizado, mas isso não vai impedir que ela vá ao evento. “Gosto muito dos jogos, nessa edição jogarei dominó, participarei do handebol, que são jogos mais acessíveis, que nós idosos podemos fazer. Essa é uma ótima oportunidade para socializar com outras pessoas. Já soube até de gente que arrumou namorado nesses encontros”, brincou.

O preparador físico, Alexandre Lino, citou algumas modalidades que os idosos estão se preparando. “Estamos ensaiando para a apresentação cultural e também treinando vôlei, futebol e basquete. Quem não quiser participar da área esportiva, também tem os jogos educativos, palestras e ninguém fica sem atividade lá”, frisou.
A coordenadora do CRAS III, Flavia Teixeira, destaca a importância das atividades que mexem com o corpo e a mente.  “É muito importante porque isso reforça a autoestima, já que muitos idosos ficavam em casa e agora vêm para cá, se divertem cuidam do corpo e da alma. Aqui no CRAS, além de atividade física, temos palestras e isso é importantíssimo, pois deixa eles mais vivos e ativos”, destacou.

Ações preventivas seguem salvando vidas no Paulista

Para garantir a segurança da população, a Prefeitura do Paulista permanece monitorando as áreas de risco da cidade. Por meio da Secretaria de Segurança Cidadã e Defesa Civil, o poder público desenvolve um conjunto de ações preventivas e assistenciais que tem minimizado o registro de graves ocorrências.


Durante o inverno deste ano, o órgão aplicou mais de 60 mil m² de lonas plásticas nas encostas existentes no município, contribuindo assim, com a proteção do solo, evitando a ocorrência de deslizamentos.
Paralelo a esse trabalho, a equipe tem feito diversas vistorias técnicas de engenharia às edificações. Ao todo, 468 visitas foram realizadas nos últimos 240 dias.  Essa iniciativa ajuda a identificar e alertar os munícipes sobre possíveis problemas relacionados a infiltrações, rachaduras e condições de instabilidade que possam representar ameaças à estrutura dos imóveis.
O engenheiro da Defesa Civil, Roberto Wanderley, comentou que a equipe tem se preocupado também com a parte educacional da população. “Desenvolvemos campanhas educativas como a “Fique Bem com a Defesa Civil”, que orienta a população através de cartilhas ilustrativas, adesivos com informações e recomendações necessárias para identificar ameaças e minimizar os desastres”, afirmou.
Além disso, o órgão tem realizado operações conjuntas com outras secretarias para intensificar a sensação de segurança na população. “Por determinação do prefeito Júnior Matuto, estamos realizando um trabalho integrado com a Secretaria Executiva de Serviços Públicos, que já resultou na limpeza de diversos canais, córregos, canaletas e galerias existentes nas vias da cidade”, finalizou o engenheiro.
A população quando se sentir ameaçada pode acionar os serviços da Defesa Civil por meio do aplicativo “Paulista Conectada”. Por ele, também é possível relatar casos que envolvam iluminação pública e limpeza urbana. Outra forma de entrar em contato com a Defesa Civil é através do número 153, que funciona os sete dias da semana, durante 24h.

Educação do Paulista realiza encontro com profissionais da rede sobre inclusão

Trabalhando a inclusão social das pessoas com deficiência, a Prefeitura do Paulista através da Secretaria de Educação segue realizando ações durante a Semana Municipal da Pessoa com Deficiência, e desta vez os professores da educação infantil, do 3° ano e da Educação de jovens e adultos (EJA) participaram de uma palestra sobre Educação Inclusiva - Desafios da atuação na sala de aula.
O evento aconteceu na manhã desta quarta–feira (22.08), no SENAC, em Jardim Paulista Baixo. O momento com os profissionais serviu para sensibilizá-los sobre a temática, com apresentações sobre o conceito de inclusão social e as flexibilidades adotadas em sala de aula a partir da ideia do Desenho Universal da Aprendizagem que servem para todos os alunos.
Sinara Dias, docente da Escola Municipal Professora Alga Marina aproveitou o momento de aprendizagem para ressaltar como os conhecimentos podem agregar nos ensinamentos com os alunos na sala de aula. “A palestra nos ajuda a darmos o melhor aos nossos alunos, e também como lidar com as crianças com algum tipo de deficiência. Dessa forma, permitindo estar aberto ao novo e trabalhar a inclusão com os estudantes quando eles recebem um colega com deficiência”, disse.
Bernadete Brandão, coordenadora da Educação Especial do Paulista que ministrou as palestras  disse que o encontro proporciona a compreensão dos profissionais acerca da inclusão. “Esperamos que  os profissionais passem a entender como é o  processo de  inclusão dentro da escola e como é possível acolher melhor o aluno. Pois nas escolas o problema maior não é a falta de recursos e sim as atitudes das pessoas ao diferente”, finalizou.  
Atualmente, 553 estudantes com deficiência estão matriculados na rede municipal de ensino. Esse contingente é atendido em 18 polos de Atendimento Educacional Especializado (AEE). O município também conta com a colaboração de 276 apoios. 

Após desgravo público em Caruaru, OAB Pernambuco entrará com representações contra o deputado Joel da Harpa e o comandante do 1º Biesp

Realizado na manhã desta terça-feira (21) como forma de repúdio à prisão arbitrária de um advogado no exercício da profissão, no dia 5 de julho, o desagravo público da OAB Pernambuco em Caruaru acabou sendo palco de uma nova demonstração de abuso de poder por parte do 1º Batalhão Integrado Especializado de Policiamento (Biesp), sediado no município no Agreste do estado. Pouco antes de começar o ato, um representante da unidade policial impediu que fosse utilizado um equipamento de som que daria suporte à mobilização – que pacificamente reuniu centenas de advogados e advogados de várias partes do país, incluindo o presidente do Conselho Federal da OAB (CFOAB), Claudio Lamachia, o presidente da OAB-PE, Ronnie Preuss Duarte, a Diretoria da Seccional e da subseção Caruaru, representada pelo presidente Felipe Sampaio, e o desagravado Sávio Delano, entre outros.


Antes do início efetivo do ato, houve no local uma confusão envolvendo moradores e outros indivíduos não identificados, muitos já inflamados pela divulgação da falsa notícia de que a OAB estava propondo a remoção do Batalhão de Caruaru. O tumulto não foi ocasionado nem teve o envolvimento de nenhum profissional da advocacia, com exceção de um conselheiro da subseção, atingido por um ovo arremessado em seu rosto por um desconhecido.
“Chegamos no local do desagravo e lá estavam alguns moradores e o deputado estadual Joel da Harpa instigando a população contra os profissionais da advocacia presentes, proferindo inverdade ao afirmar que o advogado Savio Delano estava armado quando da sua prisão irregular, o que não ocorreu, tanto que não constou do Boletim de Ocorrência registrado na ocasião. No que o tumulto começou, chamei os advogados para o lado oposto ao da manifestação, fui falar com o comandante para explicar qual o procedimento a ser seguido e um policial negou o acesso ao prédio e ao gestor. Quando fomos nos pronunciar, o mesmo policial informou que o comandante havia mandado desligar o carro de som, um atentado contra a nossa liberdade de reunião e expressão”, disse Ronnie Duarte.
A determinação policial não atrapalhou a realização do ato. “Tentar impedir o desagravo dessa maneira foi algo sem precedentes. Determinaram o desligamento do equipamento de som, mas não conseguiram nos calar. O nosso posicionamento foi realizar a leitura do desagravo em um grande coro democrático e emocionante, com a participação de mais de 200 advogados e advogadas, que marcará para sempre a história da advocacia pernambucana”, enfatizou Duarte.
Para o presidente, houve uma movimentação para desacreditar a iniciativa da OAB e jogar a população contra a instituição. “Uma difusão criminosa e que terminou gerando um contratempo no local do desagravo, fruto de uma atitude insensata com a colaboração do deputado Joel da Harpa, o que representa quebra do decoro parlamentar”, disse.
“Reconhecemos a importância do trabalho do 1º Biesp e a subseção da OAB em Caruaru participou das discussões para a sua instalação. Nosso ato não foi contra a corporação ou o batalhão, mas contra policiais que praticaram conduta abusiva contra um advogado. O desagravo público é para restabelecer a honra do advogado e para reparar uma mácula à sua imagem”, comentou Duarte.
Por causa da atitude em frente à sede do 1º Biesp, a OAB Pernambuco entrará com representações contra o deputado estadual Joel da Harpa (Podemos) na Assembleia Legislativa e no Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco – no caso, pela inelegibilidade decorrente de sua expulsão dos quadros da Polícia Militar. A Ordem também entrará com representação junto à Secretaria Estadual de Defesa Social contra o comandante do 1º Biesp, que impediu a utilização do carro de som numa movimentação pacífica e previamente comunicada ao governo.
Mobilização – O desagravo público em Caruaru foi um dos maiores já realizados pela OAB Pernambuco. Estavam presentes o vice-presidente Leonardo Accioly, o secretário geral Fernando Ribeiro Lins, a secretária geral adjunta Ana Luiza Mousinho, a diretora tesoureira Silvia Nogueira, o presidente da Escola Superior de Advocacia de Pernambuco (ESA-PE) Carlos Neves, e o presidente da Caixa de Assistência dos Advogados de Pernambuco (Caape) Bruno Baptista.
No local também estavam os conselheiros federais Adriana Rocha e Silvio Pessoa Júnior, o ex-presidente da OAB-PE Jaime Asfora, conselheiros estaduais, presidentes e representantes de todas as 25 subseções, diretores da ESA-PE e da Caape, presidentes e membros de comissões seccionais – entre elas, a Comissão de Defesa, Assistência e Prerrogativas (CDAP), presidida por Antonio Faria –, e muitos advogados da capital e do interior. O ato ainda contou com a participação do presidente em exercício da Comissão Nacional de Defesa das Prerrogativas e Valorização da Advocacia do CFOAB, Cássio Telles, da secretária Juliana Görtz e do membro Pedro Bruno Amorim e Vasconcelos.
“Esse é um momento de união, de luta, que coloca a advocacia no lugar que ela merece. Não estamos discutindo simplesmente a advocacia, mas questões bem mais amplas, como o Estado Democrático de Direito. Nesse momento em que o país vive uma crise institucional, é importante reafirmarmos a importância da advocacia. Não podemos esquecer o nosso juramento: juramos honrar a Constituição Federal, juramos defender os direitos humanos, lutar por justiça social no nosso país. Não vamos nos acovardar. Advocacia é luta e está unida”, afirmou Sávio Delano.
O presidente do CFOAB, Claudio Lamachia, veio a Pernambuco exclusivamente para o desagravo público. “O ato é muito importante no âmbito da Ordem dos Advogados do Brasil, mas tem relevância capital para toda a sociedade brasileira. O advogado é a voz e fala em juízo e nome de todo cidadão brasileiro. O desrespeito à nossa profissão e às prerrogativas é também um desrespeito ao próprio cidadão que representamos”, pontuou.
Lamachia destacou que a realização do ato não é um enfrentamento à corporação. “Os policiais militares não estão em xeque, mas aqueles que agiram fora da lei. Não podemos aceitar que aqueles que são pagos pelo erário público, que têm a função de cumprir e fazer cumprir a lei, sejam os primeiros a descumpri-la. O que fizeram com o colega hoje desagravado é inaceitável. Ele foi conduzido de forma arbitrária. Os policiais confundiram autoridade com autoritarismo e isto é inaceitável no Estado Democrático de Direito”, concluiu.
O desagravo público foi em desfavor dos policiais militares Lindinaldo Arnaldo da Silva, Lucas Cristaldo dos Santos Neves, Antônio Jose Cavalcanti Junior, Ricardo Jorge da Silva, Evandro Carlos de Miranda, Jonata Carlos A. Feitosa e Antônio Barbosa de Oliveira. Todos eles são lotados no 1º Biesp e estão envolvidos na prisão do advogado Sávio Delano no dia 5 de julho.