Curta o Paulista Atualizado no facebook e receba todas as nossas atualizações!

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Jardim Secreto do Poço da Panela recebe o primeiro Transplante Urbano do Recife

img_alt
Uma praça montada especialmente para a Edição 2018 do evento Casa Cor foi realocada para o espaço público às margens do Rio Capibaribe, que vem ganhando vida nova graças a intervenção dos moradores do bairro (Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR)

Às margens do Rio Capibaribe, no bairro do Poço da Panela, um jardim comunitário construído a partir de um trabalho coletivo ganhou o primeiro Transplante Urbano do Recife. Batizado de Jardim Secreto, o espaço surgiu a partir da iniciativa conjunta de moradores do bairro e, neste domingo (10), o prefeito Geraldo Julio visitou o lugar para inaugurar a nova área, que resulta de uma parceria entre o Coletivo Jardim Secreto, a Concrepoxi Artefatos e a Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria Executiva de Inovação Urbana.
O transplante se deu pela realocação de uma praça que havia sido montada na Casa Cor 2018 e o projeto inclui bicicletários, bancos em curva, lixeiras e um espaço equipado com carregadores movidos a energia solar. O local foi, literalmente, transplantado de um local para o outro e será cuidado pelos moradores e vizinhos do entorno. O espaço também ganhou um palco, que recebeu a doação de uma rosa dos ventos em seixos, feita pelo artista Rodrigo D’Amorim Cavalcanti. A iluminação do espaço foi toda feita pela Emlurb 
O prefeito visitou o espaço ao lado da primeira-dama, Cristina Mello, e dos filhos e destacou o engajamento da população para transformar os espaços públicos. A área onde hoje funciona o Jardim Secreto era antes um terreno baldio. “Vemos aqui o resultado da mobilização de uma comunidade para transformar o lugar em que vivem e isso está acontecendo em outros bairros da cidade. Aqui no Jardim Secreto, nós vemos um terreno baldio ser transformado em área de convivência e isso é muito importante, porque são mais pessoas nas ruas, cuidando da cidade e convivendo com o bairro e com os espaços públicos”, defendeu o prefeito, que aproveitou a visita e percorreu todas as barraquinhas da Feira Livre do Poço e conversou com os expositores.
O secretário de Inovação Urbana, Túlio Ponzi, explica que a iniciativa dialoga com projetos urbanos da cidade, como o Recife 500 anos e o Parque Capibaribe. “São  mais de 3.000 metros quadrados à margem do rio Capibaribe que estão sendo devolvidos para cidade. Na verdade, moradores aqui do Poço da Panela já tinham se juntado há 2 anos e ativaram este espaço e o poder público reconhece através dessa iniciativa o engajamento e o protagonismo do cidadão como uma política pública. Esse transplante é um marco na nossa cidade e se soma ao Jardim do Baobá, que já vinha trazendo o recifense para viver mais o rio Capibaribe e é mais um passo nesse sonho, para a gente reinventar a cidade a partir do rio Capibaribe”, afirmou.
A arquiteta Bárbara Kreuzig é moradora do Poço da Panela e integra o Coletivo Jardim Secreto. Segundo ela, o espaço foi pensado, inicialmente, para ser uma horta comunitária, mas "os sonhos foram ampliados" e a área ganhou finalidades diversas. "Além do trabalho dos moradores, a gente contou muito com a Emlurb e, desde o início, eles vieram e limparam o local. Teve uma época em que eles tiraram daqui 15 caminhões de lixo e isso continuou. Hoje tivemos a inauguração do transplante urbano, do palco, e isso demonstra ainda mais cuidado com o Jardim Secreto e confere mais segurança ao local", contou Bárbara. 
Para tornar-se realidade, o projeto contou com o apoio da iniciativa privada por meio do Villa Garden, que fez a doação do gramado para o palco, da Solace Energia com o painel solar e da Steel Decor com o suporte em aço dos bancos e do bicicletário. Da comunidade, o apoio veio do condomínio Villa Pasárgada, que forneceu energia para o funcionamento da bomba que rega as plantas. Do poder público, a Emlurb faz serviços periódicos de limpeza geral, capinação, poda e retirada de resíduos pesados. A Emlurb cedeu ainda mudas de palmeira para embelezar o local.
Representante da ConcrEpoxI Artefatos, Renata Gaudêncio, conta que o transplante urbano aconteceu por meio do Centro de Inovação Fábrica de Cidades e parceiros (Solace Energia, Villa Garden, Steel Decor). “O objetivo foi imortalizar a mostra Cidade Cor, da Casa Cor 2018, e contribuir para um espaço carente de infraestrutura onde já houvesse participação ativa da sociedade”, explicou.

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados.